Targino, fora do ar, acusa Robinson e Zé Neto
=============================================

Deu no blog Por Escrito, do jornalista Luiz Augusto Gomes

As sucessivas queixas de interferência do governo do Estado para evitar críticas em emissoras de rádio não podem mais ser tomadas como fatos isolados, fruto de querelas políticas regionais.
Agora é o deputado Targino Machado (PSC) quem afirma ter sido tirado do ar em programa da Rádio Povo, de Feira de Santana, ontem, quando questionava a postura do governo em relação a obras no município, como o aeroporto e o centro de convenções.
O parlamentar aponta como responsáveis pelas pressões, que envolveriam até a ameaça de corte de verbas publicitárias, o secretário de Comunicação, Robinson Almeida, e o líder do governo na Assembleia Legislativa, Zé Neto.
Mesmo que não sejam verdadeiras as denúncias, a repetição dos casos poderá afetar a imagem do governo no que ele tem de mais precioso, que é a defesa dos valores democráticos e dos ideais republicanos.
Não basta às autoridades colocar-se olimpicamente acima das acusações, certas de que são imunes a esse vírus. Ao contrário, sua obrigação é vir a público contestá-las e reafirmar

http://youtu.be/awo7u8F5sTk

Que venha o touro anunciado para o ano que começa.

BOA TARDE!!!

(Vitor Hugo Soares, recém saído de barzinho, um dos raros neste primeiro domingo do ano no Leblon)


=======================================================
Deu no PÚBLICO, de Portugal

Kim Jong-un, o “Sol do séc. XXI”, é o mais jovem líder mundial. Com 28 anos (ou 27, não se sabe ao certo), o “líder supremo” da Coreia do Norte encabeça a lista dos dez únicos chefes de Estado ou de Governo com idades inferiores a 40. Lideram ditaduras, democracias, monarquias, repúblicas, países em crise, novos países e velhas nações.

Com que idade se chega ao poder? Em Portugal, poder-se-ia dizer que aos 46. Foi com essa idade que Sá Carneiro, António Guterres, Durão Barroso e Passos Coelho tomaram posse como primeiros-ministros. O mais novo do pós-25 de Abril foi Carlos Mota Pinto, com 42. O mais velho, Mário Soares – 51. Nos EUA, Barack Obama foi posto em causa na corrida à Presidência, que assumiu com 47 anos, por ser “demasiado novo”.

A questão das idades dos líderes políticos volta a propósito da nomeação de Kim Jong-un como “líder supremo” da Coreia do Norte, potência nuclear muito fechada que fez do comunismo uma dinastia. O que se sabe do filho mais novo de Kim Jong-il, o “Querido Líder” que morreu a 17 de Dezembro, é pouco: conhecem-se os estudos na Suíça e pouco mais. Nem a idade é certa: talvez tenha nascido em 1983, ou talvez em 1984.

A comunidade internacional está apreensiva com a sua ascensão ao poder, dada a inexperiência política e a aparente incapacidade para lidar com a luta interna que, segundo os analistas políticos, deve estar a ocorrer na hierarquia militar do país e no Partido dos Trabalhadores da Coreia. Kim Jong-un destoa no plano internacional pela idade. Mas não está só. Há mais nove líderes mundiais atualmente no poder que têm menos de 40 anos. São os únicos.

Jovem e imprevisível

Jigme Khesar Namgyal Wangchuck era, desde 2006, o mais novo chefe de Estado do planeta. O rei do Butão, monarquia constitucional nos Himalaias, nasceu em 1980. Tem 31 anos.

No início do reinado, tinha 26. A juventude, no entanto, não é novidade no também jovem Butão (independente desde 1949): o pai de Jigme Khesar Namgyal Wangchuck, Jigme Singye Wangchuk, começou o reinado com 16 anos.

No Butão existem pouco mais de 700 mil pessoas. A tenra idade do rei butanês não chegou a preocupar a comunidade internacional. A importância do país é “nenhuma”, atesta Carlos Gaspar, investigador do Instituto Português de Relações Internacionais, ao PÚBLICO. “Vive do turismo – e com contingentação de turistas. Os chineses ainda compram aquilo, para aumentar a fronteira e a pressão sobre a Índia.”

O caso da Coreia do Norte é completamente diferente e “imprevisível”. “Ninguém sabe verdadeiramente o que se passa e a transição foi muito rápida. Fez-se em apenas dois anos. Kim Jong-il teve dez anos para se preparar”, lembra Carlos Gaspar, alertando para a “situação de instabilidade muito grande” vivida no país, que pode culminar em guerra civil. “Se passar a uma ditadura militar, é uma melhoria. Seria estável e previsível. Agora, é um regime comunista sultânico sem uma regra previsível de sucessão.”

Os norte-coreanos não deixaram passar para o exterior qualquer sinal de fragilidade do regime. Kim Jon-un foi nomeado como novo “líder supremo do Partido, do Estado e do Exército” sem contestação pública. Antes, tinham-no baptizado de “Sol do séc. XXI”, numa actualização do epíteto dado ao avô, Kim Il-sung, “Sol” da Coreia do Norte.

Sol, Mercúrio, Vénus, Terra…

Kim Jong-un é o líder político com menos de 40 anos que mais atenção capta, como o Sol no sistema solar. Toda a comunidade internacional está a olhar para a Coreia do Norte – e assim vai continuar. Em alguns casos, é uma questão de sobrevivência – preocupação que não se aplica a países como o Butão ou San Marino.

Se a lista dos dez líderes mundiais mais jovens for disposta num sistema idêntico ao sistema solar, com Kim Jong-un no centro, a fazer de Sol como os conterrâneos pretendem, e os restantes líderes a afastarem-se à medida que a idade aumenta, então o rei butanês (31 anos) ocuparia o lugar de Mercúrio. O capitão-regente de San Marino, Matteo Fiorini (33 anos), estaria no lugar de Vénus e o primeiro-ministro do Montenegro, Igor Lukši? (35 anos), no da Terra. E daí para a frente

jan
01
Posted on 01-01-2012
Filed Under (Artigos) by vitor on 01-01-2012


Amorim, hoje no Correio do Povo (RS)

  • Arquivos

  • Janeiro 2012
    S T Q Q S S D
    « dez   fev »
     1
    2345678
    9101112131415
    16171819202122
    23242526272829
    3031