==========================================================

DEU NO IG

No final da sessão de ontem no plenário do Senado, após a aprovação do projeto de prorrogação da DRU (Desvinculação de Receitas da União), os senadores Ana Amélia (PP-RS) e Pedro Taques (PDT-MT) subiram à tribuna para criticar a decisão do ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), de limitar os poderes do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Havia cerca de 20 senadores ainda no plenário. Uns dez apartearam os colegas para também se contrapor ao ministro.

O tucano Aloysio Nunes Ferreira (SP) anunciou que acabara de acertar com o peemedebista Ricardo Ferraço (ES) uma estratégia objetiva contra a decisão do STF:

Tentarão votar e aprovar hoje mesmo, na Comissão de Consttiuição e Justiça, projeto de autoria do líder do DEM, Demóstenes Torres (GO), restabelecendo os poderes de punição do CNJ sobre os juízes. Foram imediatamente apoiados pelo petista Eduardo Suplicy (SP).

Ou seja, há gente de todos os partidos contra a decisão do STF. Resta saber se em número suficiente.

Be Sociable, Share!

Comentários

João Justiniano da Fonseca on 21 dezembro, 2011 at 21:06 #

Um passo, um passo Senado
de retorno ao teu passado
de homens de honra e brio.
Diz ao luiz indecente
que pense um poucop na gente
antes de assinar o “frio”.

O Brasil vos agradece
e eu daqui rezo uma prece
de louvor aos senadores.
É urgente que se reponha
a justiça e dê vergonha,
seriedade aos julgadores.

Não me chamem de maluco
porque uso ainda o trabuco
na Era modernidade.
Eu tenho mais de noventa
porém a mente sustenta
gritar bem alto a verdade.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • dezembro 2011
    S T Q Q S S D
    « nov   jan »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031