http://youtu.be/Y12S8JByzhg
=============================================================
BOA NOITE!!!


==================================================

DEU NO PORTAL PORTUGUÊS TSF

A agência de classificação de riscos financeiros Moody`s elevou, esta quarta-feira, a nota do Rio de Janeiro de “Baa3” para “Baa2”, com perspectiva estável.
No relatório, a Moody’s ressaltou a boa performance financeira da cidade brasileira, com «prudência» nos gastos e «sustentabilidade» da dívida.

O empréstimo recebido recentemente pelo Banco Mundial (BM), destinado a saldar a dívida do município com a União (Governo Federal), também foi citado.

A agência de classificnotação financeira elevou ainda a classificação do Rio de Janeiro na escala local – cuja validade abrange apenas o território nacional – ao passar de “Aa1.br” para “Aaa.br”, a melhor nota possível.

O anúncio ocorre uma semana após a agência de notação Fitch ter concedido o «grau de investimento» para a cidade.

===================================================
Dica musical de Cida Torneros para a tarde do Bahia em Pauta

O Que a Orquestra Sinfônica Juvenil da Bahia Fez em Campos do Jordão !!!

Ver Até o Final Pois Vale a Pena !!!

Veja o que a Orquestra Juvenil da Bahia apronta numa exibição no Festival de Campos de Jordão em 2010.

Veja até o fim mesmo depois de começar a aparecer a legenda.

Maria Aparecida Torneros, jornalista e escritora, mora no Rio de Janeiro onde edita O Blog da Mulher Necessária

dez
07


==========================================================
DICA DE MARIA OLÍVIA PARA O BP

O II CachoeiraDoc – Festival de Documentários de Cachoeira acontece de hoje, 7, até o dia 11 de dezembro, no Centro de Artes, Humanidades e Letras (CAHL) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), em parceria com o Curso de Cinema e Audiovisual . O evento abrigará quatro mostras – Mostra Competitiva Nacional, Mostra Competitiva Bahia, Retrospectiva Agnés Varda e Mostra Documentários Experimentais; o II Ciclo de Conferências: o cinema e o desafio do real; além de intervenções artísticas ao ar livre, com projeção de imagens, música ao vivo e artes visuais, no encerramento do encontro.

A abertura do festival contará com a projeção do filme “Marighella”, dirigido por Isa Grinspum Ferraz, às 19h30 na Praça d’Ajuda. Depois da exibição do filme, a festa continua na praça com o show da Banda Escola Pública. Formado há dois anos por alunos da UFRB, o grupo já emplacou seu primeiro videoclipe com a música “Socorro, Meu Deus”, na programação da MTV. A banda está iniciando o processo de gravação do seu primeiro cd.

A primeira edição do festival ocorreu entre os dias 05 e 11 de novembro do ano passado. O evento contou com um público de 2000 pessoas, que durante os sete dias de festival assistiram cerca de 40 filmes, entre curtas e longas-metragens, participaram de oficinas e debates junto a cineastas e pesquisadores que estiveram em Cachoeira.
Bom programa para o feriadão de Nossa Senhora da Conceição da Praia.

Maria Olívia Soares, jornalista, é colaboradora do Bahia em Pauta

DEU NA REVISTA DIGITAL TERRA MAGAZINE

Marina Dias

O marqueteiro João Santana comandará a campanha do ministro da Educação, Fernando Haddad, à Prefeitura de São Paulo nas eleições do ano que vem. O publicitário baiano foi responsável pela campanha vitoriosa da presidente Dilma Rousseff, em 2010, e do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2006.

A preferência por Santana foi principalmente de Lula, e encorajada por vários caciques do PT paulistano que já trabalharam com ele em outras empreitadas eleitorais, como na tentativa de reeleição de Marta Suplicy à Prefeitura da capital paulista, em 2004.

Haddad não tem relações pessoais com João Santana, mas deve conversar com a presidente Dilma nos próximos dias e receber a aprovação final para que o marqueteiro assuma de vez as atividades de comunicação de sua campanha já a partir de janeiro.

O desafio

Dirigentes petistas avaliam que o grande desafio de Santana, assim como foi com Dilma Rousseff, será aproximar Haddad da militância do partido e ainda fazer com que ele consiga agregar os votos não só do eleitorado do PT, mas também da classe média paulistana, reduto tradicionalmente fiel ao PSDB.

Assim como a presidente em 2010, Haddad nunca foi candidato a um cargo majoritário, e conta com experiência administrativa e carreira acadêmica. Foi por essa combinação – conduzida com sucesso pelo publicitário na campanha presidencial do ano passado – que Lula se tornou o principal entusiasta para mais uma parceria de Santana com o PT.

Os acertos finais para a montagem de equipe e escritório devem acontecer nos próximos meses, para que tudo esteja bem estruturado já no início de 2012. “João deverá se desfazer de compromissos que tem no exterior para se dedicar completamente à campanha de Haddad. Esperamos que esse seja seu trabalho prioritário daqui pra frente”, afirma um integrante do alto escalão petista.

João Santana ainda foi o marqueteiro responsável por coordenar a campanha do presidente Mauricio Funes, de El Salvador (2009), que venceu a disputa.


Luislinda Valois:promovida a desembargadora
==========================================================

DEU NO CORREIO

Da redação

Em sessão ordinária realizada ontem (6), em Brasília, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) determinou que a juíza baiana Luislinda Valois fosse promovida ao cargo de desembargadora do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA). O CNJ utilizou como argumento principal o critério de antiguidade para a concessão da promoção. O relator do caso, Jorge Hélio Chaves de Oliveira, e todos os demais conselheiros decidiram de forma unânime em prol do requerimento.

“É o reconhecimento da luta de uma mulher negra, rastafári, que conseguiu sair vitoriosa deste processo. É uma conquista para o povo negro da Bahia”, afirmou Luislinda, primeira juíza negra do Brasil. Desde agosto de 2010, ela ocupava o cargo de desembargadora substituta no TJ. Com a proximidade da aposentadoria compulsória, a nomeação de Valois como desembargadora titular poderia não ocorrer.

De acordo com a juíza, que acompanhou toda a audiência, o Tribunal deverá agora organizar a data da posse e a cerimônia oficial.

Sobre Valois
Valois foi a primeira juíza negra a proferir uma sentença contra o racismo no Brasil. Ela trabalhou no interior baiano até ser promovida para Salvador, em 1993. A juíza foi a responsável por reativar dezenas de Juizados Especiais em municípios da Bahia e criou e instalou a Justiça Itinerante e o Juizado Itinerante Marítimo.

dez
07


====================================
De um leitor e ouvinte na área de comentários do You Tube:

“Enquanto voces discuntem sobre o país de um o outro cantor, sobre a homossexualidade deles eu agradeço a Deus por estes tipos de? cantores terem existidos, sou adimirador de todos ( boleros,tangos e rumbas)”

Pura verdade, concorda o BP.

BOM DIA!!!

(VHS)

dez
07
Posted on 07-12-2011
Filed Under (Artigos) by vitor on 07-12-2011


==============================================
Sponholz, hoje, no Jornal da Manhã (PR)


Katzav: recolhido à penitenciatria em Tel-Aviv
====================================

O ex-presidente de Israel Moshé Katzav, condenado a sete anos de prisão por violação, foi preso esta segunda-feira na penitenciária de Maasiyahu, ao sul de Tel-Aviv, segundo constatou um fotógrafo da AFP.

Moshé Katzav, de 66 anos, foi considerado culpado de violação de duas antigas colaboradoras durante o período em que foi ministro do Turismo nos anos 90, de assédio sexual, de suborno de testemunhas e de entraves à justiça.

O Supremo Tribunal rejeitou um apelo de Moshé Katzav em novembro.

(Informações do Diario de Notícias (Lisboa) e agencia EFE)

dez
07
Posted on 07-12-2011
Filed Under (Artigos) by vitor on 07-12-2011

======================================================

OPINIÃO POLÍTICA

O sistema quase perfeito

Ivan de Carvalho

Embora o ex-presidente Lula haja proclamado, referindo-se ao SUS, que o Brasil tem “um sistema quase perfeito” de saúde pública, ele e nós todos devemos ficar felizes por ele poder tratar seu grave problema de saúde em um dos melhores hospitais do sistema privado de saúde do país, graças – segundo explicou à imprensa um amigo – aos fatos de ele ter um plano de saúde e de ter dinheiro.

Graças a esses dois fatores e a Deus, são muito grandes as chances – conforme nos asseguram os prognósticos médicos – de termos em breve um ex-presidente sadio e estimado pela grande maioria da população fazendo campanha eleitoral para seu partido, o PT.

Mas se ele não fosse ex-presidente, não tivesse plano de saúde e nem dinheiro, seria obrigado a tratar-se pelo quase perfeito SUS e, neste caso, perderia um tempo precioso para marcar a primeira consulta, ficaria na fila por não menos de um mês – mas talvez por três ou quatro meses – esperando para começar a quimioterapia ou talvez lhe passassem logo o bisturi pela laringe, ao que seria acrescentada a quimioterapia e a radioterapia, prejudicando-lhe drasticamente a voz.

Mas se mencionei Lula foi só para ressaltar seu conceito sobre a quase perfeição do Sistema Único de Saúde, conceito que deve estar unicamente na cabeça dele. Sobre o setor de saúde, só de passagem, aproveito para lembrar a informação oficial de que 48 municípios brasileiros, habitados por 5 milhões de pessoas, estão plenamente aptos a sofrer uma epidemia de dengue no verão que está para começar.

Três são capitais – Rio Branco, Porto Velho e Cuiabá. Isso não quer dizer que em Salvador o aedes aegypti vai dar moleza. Ele, não. E no Rio de Janeiro há certo pânico entre as autoridades estaduais e municipais, pois acham que o bicho pode pegar pra valer.

Mas o SUS está uma beleza. O Ministério da Saúde deve anunciar até o fim do mês a inclusão de trombolíticos (usados na rápida dissolução de coágulos sanguíneos) nos tratamentos do SUS. O medicamento envolve riscos sérios, como o de causar ou agravar arritmias ou provocar hemorragias cerebrais. De qualquer forma, pode ser essencial. Usado, quando indicado, nas primeiras horas (preferência nas três primeiras, no máximo nas seis) de um infarto agudo do miocárdio, por exemplo (há outras aplicações, sobretudo embolia pulmonar com repercussão hemodinâmica), a expectativa é de que o índice de mortalidade seja reduzido dos 12 por cento hoje registrados no sistema público para cinco por cento, média dos melhores serviços particulares.

Explicando melhor: o SUS estava (ainda está) deixando sete por cento dos pacientes infartados morrerem (podendo evitar isso) para fazer economia de recursos, com tanto dinheiro público entrando pelos ralos das ONGs e das obras públicas superfaturadas e com festas caríssimas como a Copa do Mundo e as Olimpíadas.

Mas é só isso? Nem pensar. Há, ainda na área cardiológica, a vergonhosa questão do stent,uma prótese de aço inoxidável colocada dentro de alguma artéria cardíaca para impedir obstrução. Existe o stent nacional, único que o SUS paga e é chamado também de “convencional”. E há o farmacológico, que desprende gradualmente uma substância que reduz o risco de reestenose, isto é, de entupimento no local em que foi posto o stent para eliminar entupimento anterior.

Não sei os preços atuais, mas em 2009 o stent convencional (e nacional) custava R$ 2 mil a R$ 3 mil. O farmacológico, importado, custava R$ 15 mil a R$ 18 mil. Para o governo, essa diferença pode muito bem ser o preço de uma vida. Com o stent farmacológico, o risco de reentupir cai de 15 para cinco por cento. Cai para um terço. O governo deve achar isso irrelevante. O governo não se trata no SUS.

  • Arquivos

  • dezembro 2011
    S T Q Q S S D
    « nov   jan »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031