dez
01
Posted on 01-12-2011
Filed Under (Artigos) by vitor on 01-12-2011

http://youtu.be/rF-m0s0qT-Y
====================================
DVD
Pra Se Ter Alegria

A sugestão e garimpo são de Maria Olívia

BOA NOITE!!!

Deu no iG Bahia (Ultimo Segundo)

Funcionários de condomínios de alto padrão de Salvador foram presos nesta quinta-feira (1) sob suspeita de integrar quadrilha que usava dados dos moradores para praticar fraudes. Segundo a Polícia Civil da Bahia, os servidores – quatro porteiros e um motorista – obtinham informações pessoais dos condôminos para solicitar segunda via de cartões e abrir contas bancárias.

O delegado Charles Leão, titular da Delegacia de Repressão ao Estelionato, estima que o golpe tenha gerado prejuízo superior a R$ 500 mil. A operação prendeu 11 pessoas – entre elas os funcionários dos condomínios – e cumpriu 14 mandados de busca e apreensão. Um carteiro, cuja identidade é mantida em sigilo, é suspeito de integrar a suposta quadrilha.

Os condomínios que foram alvos dos golpes ficam em regiões como Armação, Horto Florestal e avenida Paralela, áreas nobres da capital baiana. Com fácil acesso a correspondências dos moradores, os porteiros e o motorista repassavam as informações para outros integrantes do grupo, segundo a polícia. Passando-se por titulares das contas, ligavam para centrais de atendimento e pediam serviços como segunda via de cartões, aumento de limite de crédito e extensão de crédito para supostos dependentes.

As instituições então encaminhavam os novos cartões, que eram retidos nas portarias e usados pelo grupo. “Tudo acontecia sem que o morador tivesse feito qualquer solicitação, nem conhecimento sobre a chegada de alguma correspondência em seu nome”, afirmou o delegado, em nota.A operação também apreendeu com os suspeitos uma pistola 9 mm e um carregador de 15 munições, três veículos, sete computadores, 15 celulares, 13 cartões de crédito e de débito e R$ 3.354 em dinheiro. Um dos suspeitos mantém oito carros registrados em seu nome – a polícia investiga se os veículos são provenientes de fraude.

A polícia baiana recomendou cautela aos administradores de condomínios na contratação de funcionários, na forma de checagem de referências e antecedentes criminais dos candidatos. O caso começou a ser investigado há um mês, após denúncia de um morador.

http://youtu.be/BuKkDEaz7TA
O apresentador e a fala da polêmica
=================================

DEU NO DIÁRIO DE NOTÍCIAS (LISBOA)

O apresentador britânico de televisão Jeremy Clarkson, famoso pelo programa da BBC sobre automóveis “Top Gear”, viu-se hoje obrigado a pedir desculpas por ter afirmado que os funcionários públicos que fizeram greve esta semana “deviam ser abatidos”

“Eles deviam ser abatidos. Deviam ser levados para a rua e ser executados à frente das famílias. Como é que eles se atrevem a fazer greve quando têm pensões asseguradas enquanto o resto de nós tem de trabalhar para viver?!”, disse Carkson na televisão.

O comentário, dito no programa da BBC “The One Show”, gerou uma onda de protestos tal que tanto o apresentador como a estação pública de televisão tentam hoje minimizar a polêmica, com um pedido formal de desculpas.

“Se a BBC e eu ofendemos alguém, tenho todo o gosto em pedir desculpas”, disse Clarkson.

dez
01
Posted on 01-12-2011
Filed Under (Artigos) by vitor on 01-12-2011


================================

O poeta chileno Nicanor Parra foi hoje anunciado como vencedor da edição 2011 do prémio Cervantes, a honraria mais importante das letras em língua espanhola, atribuído pelo Ministério da Cultura espanhol e com um valor de 15 mil euros.

Nicanor Parra, 97 anos, e cuja obra não está publicada em Portugal ( e é praticamente desconhecida no Brasil), era um dos favoritos para a edição deste ano.Ao lado da cantora Violeta Parra (já falecida) Nicanor é um dos membros mais famosos e o mais longevo do Clan Parra , uma familia chilena, cujos muitos integrantes se destacaram no cultivo da música e da literatura, dentre outras artes no Chile.

Nomeado várias vezes para o Prémio Nobel da Paz, Parra – que é formado em física e matemática – é um poeta com muita popularidade nos países de fala espanhola na América Latina.

Descreve-se a si próprio como um «anti-poeta» e tornou-se conhecido por terminar todos os seus recitais com a frase «Retrato-me de tudo o que disse».

A sua primeira coleção, Poemas e Antipoemas (1954) é considerado já um clássico da literatura latina americana e uma das mas influentes coleções de poesia em língua espanhola de todo o século 20.

Criado em 1975 pelo ministério espanhol da Cultura, o prémio tem o valor de 125 mil euros e distingue anualmente um escritor que, com o conjunto da sua obra, tenha contribuído para enriquecer o legado literário hispânico.

(Postado por Vitor Hugo Soares, com informações do portal português TSF, do Wilkipedia e agencias internacionais de notícia)


===================================
BOA TARDE!!!


A presença de Evita no Peron Peron…
===================================

…e da moderna Florencia Kirchner também
======================================================

Do repórter Claudio Leal, da revista digital Terra Magazine, O editor do Bahia em Pauta recebeu o seguinte e-mail, postado em São Paulo:

“Vitor,

Carol, a nossa correspondente em Buenos Aires, fez uma crônica deliciosa da presença da filha de Cristina no bar Perón Perón. Thais (Bilenky, da Folha, ex-TM e grande amiga do BP) estava com Carol.
Dê uma lida na crônica, pois é a sua cara.
Abraços,

Claudio.

O texto de Carol vai na íntegra para os leitores do BP, com agradecimentos a Claudio, Carol e Thais. Confiram,

(Vitor Hugo Soares)

==================================================

Carol Pires

De Buenos Aires

Para entender a Argentina é imperativo conhecer Borges e o peronismo. Conhecer, mas não necessariamente entender, porque apesar de toda a erudição do maior escritor argentino, o peronismo é bem mais difícil de compreender. Um movimento político que agrega direita e esquerda, é Menem mas também é Kirchner? Borges, um não-peronista, dizia: “Os peronistas não são bons, nem ruins, são incorrigíveis”.
Na busca por boas picadas e uma explicação do peronismo chega-se a Palermo Hollywood, no bar Perón Perón.
Já tarde da noite, quando todos se embriagaram com vinho peronista, cerveja peronista e sanduíche peronista, assistiram ao documentário peronista, e aqueles caras da mesa ao lado começam a cantar pela enésima vez a marcha peronista (¡Perón, Perón, qué grande sos!) alguém comenta: ok, já está com clima de festa da juventude nazista, talvez seja hora de ir.
É uma overdose de peronismo, mas ir ao Perón Perón é parada obrigatória para quem gosta de história e política argentina. De quebra, encontrar Florencia Kirchner, a filha mais nova da presidente Cristina Kirchner, foi o que bastou para a quinta-feira passada (24) ser uma das últimas e a mais peronistas das noites argentinas, que, para mim, vão chegando ao fim.
O Perón Perón é todo decorado com motivos peronistas. Algumas mesas têm máquinas de costura, como as que o governo peronista distribuía nos anos 1940, um altar para Evita com velas e flores, e muitas fotos dos dois mais poderosos casais peronistas, Perón e Evita, e Néstor e Cristina. O cardápio, o nome dos lanches, e até o vinho é peronista lá.
O vinho se chama El Justicialista, como o partido criado pelo general Juan Domingo Perón. Sob o lema “nacional e popular”, é vendido a 45 pesos, algo como 20 reais. Com a chegada do verão, foi lançada também a cerveja peronista, que tem quatro sabores, passando pela pilsen “Evita” à scotch “Doble K”.
O bar é frequentado por políticos e artistas alinhados ao governo. Eram por volta das 22h quando chegou Florencia Kirchner, caminhando, sozinha, de roupa branca e mocassins de oncinha.
Florencia estudava cinema em Nova York quando o pai morreu e ela voltou para Buenos Aires. Agora ela está envolvida em dois projetos, em um documentário sobre o pai Néstor Kirchner, morto em outubro de 2010, dirigido pelo uruguaio Adrián Caetano e em um média-metragem chamado Entre escenas, escrito e dirigido por ela.
Os amigos que estavam com ela eram do Instituto Nacional de Cinema, contou um dos garçons depois. Ela foi muito discreta a noite toda, conversou com as poucas pessoas que a abordaram, e ao final saiu caminhando sozinha, sem equipe de segurança à vista. Não podia ser um estilo mais diferente da mãe, que vive de vestidos plissados e saltos altíssimos em luto, faz discursos emocionados e intermináveis. Serem tão diferentes, mãe e filha, não podia ser mais peronista.

Carol Pires

Amy Winehouse – The girl from Ipanema from Fan Fatal on Vimeo.

=====================================================
A sugestão do clip inédito de Amy que vazou na Internet e faz sucesso no mundo inteiro é dá publicitária Laura Tonhá e da jornalista Maria Olivia Soares, duas madrinhas desta
Bahia em Pauta.

OBRIGADO A ELAS E BOM DIA A TODOS!!!

(Vitor Hugo Soares)


Bancada do JN: sai Fátima entra Poeta

=========================================================
DEU NO G1

Acostumado a dar notícias, o Jornal Nacional, o telejornal de maior audiência da TV brasileira, está sendo notícia nesta quinta-feira (1), quando a TV Globo anuncia uma mudança importante em sua bancada. Após quase 14 anos, Fátima Bernardes deixará o JN para, segundo suas próprias palavras, realizar um novo sonho: fazer um programa que já tem seu formato definido e que entrará na grade da TV Globo em 2012. Sua substituta no telejornal será Patrícia Poeta, que está no Fantástico há quase cinco anos. No lugar de Patrícia, assumirá a jornalista Renata Ceribelli, que já apresenta ocasionalmente o Fantástico.

Segundo o diretor geral de Jornalismo e Esporte da Rede Globo, Carlos Henrique Schroder, Fátima vinha há algum tempo propondo um novo programa e, em abril deste ano, ao apresentar uma proposta formal, a ideia era tão consistente que foi aprovada de imediato pelo diretor-geral da Rede Globo, Octávio Florisbal. Schroder disse que a mudança, motivada pelo projeto de Fátima, mostra a evolução de três profissionais de talento da TV Globo. “Este é um processo normal de evolução e renovação do jornalismo da Globo. As três construíram carreiras sólidas aqui na TV e chegaram aonde chegaram por mérito. Com certeza, terão grande sucesso em suas novas funções. A proposta de Fátima realmente é excelente e ela conta com uma sucessora como Patricia Poeta, uma jornalista cujo talento é reconhecido pelos brasileiros. Ao mesmo tempo, Renata Ceribelli já é tão integrada ao Fantástico que a sua escolha é mais do que natural. Com esses ingredientes, tomar a decisão de mudar não foi difícil”, afirmou o diretor.

O futuro

O novo programa de Fátima Bernardes está sendo mantido sob sigilo. Para a jornalista, é a realização de um sonho. “O que eu posso adiantar é que eu continuarei com funções jornalísticas. Esse programa não é parecido com nenhum outro que está no ar. É um sonho antigo que eu vinha amadurecendo. Este ano, em abril, entreguei um resumo do que eu queria fazer e fiquei muito feliz quando soube que o projeto agradou. Já estamos trabalhando com um núcleo bem pequeno, mas já a partir da próxima semana a implementação desse programa será acelerada. Agora, por questões estratégicas, ainda não posso contar nada sobre a estrutura, cenário, locação, horário ou dia da semana”, conta Fátima.

Leia mais sobre o assunto no G1

http://g1.globo.com

dez
01
Posted on 01-12-2011
Filed Under (Artigos) by vitor on 01-12-2011


===================================================
Pelicano, hoje, no Bom Dia (SP)

dez
01
Posted on 01-12-2011
Filed Under (Artigos) by vitor on 01-12-2011


====================================

OPINIÃO POLÍTICA

Senado aprova diploma

Ivan de Carvalho

A liberdade de expressão é cláusula pétrea da Constituição da República promulgada em 1988 e ainda vigente. Cláusula pétrea – despretensioso esclarecimento para algum leitor menos interessado em questões constitucionais – é um dispositivo constitucional que não pode ser eliminado nem contrariado por qualquer legislação hirarquicamente inferior, a exemplo de leis complementares ou ordinárias.

Mais importante do que isto, no entanto, é que uma cláusula pétrea não pode ser revogada nem contrariada sequer por emenda à Constituição, instrumento legislativo que exige para ser aprovado o quorum qualificado de três quintos do total de deputados e senadores, em votações separadas na Câmara e no Senado e em dois turnos de votação.

Uma emenda constitucional, que exige todas essas cautelas e mais a promulgação para se consumar, pode eliminar, alterar ou criar dispositivos constitucionais, mas nada pode contra as cláusulas pétreas. Os constituintes as julgaram tão fundamentais e essenciais aos cidadãos, à sociedade e ao estado democrático e de direito que as tornaram juridicamente invulneráveis.

Só uma ruptura total, pela força bruta, do estado de direito, com uma revolução ou um golpe armado com tanques de guerra ou paus e pedras, tanta faz, teria a força (isso mesmo, a força, não exatamente o direito) de invalidar a Constituição, inclusive suas cláusulas pétreas, e impor uma nova carta constitucional com outras cláusulas pétreas ou sem cláusula pétrea nenhuma. Até porque se o novo regime for autoritário ou totalitário, uma Constituição, seus dispositivos pétreos ou não e todo o sistema jurídico valeriam nada ou muito pouco. Seria mais um disfarce, uma fantasia, algo mais para ludibriar a sociedade nacional e as outras nações do que para funcionar.

Pois bem. Ou bem mal. O Senado Federal aprovou ontem, em primeiro turno, a Proposta de Emenda Constitucional. A PEC pretende acrescentar à Constituição um artigo 220, tornando obrigatória “a exigência do diploma de curso superior de comunicação social, habilitação jornalismo, para o exercício da profissão de jornalista”.

Ora, não faz muito o Supremo Tribunal Federal decidiu com a maior facilidade considerar inconstitucional essa exigência, que venha sendo feita. A exigência que o Senado ensaia um processo de restauração foi eliminada pelo STF por confrontar uma cláusula pétrea, das mais essenciais que há e sem a qual não pode haver nenhuma liberdade e nenhuma democracia – a liberdade de expressão. Todo cidadão é titular da liberdade de expressão e isto levou o STF a decidir que ele pode exercê-la pelo jornalismo, com ou sem diploma, não importa.

Se a PEC 33/2009 for aprovada em segundo turno no Senado Federal, ela irá à Câmara dos Deputados, onde, se também aprovada em dois turnos, será promulgada como emenda à Constituição, da qual estará desrespeitando uma cláusula pétrea, como é evidente e como já decidiu o Supremo Tribunal Federal.

Algo ainda a acrescentar? Apenas isto. A escore de ontem foi de 65 votos favoráveis, sete contrários e nenhuma abstenção. Os 65 senadores que votaram a favor talvez não estejam apercebidos de que, pelo menos moralmente, estão praticando o delito tipificado no artigo 171 do Código Penal – o estelionato. Porque estão produzindo um documento que engana os jornalistas defensores da reserva de mercado (e talvez da facilitação do político da mídia por meio da exigência do tal diploma). Engana, porque a emenda constitucional, se promulgada, será derrubada pelo STF com o fundamento de que não pode contrariar cláusula pétrea da Carta constitucional.

Mas, como dizem os policiais, quais são, geralmente, as vítimas do crime do artigo 171? Os gananciosos. O lobby de jornalistas que busca obter uma exclusividade a que não tem direito.

  • Arquivos

  • dezembro 2011
    S T Q Q S S D
    « nov   jan »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    262728293031