O “Fora Agnelo” do bafafá em Ceilândia
==========================================
OPINIÃO POLÍTICA

O PSOL, o PT, a falange

Ivan de Carvalho

O ex-ministro José Dirceu, que, apesar de tudo, é o mais influente político petista depois do ex-presidente Lula e da presidente Dilma, marcou esta semana com o lamento de que não haja sequer um grande jornal brasileiro favorável ao PT.

Ele bem sabe que o correto jornalisticamente e melhor para a sociedade é não haver jornal algum favorável ao governo, da mesma forma que sabe existirem, infelizmente, numerosos jornais médios e incontáveis jornais pequenos “a favor”.

Mas deixemos de lado, por hoje, essa afirmação do ex-ministro-chefe da Casa Civil do governo Lula. Dirceu exercita a estratégia partidária de acusar a imprensa de ser contra para ficar mais fácil passar a idéia de que as denúncias de corrupção e outros malfeitos no governo são uma “conspiração da mídia”.

Vamos a outro assunto, sem esquecer Dirceu. No ano 2000, ainda o PT sem o poder federal, Dirceu discursou em um encontro do partido. “Mais e mais greve, mais e mais mobilização”, grita, “porque eles têm de apanhar na rua e nas urnas”. O discurso de Dirceu não cairia no vazio. Dias depois, em maio de 2000, o governador tucano Mário Covas, de São Paulo, precisou atravessar a Praça da República, centro da capital paulista e lá havia um acampamento de professores em greve, sob o comando da Apoesp – Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo, entidade controlada (até hoje) pelo PT.

Mário Covas estava de câncer, cabelo rarefeito e curto por causa da radioterapia, doença em estágio irreversível e terminal. Pois barraram-lhe o caminho, houve tentativas de empurrão e tapa, que a segurança evitou, mas não pôde interceptar laranjas e pedras, que lhe feriram a cabeça e a boca, o que ele fez questão de mostrar na hora, como comprova filme posto no Youtube. No filme, também se pode ver uma cadeira voar, lançada por algum grevista, mas sem atingir o alvo.

No último sábado, o discurso feito em 2000 por Zé Dirceu continuava a produzir efeitos, “porque eles têm de apanhar na rua e nas urnas”. De preferência, primeiro, na rua. O site do PSOL, desde sábado, divulga artigo do secretário-geral do PSOL do Distrito Federal, Jorge Antunes, maestro e professor aposentado da Universidade Nacional de Brasília. Ele conta que na manhã de sábado um grupo do PSOL foi fazer, em ato “Fora Agnelo”, uma panfletagem na Feira de Ceilândia, uma das cidades-satélites de Brasília.

Agnelo Queiroz é um baiano eleito governador de Brasília pelo PT, depois de ter pertencido ao PC do B e ocupado o Ministério dos Esportes antes de outro baiano, Orlando Silva, que teve de deixar o cargo sob pesada carga de denúncias de corrupção e outros malfeitos na pasta. Agnelo sofre denúncias de ter deixado ao sucessor no ministério uma considerável herança de malfeitos. No momento, está envolto em denúncias. Então o PSOL foi distribuir um panfleto em que relatava denúncias divulgadas na mídia e em apuração na área judicial.

O grupo do PSOL teve que enfrentar uns cem militantes do PT, devidamente uniformizados com camisas vermelhas e estrela branca (quando a estrela é vermelha, a camisa é branca), que de boca própria e também com a ajuda de um carro de som provocavam o grupo do PSOL, faziam cercos intimidatórios, arrancavam das mãos de seus militantes maços e maços de panfletos, passaram mesmo a arrancar das mãos das pessoas panfletos já distribuídos e quando um militante do PSOL foi buscar em um carro mais panfletos, integrantes da “falange fascista” (foi como o dirigente do PSOL qualificou ou desqualificou a “militância” do PT) foram junto, e, enquanto uns o agarravam, outros invadiram o veículo e roubaram os panfletos.

Alguns policiais militares subordinados ao governo Agnelo apareceram e nada fizeram, exceto o cabo Railson, que além de tirar o revólver das costas e colocá-lo na cintura, bem na frente, deu pouco depois um “calço” em Jorge Antunes, o secretário-geral do PSOL do DF.

Falange com apoio policial… que coisa feia para um sábado – ou para qualquer dia. E qualquer partido.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • novembro 2011
    S T Q Q S S D
    « out   dez »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930