nov
19
Postado em 19-11-2011
Arquivado em (Newsletter) por vitor em 19-11-2011 10:15

Na coluna Tempo Presente, assinada pelo jornalista Levy Vasconcelos, o jornal A Tarde publica:

O poeta José Carlos Capinan venceu um desafio e agora encara outro. Idealizou o Museu Nacional da Cultura Afro (na Rua Tesouro, atrás da Igreja da Ajuda), que ninguém acreditava, e no dia 13 último inaugurou em caráter provisório, para aproveitar o Encontro Ibero-Americano do Ano Internacional dos Afrodescendentes, o Afro XXI, que termina hoje em Salvador, mas o sucesso foi tanto que a abriga agora é para não mais fechar. O Museu Afro, o único federal da Bahia, é um projeto de R$ 9,8 milhões do Ministério da Cultura, mas só recebeu a primeira parcela de R$ 3,8 milhões. Capinan tenta liberar a segunda, de R$ 1,8 milhão, para tocar a obra mantendo as portas abertas. Ontem, o presidente da Guiné-Bissau, Malam Bacai Sanhá, foi lá. Encantou-se, prometeu doar peças. Capinan quer quer Dilma vá e passou a missão ao amigo Gilberto Gil, que é amigo de Dilma (foram ministros de Lula) e à noite iria cantar para a presidente. “Gostaria que ela visse. A ajuda da presidente seria providencial”, disse Capinan.
==============================
Bahia em Pauta informa: Bizu baiano quentinho dá conta que ela (Dilma) está inclinada a ir à Rua do Tesouro, onde está instalado o Museu Afro . A conferir.

(Maria Olívia)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • novembro 2011
    S T Q Q S S D
    « out   dez »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930