======================================

======================================

Parabéns e palmas para o grande artista. Muitas palmas, como ele merece.

BOA NOITE!!!

(VHS, mas a lembrança é da quase carioca Maria Olívia)

nov
12
Posted on 12-11-2011
Filed Under (Newsletter) by vitor on 12-11-2011


=====================================
Milhares de pessoas concentraram-se hoje em várias ruas de Roma gritando “demissão, demissão”, na expectativa que o chefe do governo italiano, Silvio Berlusconi, abandonasse a liderança. Quando foi oficialmente declarado que o primeiro-ministrp apresentou formalmente demissão, a euforia tomou conta das ruas.

A demissão de “Il Cavaliere” era esperada depois de, hoje à tarde, a Câmara dos Deputados ter aprovado definitivamente o conjunto de medidas prometidas à União Europeia para reduzir a dívida e relançar o crescimento económico.

O pacote foi aprovado com 380 votos a favor, 26 contra e duas abstenções.

Nas ruas de Roma, os manifestantes mostram várias bandeiras italianas e cartazes onde se pode ler “Bye Bye Silvio”, “Desaparece!” e “Finalmente!”, na expectativa da formalização da demissão de Il Cavalieri.

“Estamos muito felizes que Berlusconi, finalmente, vá para casa”, disse uma manifestante no meio de dezenas de assobios, enquanto outro gritava: “Adeus, e sobretudo não voltes!”.

O Presidente da República, Giorgio Napolitano, deverá entregar o poder ao ex-comissário europeu Mario Monti.

(Com informações do Diario de Notícias. de Lisboa)


=======================================
O correspondente da BBC em Beijin, Demian Grammaticas, informa que o artista dissidente chinês Ai Weiwei, preso pelo Partido Comunista da China, no início deste ano, conseguiu arrecadar somente esta semana, através de uma campanha feita pelos simpatizantes dele na Internet , o equivalente a 740 mil euros para pagar a multa de US$ 2,4 milhões, com vencimento na próxima terça-feira, dia 15, cobrada pelo governo chinês, que o acusa de desvios fiscais.

Ai Weiwei é conhecido como autor do desenho do Estádio Nacional de Pequim, o Ninho de Pássaro, onde foram realizadas as Olímpiadas de 2008, e tem sido perseguido pelo governo chinês, por ser um crítico contumaz do Partido Comunista. Cerca de 26 mil pessoas aderiram à campanha, que já arrecadou mais da metade do dinheiro necessário para dar andamento aos procedimentos legais de defesa do artista, em pouco mais de uma semana, com uma mobilização por meio de microblogs e twitters, já que na China não há facebook. Os simpatizantes estão convencidos de que a demanda por impostos é uma tentativa de silenciar o artista, que promete resistir.

“Cultura de internet saudável”

Próximo à cidade de Linyi, outra campanha pela internet vem preocupando as autoridades chinesas. Desta vez, para libertar o advogado autodidata Chen Guangcheng, cego, em prisão domiciliar forçada, junto com sua família, depois de ficar quatro anos preso, por organizar um grupo para perturbar o tráfego e causar danos à propriedade em protesto contra uma campanha de abortos forçados pelas autoridades locais. Na China, o controle da natalidade é exercido com mão de ferro pelo governo.

Neste sábado, dia do aniversário de Chen Guangcheng, simpatizantes vão tentar aproximar-se mais uma vez de sua residência. Todos aqueles que tentam chegar até ele são interceptados por guardas posicionados ao redor da vila onde ele mora e muitos já foram espancados. Ainda assim, resistem, articulando-se pela internet e por telefones celulares.

A questão de como controlar centenas de milhões de usuários de microblogs na China parece estar se tornando cada vez mais uma dor de cabeça para o Partido Comunista, segundo o correspondente da BBC, como demonstram as manifestações em favor de Ai Weiwei e Chen Guangcheng.

Tradução para o Bahia em Pauta da jornalista Rosane Santana, a partir de informações do correspondente da BBC News, em Beijin, Demian Grammaticas.

nov
12


Chalita:o enigma em São Paulo
======================================

OPINIÃO POLÍTICA

Estratégia em xeque

Ivan de Carvalho

O ex-presidente Lula, que já pacificou o PT em torno da candidatura do ministro da Educação, Fernando Haddad, para a prefeitura de São Paulo (praticamente forçou, com apelos irrecusáveis sentimental e politicamente, os demais aspirantes petistas a desistirem), deverá partir agora para tentar levar o PMDB a desistir da candidatura do deputado Gabriel Chalita à sucessão do prefeito Gilberto Kassab.
Da mesma forma que contou com a ajuda da presidente Dilma Rousseff para afastar os obstáculos petistas à unidade petista em torno de Haddad – um ministro da Educação no mínimo muito polêmico –, o ex-presidente, também ajudado pelo fator emocional criado com o câncer na laringe, poderá contar com o auxílio da presidente Dilma Rousseff no esforço para convencer Chalita e o PMDB.
Trata-se de um caso em que Dilma Rousseff só pode atuar com extrema cautela, pois não estará se movendo dentro de seu partido, o PT, mas para truncar, mais que um objetivo, uma estratégia do PMDB, principal e mais essencial partido aliado, de ganhar autonomia eleitoral, deixando de ser caudatário. É o que o PMDB tem sido, primeiro do PSDB, nos tempos da presidência de Fernando Henrique Cardoso e depois do PT, sob a presidência de Lula, especialmente em seu segundo mandato. E agora sob o governo Dilma Rousseff.
Depois da morte do ex-governador e ex-senador Orestes Quércia, que controlava a seção paulista do partido, o PMDB planejou voltar a ser protagonista em São Paulo. Isto pretende ser um dos pontos principais de voltar ao protagonismo (uma das palavras postas em uso pelo PT e adjacências e que peço licença para tomar emprestada), mediante o lançamento de candidatos próprios nas eleições, quando e onde isto for possível.

O PMDB foi tomando gradualmente, desde o início do governo Dilma Rousseff, ou até desde um pouco antes, ao ver o resultado das urnas de 2010, consciência de que continuar caudatário – especialmente do PT, que tem evidentes pretensões hegemônicas – o levará no final da estrada ao mesmo destino do PFL, que se manteve atrelado ao PSDB por demasiado tempo e está, em conseqüência, quase extinto. Essa consciência no PMDB está atualmente já em fase avançada de consolidação.

O PMDB, dando curso à estratégia de retorno ao protagonismo que já teve no passado (embora sem a pretensão da hegemonia de que chegou a desfrutar outrora), marcou a eleição na capital paulista como uma vitrina na qual poderia exibir seus novos propósitos de autonomia eleitoral, de voltar a crescer. No ano que vem, a capital paulista é a melhor vitrina e é também esta a que o PT marcou como sua batalha maior, seu ponto de honra.
O município de São Paulo tem o terceiro orçamento público do país (atrás apenas da União e do Estado de São Paulo), é a maior cidade, a mais rica e a que tem mais eleitores. E é capital do principal Estado da Federação. Em síntese, é “a vitrina”. Daí que o PMDB foi buscar no prestigiado PSB o deputado Gabriel Chalita, oferecendo-lhe a candidatura a prefeito. Chalita aceitou.

Lula já mandou avisar que quer conversar com ele sobre as eleições para a prefeitura de São Paulo. Implicitamente, o recado significa que o ex-presidente vai pedir que ele se retire da disputa com o argumento de que é para unificar (em torno de um petista, claro, o ministro Haddad) as forças ligadas ao governo federal contra Kassab (o prefeito fundador do PSD, um partido que se declara independente e não integra formalmente a base do governo federal, mas a este não se tem oposto) e contra o PSDB-DEM.
Será uma decisão difícil para o PMDB e para Chalita, que certamente tem compromisso com o partido.


========================================
Na véspera da gravação do seu segundo dvd, Geronimo Santana fez seu último ensaio no Teatro Castro Alves em Salvador sábado dia 6 de fevereiro de 2010.

“Eu tava aí, foi muito? lindo. Ele tava tão feliz e eu mais ainda por saber que sonhos estavam se realizando. Tava lindo!”, comenta Nessinha sobre o vídeo no espaço do You Tube.

Confira

(VHS)

Confira


Engenho Velho: terreiros vão às ruas
=====================================

DEU NA REVISTA DIGITAL TERRA MAGAZINE

Claudio Leal

Terreiros de religiões de matriz africana do bairro do Engenho Velho da Federação, em Salvador, vão realizar uma caminhada contra a intolerância na próxima terça-feira, 15 de novembro, às 14h. Os líderes religiosos protestarão contra os ataques de igrejas neopentecostais.

– Nas rádios, eles nos atacam todos os dias e todas as horas. Não sou cão, não sou demônio, como eles dizem. Os neopentecostais são mais radicais. A gente quer respeito. Não invadimos as atividades deles – critica a Yalorixá Valnizia de Ayra, do Terreiro do Cobre.

Mãe Valnizia relata que os frequentadores do terreiro são abordados por fiéis da Igreja Universal do Reino de Deus, com panfletos e alertas como: “Não vá, é um lugar do demônio”.

– Não temos que conviver com isso. Uma vez, tivemos que dar uma queixa. Mas o problema desse tipo de denúncia é que é tudo evangélico na prefeitura. O prefeito (João Henrique) é evangélico. A Sucom (Superintendência de Controle e Ordenamento do Uso do Solo) é de evangélico. A denúncia não vai adiante – conta Mãe Valnizia.

A “VII Caminhada contra a violência, a intolerância religiosa e pela paz” reunirá terreiros de candomblé, umbanda e culto aos caboclos, além de organizações da sociedade civil. A marcha sairá da Praça Mãe Runhó.

nov
12
Posted on 12-11-2011
Filed Under (Artigos) by vitor on 12-11-2011


Son Salvador, hoje no Estado de Minas (MG)

  • Arquivos

  • novembro 2011
    S T Q Q S S D
    « out   dez »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930