nov
02
Posted on 02-11-2011
Filed Under (Newsletter) by vitor on 02-11-2011

DEU NO SITE DE CHICO BRUNO

Quem paga

 

Os inimigos do Porto Sul

Levi Vasconcelos / Tempo Presente / A TARDE

Quem paga
Os inimigos do Porto Sul

Levi Vasconcelos / Tempo Presente / A TARDE

A nota do Levi, publicada hoje (2), procede.

Este sítio recebeu no dia 27 de outubro o seguinte aviso de pauta da GWA:

“Caros jornalistas,

Começa hoje o Encontro de Atingidos pela BAMIN com a participação de pessoas das comunidades atingidas pela obra da Bahia Mineração, na Vila Juerana (Rodovia Ilhéus-Itacaré km 11). Organizado pela sociedade civil, o encontro promoverá uma série de atividades até o dia da Audiência Pública do Porto Sul, que acontecerá sábado, 29, às 14h, no Centro de Convenções de Ilhéus.”

E seguia realease com informações adicionais. Estranhei que a GWA, uma das maiores empresas de comunicação integrada do país, estivesse trabalhando voluntariamente para os “Atingidos pela Bamin”.

Hoje, o Levi mata a cobra e mostra o pau.

A nota do Levi, publicada hoje (2), procede.

Este sítio recebeu no dia 27 de outubro o seguinte aviso de pauta da GWA:

“Caros jornalistas,

Começa hoje o Encontro de Atingidos pela BAMIN com a participação de pessoas das comunidades atingidas pela obra da Bahia Mineração, na Vila Juerana (Rodovia Ilhéus-Itacaré km 11). Organizado pela sociedade civil, o encontro promoverá uma série de atividades até o dia da Audiência Pública do Porto Sul, que acontecerá sábado, 29, às 14h, no Centro de Convenções de Ilhéus.”

E seguia realease com informações adicionais. Estranhei que a GWA, uma das maiores empresas de comunicação integrada do país, estivesse trabalhando voluntariamente para os “Atingidos pela Bamin”.

Hoje, o Levi mata a cobra e mostra o pau.


Haikkonen, campeão em 2007, no lubar do brasileiro
======================================

A televisão finlandesa MTV3 anunciou esta quarta-feira que a Williams contratou Kimi Raikkonen, campeão de Fórmula 1 em 2007, para a temporada 2012. O finlandês vai substituir o brasileiro Rubens Barrichello.

O anúncio oficial deverá ser feito durante o Grande Prémio de Abu Dhabi, a 13 de Novembro, e a MTV3 adianta que com a contratação do finlandês a Williams vai assegurar o patrocínio do Qatar National Bank.

Raikkonen, que atualmente disputa o Mundial de Ralis, deverá fazer dupla na Williams com o jovem venezuelano Pastor Maldonado.

(Com informações do jornal PÚBLICO, de Lisboa )


============================================
Clair de Lune by Claude Debussy

Um clássico que escuto desde menino nesta data. Para ouvir antes de sair até o Jardim da Saudade, em Salvador, onde levarei flores para os meus mortos mais queridos que lá estão.

BOM DIA!!!

(VHS)

nov
02
Posted on 02-11-2011
Filed Under (Newsletter) by vitor on 02-11-2011


Pai Santana: desaparece um heroi do futebol brasileiro
===========================================

DEU NO JORNAL DIGITAL BRASIL247

O Vasco divulgou nota oficial ontem (1), assinada pelo presidente Roberto Dinamite, para lamentar a morte do ex-massagista Eduardo Santana, mais conhecido como Pai Santana, que faleceu aos 77 anos. O profissional trabalhou mais de 50 anos pelo clube e seu corpo fou velado na Capela Nossa Senhora das Vitórias, em São Januário.

“A família vascaína está de luto. Morreu na manhã desta terça-feira Eduardo Santana, o Pai Santana, meu amigo e símbolo do Vasco da Gama. Santana faleceu aos 77 anos, depois de muita luta. Um dos precursores da massagem profissional no Brasil, assim como o Vasco, meu grande amigo também fez história”, afirmou Dinamite, para depois ressaltar o papel importante que o profissional teve para o Vasco e para a sua vida nos seus tempos de jogador do clube.

“Já era difícil falar dele sem me emocionar, quando ainda estava entre nós, por conta de sua dedicação profissional e amor ao clube. Não foram poucas as vezes que, quando lesionado, ele ia a minha casa me ajudar na recuperação. Mais do que um massagista dos bons, Pai Santana era um conselheiro. Principalmente para os mais jovens que, assim como eu, chegavam ao clube cheio de sonhos, mas ainda despreparados para aguentar todas as adversidades da carreira de jogador de futebol. Com mais de 50 anos de Vasco, Pai Santana acompanhou de perto as principais glórias do clube. Por suas mãos passaram várias gerações de craques, que fizeram nosso Vasco ainda mais gigante”, reforçou o presidente vascaíno.

O ex-massagista sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) em 2006 e, desde então, passou a sofrer de problemas na fala e se locomovia com a ajuda de cadeira de rodas. “Por conta de toda uma vida dedicada à cruz de malta, não poderia deixar de prestar aqui esta homenagem a um vascaíno de verdade e também solidariedade a seus familiares nessa hora de muita dor e saudade para toda a enorme família vascaína. Descanse em paz, Pai Santana”, disse Dinamite, ao encerrar sua nota oficial.

nov
02
Posted on 02-11-2011
Filed Under (Charges) by vitor on 02-11-2011


=============================
J. Bosco, hoje no jornal O Liberal (PA)


Ex-presidente Lula deixa hospital em SP/img.TM
======================================

DEU NA REVISTA DIGITAL TERRA MAGAZINE:

Marcelo Semer
De São Paulo

A euforia com a doença é pior do que um câncer

A revelação da grave doença do ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva trouxe, infelizmente, bem mais do que uma onda de solidariedade.

A ira, o rancor e até um inacreditável entusiasmo ultrapassaram todos os limites do bom senso, descortinando um ódio de classe que, descobriu-se, ainda continua exageradamente impregnado.

O líder da juventude do PSDB usou o Twitter para equiparar jocosamente a luta de Lula contra o câncer a suas disputas eleitorais, lembrando sintomaticamente de “duas derrotas para FHC”.

A jornalista Lúcia Hipólito não se constrangeu ao atribuir, sem qualquer autoridade, a doença a um suposto alcoolismo do ex-presidente -que estaria pagando agora o preço por todas que tomou.

No Facebook, uma hipócrita campanha se alastrou pela classe média bem nutrida provocando Lula a se tratar em hospitais do SUS, que pouquíssimos deles frequentam, aliás.

Com uma indisfarçável satisfação e a suprema ironia da desgraça, utilizaram a mais drástica das oportunidades para menosprezar a importância social do ex-presidente. Depois, é lógico, de terem comemorado a derrota do financiamento para a saúde pública.

A euforia com a doença alheia é ainda pior do que o próprio câncer.

O cálculo político também.

Não demorou nada desde que o diagnóstico se tornou público, para que os astrólogos da grande imprensa passassem a fazer suas assombrosas previsões.

Lula estará afastado das campanhas municipais, prejudicará os resultados de seu partido em 2012 e aqueles que dele dependerem vão ficar à míngua. Enfim, uma nova história política começando a ser escrita.

São os mesmos futurólogos, no entanto, que cravaram o mensalão como sua morte política, que desprezaram as chances de Dilma no começo da campanha e sepultaram o kirchnerismo na Argentina junto com o ex-presidente Nestor.

O que há de tão errado nas análises é que são frutos do desejo, não do conhecimento. Apostas da esperança, não da lógica.

Não se viu campanha para que o empresário José Alencar, que tratou de seu câncer na vice-presidência, frequentasse os hospitais públicos.

Fernando Henrique Cardoso criou a CPMF em seu governo para vitaminar a saúde, mas quem teve coragem de exigir que sua esposa fosse tratada no SUS, destinatário daqueles impostos?

Para muitos, Lula deve honrar sua origem pobre.

Não na hora de estimular transferências de renda ou impulsionar acesso dos mais humildes às universidades públicas -que incomodam ou dificultam o caminho da classe média.

Deve honrar sua origem de pobre vivendo como um pobre, vestindo-se como um pobre, tratando-se como um pobre.

A trajetória de Lula deveria ser um orgulho para o país. Um daqueles exemplos de como até um capitalismo mal ajambrado e uma democracia censitária como a nossa permitem, vez por outra, tal ascensão.

Mas para quem está no andar de cima, é um ultraje que ele tenha deslocado o foco do Estado para a pobreza, valorizado tanto os carentes, estimulado, sobretudo, as regiões e as populações mais incultas.

Afinal, as entradas social e de serviço não podem jamais se confundir num país de tantas casas-grandes e senzalas.

O recrudescimento do discurso dos colunistas do ódio, a campanha eleitoral que beirou o terrorismo, a xenofobia rediviva, enfim, colheram seus frutos.

E muitos daqueles que estimularam a política do tudo-ou-nada, demonizando a figura de Lula, acostumando o público aos ataques pessoais mais repulsivos, de repente se assustaram com os ecos de seus próprios leitores.

Lula não é um semideus. Não está isento de críticas por causa da doença e não traz consigo uma história de vida sem defeitos ou perversões -como, de resto, nenhum de nós.

Mas a delicada situação em que se encontra não é a melhor oportunidade para que nos divorciemos de nossa humanidade.

Marcelo Semer é Juiz de Direito em São Paulo. Foi presidente da Associação Juízes para a Democracia. Coordenador de “Direitos Humanos: essência do Direito do Trabalho” (LTr) e autor de “Crime Impossível” (Malheiros) e do romance “Certas Canções” (7 Letras). Responsável pelo Blog Sem Juízo.

Leia mais sobre o assunto em Terra Magazine
http://terramagazine.terra.com.br/interna

  • Arquivos

  • novembro 2011
    S T Q Q S S D
    « out   dez »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    282930