out
31

A presidente Dilma Rousseff chegou por volta das 18h35 desta segunda-feira (31) ao hospital Sírio-Libanês, na região central de São Paulo, para visitar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva –internado hoje para iniciar o tratamento contra um câncer de laringe, diagnosticado no fim de semana.

Dilma chegou de helicóptero e ficou quase uma hora e meia no local. Ao sair, afirmou aos jornalistas que Lula está bem. “Saio muito contente porque achei ele [Lula] muito bem, com aquela imensa energia, uma combinação de força do organismo e da extrema energia que sai da bondade e da alegria de viver”, afirmou em entrevista coletiva. “Saio certa que ele sai, em janeiro, desfilando na Gaviões da Fiel”, brincou.

“Eu sofri muito na minha quimioterapia , mas o presidente tem uma capacidade enorme de vencer desafios”, completou.

Dilma segue agora para outro compromisso na capital paulista, a entrega do prêmio “As Empresas mais Admiradas do Brasil”, na zona oeste.

O ex-presidente tem um tumor maligno na laringe de agressividade intermediária, de acordo com a equipe médica. Lula chegou ao hospital para se submeter à primeira sessão de quimioterapia por volta das 10h, desta segunda-feira (31). Ele deve passar a noite no hospital e voltar para seu apartamento, em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo, na terça-feira (1º).

Segundo o médico Paulo Hoff, que, ao lado dos colegas Roberto Kalil Filho, Artur Katz e Luiz Paulo Kowalski, concedeu uma entrevista coletiva no hospital mais cedo, o tumor na laringe do ex-presidente é o mais comum nesta região.

“O resultado da biópsia foi claro. Nossa expectativa é de que ele responda bem ao tratamento”, afirmou. Hoff disse que o tumor está “relativamente em um estado inicial”, que é localizado e não se espalhou pela laringe. “O fato de ser um tumor localizado é muito importante. A chance de cura é muito maior”, declarou.

Cerca de três a quatro semanas após o fim do ciclo de sessões de quimioterapia, o ex-presidente deve se submeter ao tratamento com radioterapia. “As sessões de radioterapia devem começar entre os dias 10 e 12 de janeiro”, disse Artur Katz. O médico afirmou que “não há nenhum planejamento de cirurgia no cronograma de tratamento”.

Caso Lula não responda bem ao tratamento, os médicos deverão considerar a possibilidade de uma cirurgia

Leia reportagem completa na UOL

www.uol.com.br

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • outubro 2011
    S T Q Q S S D
    « set   nov »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31