Wellington “Major”:”um jornalista
apaixonado pela política”
=====================================

O jornalista Wellington Fonseca Ribeiro, de 62 anos, será sepultado nesta quinta (27), às 16h30, no cemitério Quinta dos Lázaros , em Salvador. Wellington , conhecido na  imprensa baiana como “Major”, morreu na noite de terça-feira (25),  de complicações  decorrentes de diabetes e hepatite.

Sob a condução de entidades de classe dos jornalistas (Sinjorba e ABI) foi feita uma cotização destinada a obter recursos para enterro do “Major”, que não tinha parentes na capital baiana.Por eqívoco, o BP informou que o jornalista havia sido sepultado ontem.

“Major” tinha 62 anos e, ultimamente, coordenava o Movimento Cristão em Defesa do Metrô, em Salvador.

Wellington Ribeiro trabalhou nos diários A Tarde e Jornal da Bahia, colaborou com a Tribuna da Bahia e na Secretaria Municipal de Comunicação Social de Salvador, além de ser articulista em outros veículos, como o Jornal da Mídia.

Durante décadas foi um dos mais atuantes e polêmicos membros do Sindicato dos Jornalistas da Bahia ,formado em jornalismo e filosofia na Universidade Federal da Bahia (UFBA) e em Direito, pela Universidade Católica do Salvador, “Major” também foi candidato a deputado federal pelo PDT, em 2006. “É um baiano, poeta doido, mas não é ladrão”, dizia seu slogan de campanha política.

Envolvido na luta contra a ditadura, Wellington “Major” foi internado em um hospital psiquiátrico por três meses, após discursar contra o regime na reitoria da universidade, em 1975. Sobre o período, ele relatou ter sido amarrado em uma cama de ferro, permanecia isolado e era drogado constantemente.

“Ele era apaixonado pela política, foi motivador de muitos de sua geração para a defesa de grandes causas nacionais, especialmente a redemocratização”, relatou o jornalista Luís Augusto Gomes, um amigo próximo.

( Com informações do Jornal da Mídia.)


======================================
Lama Nas Ruas
Zeca Pagodinho

Deixa
desaguar tempestade
Inundar a cidade
Porque arde um sol dentro de nós

Queixas
sabes bem que não temos
E seremos serenos
Sentiremos prazer no tom da nossa voz

Veja
o olhar de quem ama
Não reflete um drama, não
É a expressão mais sincera, sim

Vim pra provar que o amor quando é puro
Desperta e alerta o mortal
Aí é que o bem vence o mal
Deixa a chuva cair, que o bom tempo há de vir

Quando o amor decidir mudar o visual
Trazendo a paz no sol
Que importa se o tempo lá fora vai mal
Que importa?

Se há
tanta lama nas ruas
E o céu
é deserto e sem brilho de luar

Se o clarão da luz
Do teu olhar vem me guiar
Conduz meus passos
Por onde quer que eu vá

Veja
o olhar de quem ama
Não reflete um drama, não
É a expressão mais sincera, sim

Vim pra provar que o amor quando é puro
Desperta e alerta o mortal
Aí é que o bem vence o mal
Deixa a chuva cair, que o bom tempo há de vir

Quando o amor decidir mudar o visual
Trazendo a paz no sol
Que importa se o tempo lá fora vai mal
Que importa?

Se há
tanta lama nas ruas
E o céu
é deserto e sem brilho de luar

Se o clarão da luz
Do teu olhar vem me guiar
Conduz meus passos
Por onde quer que eu vá (se há)

Se há
tanta lama nas ruas
E o céu
é deserto e sem brilho de luar

Se o clarão da luz
Do teu olhar vem me guiar
Conduz meus passos
Por onde quer que eu vá.

Ilimar Franco, O Globo (publicado no Blog do Noblat)

O presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), determinou a abertura de investigação, pela Polícia Legislativa, para averiguar o roubo de um pé de arruda do hall do apartamento do deputado Paulo Magalhães (PSD-BA). “Esta Casa está obrigada a adotar um posicionamento firme para apurar o desaparecimento desse vaso de arruda, que nós colocamos com o objetivo de nos proteger dos maus-olhados e trazer alguns benefícios”, disse Magalhães, na tribuna.

out
26


Orlando Silva:fim de linha no Esporte
======================================
DEU NO IG

O ministro do Esporte, Orlando Silva, está virtualmente fora da pasta.

Ele e a cúpula do PCdoB acabam de acertar com o ministro Gilberto Carvalho e a presidenta Dilma Rousseff o script da sua saída do comando do Ministério do Esportes.
O cargo vai ficar com o PCdoB, mas o nome ainda não foi fechado.

(Autor: Tales Faria/IG)


Multinacional suiça em sérias dificuldades ====================================

DEU NO PORTAL EUROPEU TSF

A Schindler vai suprimir 1772 postos de trabalho até 2013. A empresa suíça fabricante de elevadores e escadas rolantes informou que as perspectivas são sobretudo negativas para os Estados Unidos, Espanha e Portugal.

A Schindler não aponta em concreto o número de pessoas que vão ser dispensadas em cada um destes países.

A empresa suíça vai cortar quatro por cento da sua força de trabalho em todo o mundo, devido à conjuntura de crise mundial.

«A avaliação da situação económica global continua a ser difícil por causa da crise da dívida e de numerosas decisões políticas em suspenso», justificou a empresa em comunicado.

De acordo com o fabricante de elevadores e escadas rolantes, as perspectivas económicas são «negativas» no sul da Europa e nos Estados Unidos.

A reestruturação da empresa vai permitir uma poupança de 125 milhões de euros.

out
26
Posted on 26-10-2011
Filed Under (Artigos) by vitor on 26-10-2011


=======================================
DEU NO TERRA

A polícia de Londres irá ouvir nesta quarta-feira, (26), os pais da cantora Amy Winwhouse e pretendem retomar as investigações sobre a morte da cantora. As informações são do The Sun.

Anteriormente, a família da cantora já havia divulgado que os exames toxicológicos não haviam apontado a presença de drogas ilegais, mas apenas álcool. Porém, o julgamento foi adiado e não chegou a nenhuma conclusão definitiva.

Fontes próximas a família, afirmam também que a morte da cantora pode ter sido causada pela abstinência repentina de álcool, fato que havia sido alertado pelos médicos, que a aconselharam a reduzir gradualmente o consumo das bebidas.

Enquanto isso, Kelly Osbourne, amiga próxima de Amy, afirma estar recebendo mensagens de um twitter fake de Amy, com dizeres como, “sinto sua falta querida”, “Estou viva e bem, apenas não estou mais aqui com você, mas vejo tudo aqui do céu”, ao que Kelly respondeu, “isso não é engraçado, você deveria se envergonhar”.

Mais notícias de Música »

Terr

out
26
Posted on 26-10-2011
Filed Under (Artigos) by vitor on 26-10-2011


======================================
Duke, hoje, no Super Notícias (MG)

out
26


=======================================
OPINIÃO POLÍTICA

Herança maldita

Ivan de Carvalho

O Senado Federal rejeitou ontem, por 43 votos a nove, um substitutivo apresentado pelo senador e ex-presidente da República, Fernando Collor, que abriria a possibilidade de manter eternamente em sigilo documentos oficiais, quando isso fosse considerado “imprescindível à segurança da sociedade e do Estado”. Em outros casos, o sigilo não poderia ser definitivo.

O Executivo enviara ao Congresso um projeto de lei em que regulava o sigilo de seus documentos, dispondo que poderia ser estabelecido pelo período de 25 anos, período que poderia ser prorrogado sucessiva e indefinidamente, com o que se poderia chegar ao “sigilo eterno”. A Câmara dos Deputados derrubou a proposta, estabelecendo a possibilidade de sigilo por 25 anos, prorrogáveis por igual período, mas somente uma vez. Assim, o período máximo de sigilo seria de 50 anos.

O substitutivo de Collor mantinha a fórmula aprovada na Câmara, dos 25 anos prorrogáveis por mais 25 apenas uma vez, mas abria exceção quando o estiramento indefinido do sigilo fosse considerado “imprescindível à segurança da sociedade e do Estado”. Mas considerado por quem? Seria a sociedade como um todo a decidir isso em um plebiscito ou, gracinha, uma pessoa ou um grupinho na cúpula do governo? Quando é que um documento oficial da Presidência da República ou do Estado Maior das Forças Armadas, certificando a presença freqüente ou permanente de discos voadores alienígenas na Terra, deixaria de ter sigilo considerado “imprescindível à segurança da sociedade e do Estado”?

O Senado brasileiro, segundo já ficou acertado, vai restabelecer o texto já aprovado na Câmara, com sigilo de 25 anos prorrogável por mais 25 apenas uma vez, o que não é pouco, mesmo deixando descontentes o Executivo e o senador e ex-presidente Collor.
Enquanto essa pequena vitória da transparência e da liberdade acontece no Brasil, no primeiro mundo o governo americano e grandes empresas financeiras conseguem sufocar financeiramente, para levá-lo à extinção, o site WikiLeaks, especializado em divulgar documentos que seus possuidores e outros interessados desejam manter sob sigilo, mas que são de interesse público.

A pedido do governo dos Estados Unidos, extremamente incomodado com a divulgação de milhares de documentos seus, reservados ou secretos, grande número da área diplomática – e sem dispor de instrumentos jurídicos para impedir a continuidade das publicações – várias grandes empresas partiram para asfixiar financeiramente o site WikiLeaks, criado por Julian Assange. Os principais algozes têm sido – desde dezembro de 2010 – o Bank of América, o Visa, o Master Card, o Pay-Pal e a Western Union. Por esses meios, o Wikileaks, que se mantinha exclusivamente com doações de pessoas físicas e empresas, arrecadava cerca de US$ 100 mil por mês. Com o bloqueio – as empresas citadas se recusam a fazer transferências financeiras para o WikiLeaks – a receita caiu em 95 por cento. O site decidiu interromper suas publicações (com o que reduz custos) e se concentrar em arrecadar doações pelo correio (por meio de cheques, por exemplo) e outros meios que forem possíveis. Se isso falhar, o site informa que fecha no fim do ano.

A liberdade e a transparência ganham uma pequena batalha no Congresso brasileiro, mas estão a ponto de perder uma grande batalha, de âmbito global, para o complexo financeiro-estatal, o novo monstro que a humanidade vê crescer há décadas, mas que se consolidou a partir da última década do milênio anterior. A herança maldita que o velho deixou para o novo milênio.

  • Arquivos

  • outubro 2011
    S T Q Q S S D
    « set   nov »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31