out
25
Postado em 25-10-2011
Arquivado em (Newsletter) por vitor em 25-10-2011 10:00


Garcia & Rodriguea fecha no Leblon…

…E se o Mac Donalds fechar?
=======================================

Deu no Blog Rio de Janeiro a Dezembro, por Bruno Agostini
———————————————-
Domingo, no tuíter, muita gente repercutindo o fechamento do Restaurante Garcia & Rodrigues, no Rio de Janeiro. Gosto (gostava) muito desta Casa, que hoje encerra seus trabalhos no Leblon. Procurando uma resposta, dei de cara com esse texto maravilhoso, já é um alento, observem:
(Maria Olívia Soares, jornalista, colaboradora do BP)
======================================

Steve Jobs, Garcia & Rodrigues: não entendo tamanha comoção

Confesso que fiquei meio abestalhado com o culto a Steve Jobs quando o empresário americano morreu.
Fiquei com saudade dos tempos em que nossos ídolos eram Cartola, Ayrton Senna, Tom Jobim, Zico, Renato Russo, Jonh Lennon, Roger Waters (e David Gilmour), Michael Jordan…

Para mim, o Steve Jobs é só um empresário genial. Quando Cartola morreu é provável que não tenha saído uma linha sequer no The New York Times registrando o fato. Mas, como sabemos, Cartola é muito mais importante para a Humanidade do que Steve Jobs. Ouça-me bem, amor, o mundo é um moinho. Seus acordes valem mais que qualquer maçã, que qualquer Ipad. A Mangueira é mais que o Vale do Sicílio. Não entendi bem a comoção geral. Mas tudo bem, esse mundo é muito doido mesmo.

A veneração a Steve Jobs é uma prova de que o capitalismo tomou mesmo conta do mundo. Meus heróis morrerem de overdose, meus inimigos estão no poder. Ideologia, você sabe… Saudades dos meus ídolos.

Garrincha, cadê você?

Me lembrei do Steve Jobs ontem, ao notar uma verdadeira comoção diante de fato tão corriqueiro é irrelevante, o fechamento do Garcia & Rodrigues do Leblon.

O Facebook está se derretendo em lágrimas nas palavras dos órfãos desse restaurante-padaria-delicatessen. Caramba, o Garcia & Rodrigues é uma franquia. Tem loja na Barra, em São Paulo. E eles ainda querem abrir uma outra unidade no Leblon, menorzinha. Pra quê chorar, minha gente? Quer pão bom ali pelos lados do Leblon? É só chegar no Talho Capixaba, pertinho dali. E, cá entre nós, o Garcia original, o Janjão, está dando expediente ali no Lorenzo Bistrô, uma graça, uma delícia, uma delicadeza, comida pura, verdadeira, aconchegante. E, pão por pão, os do La Bicyclette, perto do Lorenzo, no Jardim Botânico, é bem melhor. A Escola do Pão também. Le Pain du Lapin.
Tudo bem que é uma troca ruim a chegada do Porcão e o fim do Garcia. Até porque, logo ali, em Ipanema, temos um Porcão, e outro ainda melhor, até pela vista, no Aterro do Flamengo. Mas também não é para tanto…

O que mais espanta é que, ao contrário do chororô pelo fim do Garcia, não vi quase ninguém lamentar o fim do Penafiel. O centenário restaurante da Saara, patrimônio carioca, fechou as portas há uns três anos. Pouca gente se manifestou. O Joaquim Ferreira dos Santos, o João Paulo Cuenca. Eu.

Do mesmo modo, A Paulistinha, clássico do Centro, destino dos mais sábios foliões depois do Bola Preta, berço do Berro da Viúva, reduto do samba, lar de bambas como o Mocyr Luz, que servia chope, bolinho de bacalhau e sacanagem, sim, sacanagem, os palitinhos de dente que espetavam salsichas, tomatinhos e coisinhas assim, que era servidos nas festas caseiras dos anos 1970 e 1970, e anda bastante sumido. O povo prefere Doritos com cheddar… Tem gosto pra tudo.

Mas, enfim, o Penafiel fechou as portas sem alarde. A Paulistinha também. O Le Coin deu lugar a uma casa de carnes sem caráter, sem pôsteres do Flamengo nas paredes, sem vida, sem flamenguistas, sem bossa, sem nada. Ninguém chorou… E, assim, amigos, infelizmente, caminha a humanidade. Chorando a morte de empresários, caindo em prantos pelo fechamento de um restaurante de rede.

Imagine se o Mc Donald’s vai a falência?
Nem quero imaginar…

Be Sociable, Share!

Comentários

Laura on 25 outubro, 2011 at 10:28 #

o mundo esta mudando muito rápido… onde vamos parar? quero minha “meia-noite em Paris” descer do carro e entrar num outro momento ou sempre reclamos e a realidade é que numca estamos satisfeitos com o que vivemos/?


Mariana on 25 outubro, 2011 at 10:42 #

Adoro o Garcia e Rodrigues e, com viagem programada para este final de semana ao Rio de Janeiro, já me imginava tomando um delicioso cafe da manhã por lá. Não me sinto orfã, no entanto, nem do Garcia e muito menos do Jobs, embora reconheça o valor dos dois.
A vida segue e, graças a Deus, muito bem e, como bem disse o autor do texto, outros lugares como o Garcia existe aos montes, basta olhar em volta, tanto no Rio como em outras paisagens. E quanto a Jobs, podem aguardar que muito em breve novas “maquininhas” chegarão para divertir os seus seguidores e só espero que não queiram substituir pessoas e humanos contatos.


Olivia on 25 outubro, 2011 at 11:10 #

Coloquei o texto no tuíter, muitos comentários e novas dicas de lugares na cidade maravilhosa, vamos a eles!


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • outubro 2011
    S T Q Q S S D
    « set   nov »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31