=====================================

OPINIÃO POLÍTICA

O senador e a ABIN

Ivan de Carvalho

“Dilma precisa demitir seu pessoal da Inteligência. Ela só toma conhecimento de denúncias pela mídia”. A estocada é do senador do PDT do Distrito Federal, Critovam Buarque, sábado, no Twitter.

A observação do ex-governador de Brasília, cargo para o qual, na ocasião, foi eleito pelo PT, é oportuna, adequada, afiada. Mas nada tem de genial. Eu mesmo, há dias, já havia pensado isto e se não escrevi a frase neste espaço foi por falta de coincidência entre o momento do pensamento e o momento em que sentei diante do computador para redigir, perdão, digitar. A memória não me socorreu.

De resto, estou certo de que, antes mesmo do senador registrar seu pensamento no Twitter, milhares de cidadãs e cidadãos brasileiros já haviam chegado à conclusão a que ele chegou sobre a incompetência ou inutilidade do “pessoal da Inteligência” da Presidência da República.

E se milhares já haviam chegado a essa conclusão, certamente milhões, muitos milhões de cidadãs e cidadãos já haviam pelo menos percebido que somente depois de denúncias feitas pela mídia ou por intermédio dela a presidente toma conhecimento dessas coisas feias.Ressalvando-se que tomar conhecimento não é sinônimo de dar uma solução. Às vezes a solução, mesmo incompleta, vem dias depois da denúncia, a exemplo dos casos Palocci, Wagner Rossi, Pedro Novaes. Outras vezes, além da demora, a solução, mesmo incompleta, porque limitada ao afastamento do cargo, só vem depois de alguma peremptória afirmação de confiança no denunciado (caso, por exemplo, do ex-ministro dos Transportes, Alfredo Nascimento, presidente do PR).

Nesse caso do ministro do Esporte, Orlando Silva, patrocinado e escorado pelo PC do B, a queda deve acontecer, pois a mídia vem acrescentando denúncia sobre denúncia e o procurador geral da República aponta “fatos”, mas vem sendo adiada porque não se quer irritar mais ainda o PC do B, antigo e fiel aliado do PT. Então, espera-se que os denunciantes apresentem “as provas”, enquanto se ignora que os “fatos” estão aí disponíveis para exame, alguns já há alguns dias.

Mas, afinal, se as denúncias aguardam “as provas” – aliás, já prometidas e anunciadas pelo principal, mas não único, denunciante – e os “fatos” do procurador geral Roberto Gurgel estão aí, o que é que faz a Agência Brasileira de Inteligência, a ABIN, que só existe para obter informações e passá-las, analisadas, à presidente da República?
Seria mesmo o caso de a presidente Dilma Rousseff “demitir seu pessoal de Inteligência”, como sugere o senador Cristovam Buarque, a não ser, no que naturalmente nem eu nem você, leitor, estaremos querendo acreditar, que esse pessoal esteja cumprindo zelosamente seu dever e não esteja encontrando correspondência. Será que, com suas afirmações de que ministros denunciados devem ter “casco duro” e suas intimações ao ministro Orlando Silva e ao PC do B para que resistam, o ex-presidente Lula está sabotando a ABIN nos efeitos do seu trabalho?

Bem, mas deixa pra lá. Que se danem. Em um país onde proliferam espertas e contraditórias ONGGs (Organizações Não Governamentais Governamentais, que surrupiam o dinheiro público), não há que surpreender-se com uma ABINB – Agência Brasileira de Inteligência Burra.

Pages: 1 2

  • Arquivos

  • outubro 2011
    S T Q Q S S D
    « set   nov »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31