======================================
“Todavía Cantamos”, de Victor Heredia (Com León Gieco y Mercedes Sosa). Uma emblematica colagem de som e imagwe imagens da época de la ditadura, da luta dos artistas contra a censura e a repressão e da atualidade argentina, da resistência das Abuelas e Madres de la Plaza de Mayo e de seu povo novamente vivendo em paz e na democracia.

BOA NOITE!

(Vitor Hugo Soares)

DEU NO CORREIO

Três candidatos foram eliminados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste domingo (23) por usarem o Twitter, pelo celular, durante as provas. Segundo o MEC, os estudantes são das cidades de Salvador (BA), São José dos Pinhais (PR) e Parauapebas (PA).

No primeiro dia de provas, neste sábado (22), oito candidatos foram eliminados pelo mesmo motivo. Eles eram das cidades de Arari (MA), Foz do Iguaçu (PR), Guaíba (RS), Itararé (SP), Rio de Janeiro (RJ), Sananduva (RS), Santarém (PA) e Santo André, no ABC.

Segundo o edital do Enem, é proibido usar aparelhos emissores e receptores de mensagens. “O participante deverá guardar, antes do início das provas, em embalagem porta-objetos fornecida pelo aplicador, telefone celular desligado, quaisquer outros equipamentos eletrônicos desligados e outros pertences listados no item anterior, sob pena de eliminação”, diz o edital.

Redação

A redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano trouxe como tema “viver em rede no século XXI: os limites entre o público e o privado”. O Ministério da Educação confirmou a informação repassada pelos primeiros candidatos a deixarem o local de prova.

O enunciado incluso na prova de redação derrubou as suspeitas levantadas no sábado (22) de que o tema havia vazado e falaria sobre o povo indígena e a justiça brasileira. O MEC havia negado o vazamento no sábado. As informações são do G1.


Sarney e Roseana: público e privado
========================================

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB), rebateu neste domingo as críticas feitas à estatização da Fundação José Sarney, no Maranhão, esta semana. Em síntese, a medida do governo do Maranhão, sob o comando da filha do ex-presidente da República, José Sarney, significa que a Fundação vai ser mantida com dinheiro público

Em artigo intitulado “A burrice e a política”, publicado no jornal O Estado do Maranhão, de propriedade da família Sarney, o presidente do Senado disse que as reações contrárias à estatização da Fundação reúnem todos “aqueles defeitos que movem o ódio político: a inveja, a burrice e a ingratidão”.

“Mais de cem mil pessoas, com presença registrada no livro de visitas, passaram na Fundação José Sarney, ponto de turismo e estudo da História do Brasil. Vejo nessa reação, reunidos, todos aqueles defeitos que movem o ódio político: a inveja, a burrice e a ingratidão”, escreveu Sarney.

No texto, que cita conversas do presidente do senado com Tancredo Neves e Jânio Quadros e faz reflexões sobre as obras de Santo Agostinho, Paul Valéry e William Shakespeare e as dificuldades da vida política no Brasil, Sarney afirmou ainda que a reação contrária à criação da Fundação da Memória Republicada foi um “injusto debate de idiotas”.

“Porque estas reflexões (sobre o ódio e a burrice na política)? É assistir o injusto debate de alguns idiotas sobre uma das maiores obras de amor e benemerência ao Maranhão que eu fiz: doar ao povo do Maranhão um patrimônio, que os outros presidentes venderam, do meu valioso arquivo de mais de um milhão de documentos, três mil peças de museu de obras de arte e uma biblioteca de mais de 30.000 livros, muitos raríssimos que acumulei ao longo de minha vida. E o fiz com grandeza, amor e desprendimento”, alfinetou.

Para defender a estatização da Fundação José Sarney, o presidente do Senado fez umas considerações nada habituais sobre a “burrice” e o “ódio e a ingratidão” na política brasileira.

“Políticos encontramos de todos os tipos. Uns são bons, outros são maus. Mas não devemos julgar os políticos somente por estes, numa generalização deformada. Em geral, os maus políticos começam pela burrice e a burrice embota. Talvez este seja o menor defeito de um mau político”, descreveu.

“Este não depende do caráter nem de qualquer formação moral. Podemos dizer ser um defeito físico de nascença, assim como um pescoço torto. São burros e pronto! E não há nenhum milagre que cure a burrice. Eu sempre brinco que Jesus fez todos os milagres: fez cego ver, morto ressuscitar, aleijado andar, mas em nenhuma passagem do Evangelho há uma de que Cristo tenha transformado um burro em inteligente”, complementou.

(Informações do portal IG: www.ig.com.br)


Cristina vota e se emociona em Rio Gallegos
==========================================

DEU NO IG

A eleição presidencial da Argentina acontece em clima de tranquilidade neste domingo, quando mais de 28,5 milhões de argentinos vão às urnas numa votação que deve reeleger a presidente Cristina Kirchner.

Segundo o Comando Geral Eleitoral da Argentina, não houve registro de incidentes graves desde que as urnas foram abertas às 8h locais (9h no horário de Brasília). A votação deve acabar às 18h (19h no horário de Brasília).

Pesquisas de opinião apontam que Cristina deve receber mais votos que todos os candidatos da oposição juntos, refletindo o quadro registrado nas eleições primárias de agosto.

Na ocasião, definida como uma “pré-eleição geral”, ela recebeu mais de 30 pontos percentuais que os demais candidatos. Seus principais rivais são Ricardo Alfonsín, do Udesco, Hermes Binner, da Frente Ampla Progressista (FAP), e Alberto Rodríguez Saá, do Compromisso Federal.

Ao votar em Rio Gallegos, Cristina se emocionou ao falar do ex-presidente Néstor Kirchner (2003-2007), seu marido e antecessor que morreu há quase um ano.

“Emocionalmente é um momento muito particular. Sou presidenta, militante, mas acima de todas as coisas sou uma mulher, a mulher de um homem que marcou a vida da política argentina, que entrou definitivamente para história”, disse ela, que não conseguiu conter algumas lágrimas. “Néstor marcou uma etapa histórica, um ciclo na Argentina. Sei que, onde quer que esteja, ele deve estar muito contente.”

De bom humor, a presidente cumprimentou efusivamente os membros da zona eleitoral, distribuiu beijos e abraços entre seus simpatizantes e tirou fotos com alguns deles.

Congresso

Neste domingo também acontecem eleições locais em nove províncias, entre elas a de Buenos Aires, o maior distrito eleitoral do país. A população também renova 130 das 257 cadeiras da Câmara e um terço dos 72 assentos do Senado.

Com poucas esperanças de vencer Cristina, a oposição tenta evitar uma possível derrota no Congresso Nacional. Atualmente, a oposição tem maioria na Câmara e o governo, maioria no Senado.

Alfonsín, filho do ex-presidente Ricardo Alfonsín (1983-1989), pediu que os eleitores deem seu voto para que a oposição possa “controlar o governo no Congresso”. “Se não formos eleitos para a Presidência pelo menos devemos ser fortes no Congresso”, afirmou.

Na mesma linha , o deputado da oposição Adrián Pérez, candidato a vice na chapa da Coalición Cívica (CC) disse que “devemos pelo menos trabalhar para evitar que o governo tenha maioria no Congresso”.


======================================
Daquilo que eu Sei

Ivan Lins

Daquilo que eu sei
Nem tudo me deu clareza
Nem tudo foi permitido
Nem tudo me deu certeza…

Daquilo que eu sei
Nem tudo foi proibido
Nem tudo me foi possível
Nem tudo foi concebido…

Não fechei os olhos
Não tapei os ouvidos
Cheirei, toquei, provei
Ah Eu!
Usei todos os sentidos
Só não lavei as mãos
E é por isso que eu me sinto
Cada vez mais limpo!
Cada vez mais limpo!
Cada vez mais limpo!

out
23


Morte de Simoncelli: cenário do desastre
=====================================
Uma semana depois do acidente mortal de Dan Wheldon na IndyCar, o mundo do esporte motorizado volta a ser abalado. O italiano Marco Simoncelli não resistiu aos ferimentos sofridos numa queda durante o Grande Prémio de motociclismo da Malásia esta manhã.

Simoncelli, de 24 anos, caiu na segunda volta da corrida em Sepang, sendo de seguida atropelado por um dos pilotos que seguiam atrás dele, Colin Edwards. O capacete do italiano saltou, indiciando logo que se tratava de um acidente muito grave.

“A corrida foi parada imediatamente com a bandeira vermelha e Simoncellli foi transportado de ambulância para o centro médico do circuito, onde os médicos tentaram reanimá-lo”, diz um comunicado da organização do GP da Malásia. “Apesar dos esforços, infelizmente Marco sucumbiu aos ferimentos à 16h56 locais [9h56, hora de Lisboa]”, acrescenta o mesmo comunicado.

Esta morte ocorre pouco mais de um ano depois do acidente fatal do japonês Shoya Tomizawa durante o Grande Prémio de São Marino em Moto2, a categoria imediatamente abaixo do MotoGP.

Na principal categoria do motociclismo, não havia uma morte desde 2003, quando o japonês Daijiro Kato sofreu um acidente fatal no GP do Japão.

Simoncelli, que foi campeão do mundo de 250cc em 2008, estava a realizar uma boa temporada pela Honda no Mundial de MotoGP, sendo conhecido pelos seus cabelos encaracolados e pela forma agressiva como conduzia, o que lhe valeu alguns conflitos com outros pilotos.

Colin Edwards também sofreu ferimentos na sequência deste acidente. As primeiras informações apontam para uma fratura num ombro.

As chocantes imagens do acidente de Simoncelli já começaram a aparecer no site Youtube, embora muitas delas sejam pouco depois removidas, por causa dos direitos de imagens reclamados pela Dorna, organizadora do Mundial de motociclismo.

out
23

DEU NO SITE DE CHICO BRUNO (http://www.chicobruno.com.br/ )

Direto da Varanda: Chico Bruno

Gastão desistiu de peitar os Vieira Lima

O ministro do Turismo Gastão Vieira (PMDB-MA) não queria colocar na vaga de Colbert Martins na Secretaria de Turismo da pasta, o indicado pelo PMDB da Bahia, Fábio Mota.

O motivo é que Gastão preferia peitar os irmãos Vieira Lima, do que fazê-lo contra o senador José Sarney, seu guru e líder.

Por isso, ele queria manter Suzana Dieckmann, servidora do Senado indicada por Sarney para a vaga de Colbert, e colocar Fábio Mota, ex-secretário de Serviços Públicos da Prefeitura de Salvador, em outra área do ministério.

Na noite de quinta-feira (20), convocado para uma reunião no Palácio do Planalto, o ministro foi pressionado pelo vice-presidente Michel Temer e pelos ministros Gleisi Hoffmann (Casa Civil) e Gilberto Carvalho (Secretaria Geral) a acatar o combinado entre a presidenta Dilma e os irmãos Vieira Lima.

Resumo da ópera.

Como “passarinho que come pedra sabe o cu que tem ou quem tem cu, tem medo”, o ministro Gastão Vieira (Turismo) desistiu de manter Suzana Dieckmann na Secretaria de Turismo.

Gastão vai nomear o baiano Fábio Mota, indicado pelo PMDB da Bahia, para a vaga do baiano Colbert Martins.

Mas, para não desagradar Sarney, Gastão negociou com o Planalto a nomeação de Suzana para uma assessora especial que vai comandar o programa de formação de mão de obra para a Copa.

out
23
Posted on 23-10-2011
Filed Under (Charges) by vitor on 23-10-2011


======================================
Simanca, no jornal A Tarde(BA)

  • Arquivos

  • outubro 2011
    S T Q Q S S D
    « set   nov »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31