out
18
Postado em 18-10-2011
Arquivado em (Newsletter) por vitor em 18-10-2011 08:29


Orlando Silva, Esporte, e Ricardo Teixeira, CBF

===========================================

Na coluna Em Tempo, do jornal Tribuna da Bahia, o jornalista Alex Ferraz escreve esta terça-feira:

PCdoB, poder e corrupção

No livro “A Nova Classe”, o escritor Milovan Djilas (político e verdadeiro revolucionário iugoslavo) mostra com clareza cristalina como os que tomaram o poder na Rússia e a transformaram na dita União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), levando “o povo ao poder”, na verdade criaram uma nova categoria de donos do poder, a dos burocratas de Estado, conforme indica o título do livro, passando a usufruir das benesses do Estado e a reprimir com extrema violência os que ousavam lhes criticar, tal e qual fazem as ditaduras de direita.

Lá se vão quase 100 anos da dita Revolução de 1917 e mais de duas décadas da queda da URSS, mas aqui no Brasil ainda pululam espécimes deste reino da política posando de comunistas, sempre carrancudos e ditando cartilhas para a felicidade geral dos povos.

No entanto, através do mais recente escândalo brasiliense, com ramificações fortes em São Paulo, tornam-se públicas atitudes inconfessáveis de pessoas diretamente ligadas ao PCdoB (Partido Comunista do Brasil, o mais radical das ditas esquerdas), incluindo o nome do ministro dos Esportes, Orlando Silva, e revelando supostas falcatruas, via ONG Pra Frente Brasil, que resultaram em rombo de dezenas de milhões de reais do dinheiro público.

É lamentável mais esta demonstração clara de como as pessoas são diferentes das ideias. Vemos, mais uma vez, a “esquerda” brasileira envolvida em monumental escândalo de corrupção, como se já não bastassem mensalão e congêneres. E eu pergunto, socraticamente: qual a diferença deles para a direita, quando se trata de tirar proveito próprio do poder em que lhes colocou o povo?

Leia a coluna Em Tempo, de Alex, Ferraz, na edição impressa da Tribuns da Bahia.

Be Sociable, Share!

Comentários

rosane santana on 18 outubro, 2011 at 9:20 #

Parabéns, Alex. Lúcido artigo sobre a “esquerda” brasileira. Parabéns, Vitor, por reproduzí-lo aqui neste espaço. É, pelo menos, uma forma de diminuir a indignação da gente e de mostrar que por aqui (Bahiaempauta) não tem bobos.


rosane santana on 18 outubro, 2011 at 13:48 #

E não vale só para o PC do B, certo? Vale para todo o espectro alojado à sombra do poder, que se diz de centro-esquerda. Pois bem, do centro à “esquerda”, os que estão no poder hoje, com raras e honrosas exceções, não diferem em nada dos que estavam lá anteriormente. Bom ler o artigo de João Ubaldo publicado ontem no Estadao: “Zecamunista fecha com Dilma!
O que os “comissários do povo” fazem hoje com a turma do Bolsa Família, para se perpetuarem no poder, é o mesmo que os senhores de engenho do Império e os coronéis da República faziam com os seus agregados. Não difere em nada!
E o mantra “ïmprensa golpista” é repetido todas as vezes em que alguém bota o dedo na ferida.
Isso pode funcionar para os cururus do andar de baixo, geralmente incultos, desinformados e que se impressionam com os discursos atrasados no tempo, pelo menos meio século.
Enquanto isso,”os comissários do povo” tomam “Moet & Chandon e usam de toda violência em relação aos que ousam pensar diferente, inclusive com palavras chulas e de baixo calão, bem ao estilo Toninho Malvadeza. E como Malvadeza também dispõem de “jornalistas investigativos” dispostos ao elogio barato, a vislumbrar golpes contra o “governo popular”, claro, por ameaça ao seu status quo.
Os comissários estão, inclusive, em todas as esferas da República, em nível federal, estadual e municipal, para a infelicidade geral da nação.


Gracinha on 19 outubro, 2011 at 4:22 #

Muito bom Alex… Parabéns


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • outubro 2011
    S T Q Q S S D
    « set   nov »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31