E por falar em “grampos” na Bahia, vale a pena uma leitura atenta do artigo do delegado Valdir Barbosa, publicado esta terça-feira (18) na edição impressa do jornal A Tarde, que Bahia em Pauta reproduz. Confira.

(Vitor Hugo Soares)

=========================================

===============================================

Carimbado e recarimbado, ou síndrome dos Barbosa

Por Valdir Barbosa

Matérias repetidas com grande enfase desde o primeiro trimestre de 2003 noticiam: Estado monta operação para atender o senador Antonio Carlos Magalhães, interessado em invadir a privacidade de desafetos, mediante escutas telefônicas. Desde então rodou o mundo para ex-secretária Kátia Alves e alguns dos seus assessores, apontados como responsáveis pela autoria dos grampos. Em concomitância, além da execração pública, inquéritos, ações de improbidade, criminais, processo administrativo instaurado, mesmo quando já decaído o direito estatal de faze-lo.

Há oito anos as matérias condenatórias iniciaram seus ataques frenéticos, mas nada concluso, afora decisão proferida pela maior Corte Colegiada do País isentando o dito mandante. Note-se, ditas escutas eram todas autorizadas pela Justiça. As ocorridas na contramão desta premissa, realizadas por conta e risco das operadoras, resultaram em indenizações milionárias, pagas espontaneamente por estas aos ofendidos. Sentenças condenatorias vêm sendo promulgadas, ano a ano, pelas canetas de quem faz as notícias circularem, repetidamente influenciadas por interesses dos que podem se beneficiar com o ressuscitar do assunto.

Dia destes, casualmente, encontrei com o governador Wagner na capital paulista. Gentil e cortês, conversou comigo rapidamente. Relembrou motim acontecido no Presídio de Vitória da Conquista, na década de 90. Sensível e perspicaz, como sempre, usou sua condição de presidente da Comissão dos Direitos Humanos da Câmara Federal, me ajudando a debelar a crise. Os amotinados se renderam. Sob o frio paulistano, na noite de mês e pouco atrás, rememorando esta passagem boa e as mazelas que a vida me impôs pelo revés, disse-me ele duas vezes. “É, você ficou carimbado”. Comentei sobre o privilégio de estar a disposição do Tribunal de Contas do Estado, mas preferi não considerar, por respeito ao homem e à liturgia do seu cargo algo que me ocorreu:

Não fiquei carimbado, marcado a ferro e fogo por qualquer caso mínimo de corrupção, a exemplo de tantos que vêm acontecendo no País e que já movimentam parte da sociedade, queimando como fogo de monturo. Tenho visto estes carimbados, sem vergonha de si mesmos, reassumindo cargos, recebendo homenagens. Acusação sem prova, condenação sem sentenca de haver participado das escutas ilegais para beneficiar o falecido líder ACM, absolvido pelo STF, autoriza perguntas do tipo: onde estão os áudios? De que forma me beneficiei deles?

Importa, porém, que não fui acusado, mesmo sem provas, de fazer escutas para extorquir traficantes e sequestradores, ou, beneficiar neste viés, bandidos, de colarinho branco ou não. Portanto, não me sinto carimbado, sinto-me iniustiçado. Geddel volta à mídia, se diz mais uma vez grampeado. Consegue que sentenças condenatórias transitem não em julgado, transitem de novo nos blogs e páginas dos jornais. Agora diz serem autores seus antigos correligionários. Como não são mais, tornam-se seus algozes, do jeito que ACM o era? Mania persecutória? O governador diz que inexiste esta hipótese. Diz não estar mais no governo quem agia usando deste expediente, portanto sentencia, olvidando senões comprometedores, mas esquece detalhe importante.

Ao invés de dar voz, vez e espaço a quem deles precisa, melhor seria determinar que fossem auditadas todas as escutas realizadas pela Segurança da Bahia feitas nos últimos anos. O secretário, acusado pelo ácido Lima, foi o chefe da Inteligência, orgão que controla todas as escutas e monitoramentos do Estado. A tecnologia de ponta consegue hoje até mesmo abrir áudios em telefones celulares desligados. Certamente desmentida a incriminação, fruto de um trabalho técnico isento e rápido, poria a salvo o jovem secretário de amargar suspeitas, submeter-se a procedimentos infindáveis, decadentes ou prescritíveis, mas que deixam marcas indeléveis.

Afastar-se-ia de vez o perigo da síndrome dos Barbosa. Não somos parentes, mas levamos o mesmo sobrenome. É no mínimo imprudente dar sorte ao azar do destino.

*Valdir Barbosa é Delegado de Polícia, atualmente à disposição do Tribunal de Contas do Estado, foi Delegado Chefe da Polícia baiana e fazia parte da equipe da então secretária de Segurança Pública Kátia Alves na época da eclosão do escândalo dos grampos na Bahia

out
18


==========================================
BOA TARDE!!!

out
18
Posted on 18-10-2011
Filed Under (Newsletter) by vitor on 18-10-2011


Gonçalo Jr: prêmio com “Alceu Penna e as garotas do Brasil”
==========================================

DEU NA VEJA ONLINE

Por Antonio Gonçalves Filho

São Paulo – Com oito categorias a mais que na edição anterior, o 53º Prêmio Jabuti anunciou hoje (17) a lista dos 29 livros escolhidos pelos jurados num processo transmitido em tempo real pela página da Câmara Brasileira do Livro (CBL) no Twitter. Os vencedores concorrem aos títulos de livro do ano de ficção e de não ficção – o resultado será anunciado no dia 30.

Ribamar, do crítico literário e ficcionista José Castello, publicado pela Editora Bertrand Brasil, foi escolhido melhor romance; Desgracida (Editora Record), livro de autoria de Dalton Trevisan, é o melhor volume de contos; na categoria poesia, a vitória ficou com Em Alguma Parte Alguma (Editora José Olympio), de Ferreira Gullar; Obax (Editora Brinque-Book), de André Nevez, venceu na categoria infantil; e Antes de Virar Gigante e Outras Histórias (Editora Ática), livro de Marina Colasanti, na categoria juvenil. Todos eles concorrem agora ao prêmio de melhor livro de ficção.

Entre os livros de não ficção estão 1822 (Editora Nova Fronteira), de Laurentino Gomes, vencedor na categoria reportagem, e Câmara Cascudo e Mário de Andrade – Cartas, 1924-1944 (Global), organizado por Marcos Antonio de Moraes, escolhido na categoria teoria/crítica. Os artistas gráficos premiados com o Jabuti deste ano são: João Baptista da Costa Aguiar, pela capa de Invisível (Companhia das Letras); Manu Maltez, pela ilustração de O Corvo (Editora Scipione); Silvana Rando, melhor ilustração de livro infantil ou juvenil por Gildo (Brinque-Book Editora).

Na categoria de melhor biografia foi escolhido Alceu Penna e as Garotas do Brasil: Moda e Imprensa, 1933 a 1975 (Editora Amarilys), de Gonçalo Júnior. Foi concedido também um prêmio in memoriam a Gilberto Freyre pelo livro De Menino a Homem – De Mais de Trinta e Quarenta, de Sessenta e Mais (Editora Global).

out
18

O secretário-geral ibero-americano, Enrique Iglesias, elogiou nesta terça-feira em Madri a coragem demonstrada pela presidente Dilma Rousseff (PT) no enfrentamento aos casos de corrupção que salpicaram em seu governo. “A corrupção sempre é desagradável e lamentável em qualquer parte do mundo, não seria diferente no Brasil”, declarou Iglesias no café da manhã em um fórum coordenado por uma ONG independente para discutir questões sociais.

“O que é louvável é a coragem que teve a presidente de enfrentar a questão publicamente e resolvê-la quanto tinha de resolvida. É algo que mostra bem a coragem da presidente do Brasil para enfrentar problemas com rapidez”, acrescentou Iglesias. Desde que Dilma Rousseff assumiu a Presidência em 1º de janeiro, seu gabinete perdeu cinco membros, quatro deles por denúncias de corrupção publicadas pela imprensa.


Aeroporto de Brasília: paralisação programada

============================================

DEU NO JORNAL PORTUGUÊS “PÚBLICO”

Os aeroportos internacionais brasileiros de Guarulhos, em São Paulo, Presidente Juscelino Kubittschek, em Brasília, e Viracopos, em Campinas, para onde voa a companhia aérea portuguesa TAP, vão paralisar a partir das 00h00 do próximo dia 20, em consequência de uma greve convocada pelos sindicatos locais e que se prolongará por 48 horas.

Os trabalhadores irão reunir de novo na sexta-feira para decidir sobre a continuidade da greve.

“O objetivo da greve é protestar contra a privatização dos aeroportos brasileiros, que são estratégicos para o Brasil, e levar o Governo a apresentar uma proposta decente, do ponto de vista, dos trabalhadores quer em termos de benefícios, quer de manutenção dos postos de trabalho”, disse ao PÚBLICO Severino Macedo.

O dirigente do Sindicato Nacional dos Aeroportuários (SNA) lembrou ainda que, ”atualmente, os trabalhadores apenas têm assegurado um ano de trabalho”.

Já o aeroporto de São Paulo, Congonhas, irá aderir à paralisação na parte da tarde do dia 20 de Outubro, sendo provável, segundo a mesma fonte, que outros venham a aderir à greve.

O aeroporto de Guarulhos movimenta 28 milhões de passageiros ano, enquanto o de Brasília, onde está instalado o Governo, movimenta mais de 15,5 milhões de passageiros anualmente e recebe 600 voos por dia. Já pelo aeroporto de Campinas transitam anualmente seis milhões de passageiros. O aeroporto de Congonhas, na capital financeira, é o segundo maior do Brasil, com 15,7 milhões de passageiros por ano.

out
18


Orlando Silva, Esporte, e Ricardo Teixeira, CBF

===========================================

Na coluna Em Tempo, do jornal Tribuna da Bahia, o jornalista Alex Ferraz escreve esta terça-feira:

PCdoB, poder e corrupção

No livro “A Nova Classe”, o escritor Milovan Djilas (político e verdadeiro revolucionário iugoslavo) mostra com clareza cristalina como os que tomaram o poder na Rússia e a transformaram na dita União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), levando “o povo ao poder”, na verdade criaram uma nova categoria de donos do poder, a dos burocratas de Estado, conforme indica o título do livro, passando a usufruir das benesses do Estado e a reprimir com extrema violência os que ousavam lhes criticar, tal e qual fazem as ditaduras de direita.

Lá se vão quase 100 anos da dita Revolução de 1917 e mais de duas décadas da queda da URSS, mas aqui no Brasil ainda pululam espécimes deste reino da política posando de comunistas, sempre carrancudos e ditando cartilhas para a felicidade geral dos povos.

No entanto, através do mais recente escândalo brasiliense, com ramificações fortes em São Paulo, tornam-se públicas atitudes inconfessáveis de pessoas diretamente ligadas ao PCdoB (Partido Comunista do Brasil, o mais radical das ditas esquerdas), incluindo o nome do ministro dos Esportes, Orlando Silva, e revelando supostas falcatruas, via ONG Pra Frente Brasil, que resultaram em rombo de dezenas de milhões de reais do dinheiro público.

É lamentável mais esta demonstração clara de como as pessoas são diferentes das ideias. Vemos, mais uma vez, a “esquerda” brasileira envolvida em monumental escândalo de corrupção, como se já não bastassem mensalão e congêneres. E eu pergunto, socraticamente: qual a diferença deles para a direita, quando se trata de tirar proveito próprio do poder em que lhes colocou o povo?

Leia a coluna Em Tempo, de Alex, Ferraz, na edição impressa da Tribuns da Bahia.

out
18
Posted on 18-10-2011
Filed Under (Charges) by vitor on 18-10-2011


=============================================
Sponholz, hoje, no Jornal da Manhã (PR)


==================================================
”Bom Dia, Tristeza”: na interpretação inigualável de Maysa, a canção de Adoniran Barbosa e Vinicius de Moraes. LP ”Convite Para Ouvir Maysa nº 2” 1958.

BOA NOITE!!!

(VHS)

  • Arquivos

  • outubro 2011
    S T Q Q S S D
    « set   nov »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31