out
15
Postado em 15-10-2011
Arquivado em (Artigos) por vitor em 15-10-2011 00:15


Janio, o cronista do BP
=========================================

CRÔNICA

Órfãos da maçã e do umbu-cajá

Janio Ferreira Soares

Mestre Ariano Suassuna conta que um primo dele, meio surdo, ao ouvir sobre a morte de John Lennon, tomou um susto e perguntou: “como? Mataram João Lemos, foi? Um homem tão bom!”, achando que tinham assassinado um vizinho seu lá do interior da Paraíba. Depois, ao saber a verdade, suspirou aliviado. Do mesmo modo, um amigo torcedor do Bahia com pouca intimidade com a leitura, ao ver a manchete “Morre Jobs”, foi logo sentenciando: “deve ter sido overdose; não sei como o Bahia foi contratar um cara desses!”, confundindo o criador da Apple com Jobson, ex-jogador tricolor, que recentemente foi suspenso pelo seu envolvimento com cocaína e que, ao contrário de seu quase xará – agora eternamente “off” -, continua com seu “on” ligadíssimo. Ao saber de quem se tratava, o amigo deu de ombros e perguntou: “e esse cara fez o quê pra essa onda toda?”.

Esse é o grande barato da morte. Incorruptível e fiel aos seus princípios, a velha senhora continua sua sina milenar de levar zés, manés e steves, provocando naqueles que ainda não foram as mais diversas reações.

Confesso que poucas vezes vi uma comoção tão grande por conta da morte de alguém tão longe. De Blumenau (SC), onde uma garota cancelou seu aniversário por não haver mais clima para as comemorações, até nos cafundós do sertão, milhares de pessoas ainda trocam pêsames virtuais como se o mundo digital tivesse acabado. Para esses, lembro a história daquele camarada que estava numa festa dançando com uma morena quando, ao receber a notícia da morte de um parente, disse ao portador: “espere um pouquinho até acabar essa música que a gente sai pra dar uma choradinha, mas depois eu volto pra farra”. Traduzindo: a vida continua, baby!

Na mesma semana da morte do homem da maçã, morreu aqui em Glória (BA) dona Julieta, 90 anos. Ficaram órfãos 15 filhos, 47 netos, 32 bisnetos e mais um bando de marmanjos que, quando crianças, viviam no quintal da sua casa chupando seus divinos umbus- cajás. Assim é a vida; cada geração chora a fruta que adoça seu tempo.

<

Be Sociable, Share!

Comentários

regina on 15 outubro, 2011 at 14:20 #

Três maçãs mudaram o mundo. Uma seduziu Eva e Adão, a segunda despertou Newton e a Terceira estava nas mãos de Jobs…
…todas resultaram em maus resultados: por causa da primeira, perdemos o paraíso, pela segunda temos que nos preocupar com o peso, e a terceira nos tirou a forma genuína de comunicação. Vamos come-las todas, antes que outra coisa aconteça!rsrsrsrsrsrsr


janio on 15 outubro, 2011 at 19:31 #

Maravilha, regina, Maravilha!


Marcia Dourado on 16 outubro, 2011 at 14:11 #

Me desculpe o autor, de quem sou fã dos textos, comumente carregados de muita sensibilidade e sacadas interessantes. Mas acho que lamentar e reverenciar o intuitivo Steve Jobs é parte do justo reconhecimento ao gênio de novos e simplificados recursos tecnológicos.
Devemos a ele, e a outros, a maravilhosa façanha de colocar uma peça revolucionária ao alcance de nossas mãos e o mundo a nossos pés. ISSO É INCRÍVEL!!!


Olivia on 16 outubro, 2011 at 20:25 #

Janinho se supera a cada artigo, ave! Adoro.


Gracinha on 16 outubro, 2011 at 20:45 #

Saudade da vermelha e deliciosa Maça do Amor!!! Lindo texto Janio


Gracinha on 16 outubro, 2011 at 21:00 #

quis dizer Maçã rsrsrs


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • outubro 2011
    S T Q Q S S D
    « set   nov »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31