out
02


Rafinha: piada de mau gosto com Wanessa
+++++++++++++++++++++++++++++++

Deu na Folha.com/Ilustrada

O humorista Rafinha Bastos não estará na bancada do “CQC”, da Band, na noite desta segunda-feira (4). A TV Bandeirantes ainda estuda se vai mantê-lo no ar após a repercussão negativa das piadas feitas recentemente e consideradas de mau gosto.

A gota d’água foi a piada feita na semana passada sobre a gravidez de Wanessa Camargo. “Eu comeria ela e o bebê”, afirmou Rafinha.

A emissora já decidiu que o programa passará por uma grande reformulação. De acordo com fontes ouvidas pela Folha, uma “grande surpresa” está sendo preparada.

A decisão foi tomada agora há pouco pela cúpula da emissora na França. Eles estão no país para participar da Mipcom, feira de audiovisual que começa amanhã em Cannes.

Na última sexta (30), um dos companheiros de Rafinha no “CQC”, Marco Luque –amigo de Marcus Buaiz, marido de Wanessa–, divulgou nota sobre o caso em que reprova a piada do colega.

“Sobre a piada feita pelo Rafinha Bastos, no programa ‘CQC’ que foi ao ar no dia 19 de setembro, eu, como pai, entendo e apoio a revolta e a indignação do Marcus Buaiz, um homem que conheço e respeito. Se fizessem uma piada com este contexto sobre a minha família, certamente ficaria ofendido. Com certeza uma piada idiota e de muito mau gosto.”

Be Sociable, Share!

Comentários

rosane santana on 2 outubro, 2011 at 22:19 #

“Eu comeria ela e o bebê”, afirmou Rafinha.
Francamente, sem comentários. Pior que essa, só o comercial da Gisele, que o governo, corretamente, deseja tirar do ar, e foi defendido por algumas jornalistas em postos de comando, com argumentos inqualificáveis, pela falta de inteligência. Convenhamos, a pobreza de cérebros é um dos maiores problemas do jornalismo brasileiro hoje. Uma pergunta que não quer calar: qual rede de TV dos EUA, terra do marido de Gisele, exibiria aquele comercial? Passei 3 anos nos EUA, posso assegurar que nenhuma o faria. Mas aqui as redes de TVs abertas podem exibir tudo, todo tipo de lixo, e qualquer veto é tratado como censura. A propaganda da Gisele não é somente sexista, ela instrumentaliza o corpo feminimo como moeda de troca, prostitui, desrespeita, alimenta uma cultura extremamente machista. Depois, a própria mídia vem “espantada” perguntar por que no Brasil tem crescido tanto a violência contra mulher. Cinismo ou falta de massa crítica? Ou od dois?


César Mariano on 3 outubro, 2011 at 21:13 #

Pena que Gisele se submeteu às sexistas brasileiras, que não suportam a existência de qualquer mulher linda e deslumbrante. Se ela vivesse na terra do marido, os Estados Unidos, poderia aparecer até mesmo nua no cinema, como fizeram tantas estrelas. No Brasil, uma cruzada espetacular de pernas de Sharon Stone certamente afrontaria a turma do sovaco peludo. Pela liberdade do corpo feminino, sempre. Como acontece nos EUA. Infelizmente, o Brasil é um atraso.

Com o abraço e os parabéns pelo blog, César.


vitor on 3 outubro, 2011 at 23:30 #

César

Bahia em Pauta agradece pelos parabéns. Apareça sempre.


rosane santana on 4 outubro, 2011 at 7:53 #

De EUA, seguramente, César, vc não entende nada! Tampouco do papel das mulheres na sociedade americana. Até porque, se assim o fosse, se expressaria mais civilizadamente.


Olivia on 4 outubro, 2011 at 10:55 #

Só uma palinha: Não concordo com a falta de educação do Rafinha, para dizer o mínimo. Agora, quando Boris Casoy, na mesma emissora, desrespeitou os lixeiros, não vi a mesma repercussão. O preblema é outro, são as operadoras de telefonia, para ser mais Claro. Não acredito em papai noel, infelizmente.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • outubro 2011
    S T Q Q S S D
    « set   nov »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31