DEU NO JORNAL DO BRASIL(ONLINE)

Ao menos 35 desembargadores acusados de cometer crimes podem ser beneficiados se o Supremo Tribunal Federal (STF) decidir restringir os poderes de investigação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), órgão que fiscaliza o Judiciário. Nesta semana, a corregedora nacional de Justiça, Eliana Calmon, declarou que o Poder sofre com a presença de “bandidos escondidos atrás da toga”. Ela tenta evitar que o Supremo restrinja a capacidade de investigação do CNJ ao julgar uma ação proposta pela Associação dos Magistrados do Brasil. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

O caso seria analisado na sessão da última quarta-feira, mas os ministros adiaram o julgamento para buscar uma saída que imponha limites ao CNJ sem desgastar a imagem do Judiciário. Dos 35 desembargadores acusados de crimes, 20 já foram punidos pelo conselho e os demais ainda respondem a processos no âmbito do CNJ. Dependendo do que decidirem os ministros do STF, os desembargadores acusados poderão pedir em juízo a derrubada das punições e das investigações em andamento.

Be Sociable, Share!

Comentários

rosane santana on 30 setembro, 2011 at 1:35 #

STF, acossado, recua, depois de tentar, em vão, a desmoralização pública da juíza Eliana Calmon. E para virar o jogo, colocou a família Maluf na berlinda. O marketing, sempre o marketing, extremamente nocivo num país de analfabetos. Maluf não vai ser punido e o CNJ vai ter os poderes diminuídos muito em breve. É esperar.


rosane santana on 30 setembro, 2011 at 3:50 #

Efeito perfeito: sai das manchetes o affair STF x Eliana Calmon. Entra Maluf. reviravolta total. A que se prestam as manchetes de jornais? A percepção do STF agora fica positiva. Quem não quer ver Maluf condenado? Ora bolas, por que não antes. Não tem mais idade pra ser preso.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • setembro 2011
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    2627282930