DEU NO RADAR ONLINE , COLUNA ASSINADA NA REVISTA VEJA PELO JORNALISTA LAURO JARDIM

Marco Aurélio Mello (ministro do STF) acaba de rejeitar o pedido da OAB para participar do julgamento de uma resolução que define as competências na investigação de juízes do CNJ (Leia mais em Batalha jurídica 2). Sendo assim, Ophir Cavalante, defensor da atuação do CNJ, não terá a possibilidade de relatar, na tribuna no Supremo, suspeitas de irregularidades envolvendo magistrados ocorridos na Justiça do Pará que ele denunciou quando presidiu a seccional da OAB de lá (entre 2001 e 2006) à Corregedoria do TJ local. Todos os casos nem sequer foram investigados.
Por Lauro Jardim

Be Sociable, Share!

Comentários

Lucy on 26 novembro, 2011 at 3:35 #

Prossiga


Graça Azevedo on 26 novembro, 2011 at 10:19 #

Neste país justiça é palavra minúscula.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • setembro 2011
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    2627282930