set
27
Posted on 27-09-2011
Filed Under (Artigos) by vitor on 27-09-2011


Kassab e Otto:vitória política no TSE
================================

DEU NA FOLHA.COM

FELIPE SELIGMAN
CATIA SEABRA
DE BRASÍLIA

Por 6 votos a 1, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) aprovou nesta terça-feira a criação do PSD, partido idealizado pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab. O julgamento do pedido de registro, que começou na semana passada, foi concluído hoje. Com a decisão, o partido poderá disputar as eleições municipais do ano que vem.

O julgamento foi retomado após pedido de vista do ministro Marcelo Ribeiro. O tribunal viveu um impasse na semana passada, pois uma resolução do TSE exigia que o partido incluísse em seu pedido de registro as listas de apoio da população certificadas pelos TREs (Tribunais Regionais Eleitorais), mas o PSD apresentou essas listas certificadas apenas pelos cartórios eleitorais.

Acontece que a legislação eleitoral não chega a falar sobre as certificação dos tribunais, limitando-se à apreciação dos cartórios. Ribeiro entendeu que tratava-se, na realidade, de uma “falsa incompatibilidade”.

Segundo ele, a resolução do TSE cita os tribunais regionais somente porque o partido precisa do registro em pelo menos nove Estados para fazer o pedido à corte superior.

Ribeiro disse que, como nos TREs, o partido precisa apenas do apoio de 0,1% do eleitorado local, e no TSE, necessita de apoio equivalente a 0,5% do total de votos recebidos nas eleições para deputado federal, o partido não precisa entregar todas as listas certificadas nos tribunais regionais.

Ao final de seu voto, Ribeiro entendeu que o PSD entregou tudo o que era necessário, tendo conseguido cerca de 510 assinaturas –a lei exige 492 mil–, seguindo a relatora Nancy Andrighi. “A resolução não contraria a lei, apenas não cogitou da hipótese [de listas certificadas apenas pelos cartórios]”.

Após o voto do ministro, o colega Teori Zavascki, que tinha votado pela realização de investigações, mudou de voto. Ele, Arnaldo Versiani, Cármen Lúcia e o presidente do TSE, ministro Ricardo Lewandowski, também acompanharam a relatora. O único voto contra a criação do partido foi de Marco Aurélio Mello.

Mais informações sobre o assunto na Folha.com

http://www1.folha.uol.com.br/

================================
DEU NO JORNAL DIGITAL BRASIL 247

Caetano Veloso decidiu encarar uma briga judicial com a Odebrecht. Motivo: ele se irritou com o fato de a empresa batizar de “Tropicália” um majestoso condomínio de luxo em Salvador, inaugurado na semana passada (informação de Lauro Jardim, da Veja). A discórdia entre o cantor e a empreiteira pode ocultar razões que remontam aos efervescentes anos 1960, quando o movimento musical Tropicália foi criado por uma geração de artistas, tendo Gilberto Gil e Caetano como expoentes.

Na época, Caetano teve como amigo e parceiro o hoje executivo Pedro Novis. Eles compuseram juntos algumas músicas, entre elas Relance, de 1967, que é conhecida na voz de Gal Costa. Novis se desligou do movimento e é hoje dono de uma bem sucedida carreira na área corporativa, boa parte dela dentro da Odebrecht onde ocupa atualmente o cargo de conselheiro administrativo. E a escolha do nome certamente é uma homenagem do executivo à um movimento cultural do qual ele próprio fez parte.

A irritação de Caetano talvez resida nesta apropriação do nome por um antigo parceiro que trilhou outros caminhos. Segundo informou a empresa, o condomínio ganhou esse nome em homenagem a Tropicália, expressão que, aliás, apareceu pela primeira vez em uma obra de Hélio Oiticica.

De acordo com o INPI, instituto nacional da propriedade industrial, não há qualquer impedimento para o uso comercial do termo Tropicália. Caetano, porém, decidiu processar a construtora.


Alice; “já viu como estou mais magra?”
====================================
Resposta (ou pergunta?) na Rádio Metrópole da deputada federal Alice Portugal (PC do B – BA) – mais postulante que nunca a disputar a prefeitura de Salvador nas eleições do ano que vem -, quando o âncora Mario Kertész perguntou na manhã desta terça-feira (27) porque ela não compareceu ao regabofe do PT para reforçar o nome do deputado Nelson Pelegrino como “candidato único das esquerdas” na sucessão de João Henrique.

-Mário, você já notou como eu estou mais magra?

Os risos -a começar pelo apresentador – ainda ecoavam no estúdio, quando Alice arrematou com a pontaria de Ronaldinho (o Fenômeno) em seus melhores tempos de goleador:

-Além disso, Mário, o cardápio não era do meu agrado.

Precisa dizer mais? Pelo gol de placa, Alice merece um caruru caprichado neste 27 de setembro de São Cosme, São Damião e Doum.

( Vitor Hugo Soares)

A baiana Mariene de Castro canta louvações tradicionais a São Cosme e São Damião ( e Doum), em seu DVD “Santo de Casa”.

ANTES DE SERVIR O CARURU – DE PRECEITO OU NÃO – UM VIVA A COSME E DAMIÃO, OS SANTOS DO DIA E DE GRANDE DEVOÇÃO DOS BAIANOS!!!

Em tempo: O vídeo com as músicas de São Cosme e São Damião foi garimpado e sugerido pela jornalista Maria Olívia Soares, devota dos santos meninos e colabora do BP.

(VHS)

(

set
27
Posted on 27-09-2011
Filed Under (Charges) by vitor on 27-09-2011


===============================
Samuca, hoje no Diário de Pernambuco (PE)

====================================

OPINIÃO POLÍTICA

Que morra o povo

Ivan de Carvalho

No domingo, a Rede Globo, no programa Fantástico (que, como incontáveis outras coisas da televisão brasileira, só não é mais chato por falta de espaço, ou tempo, sei lá), apresentou uma reportagem importante sobre o setor público de saúde no país.

Na verdade, a reportagem foi sobre as ambulâncias do Samu. Mas, como efeito colateral, acabou revelando uma parte da absurda gestão do setor público de saúde e das condições calamitosas em que funcionam (ou não funcionam, seria mais correto dizer) as emergências nos hospitais públicos.

Quanto ao Samu, a reportagem mostrou que há centenas de ambulâncias desse serviço imobilizadas, não por estarem quebradas ou “em manutenção”, mas por terem sido recebidas antes de implantada a rede que lhes daria utilidade, de modo que nunca foram postas em uso.

Isso é tão vergonhoso sob o aspecto da má gestão do setor – má gestão que evidentemente resulta no desperdício de vários bilhões de reais – que autoridades sob cuja custódia estão algumas dessas ambulâncias novas e nunca usadas as mantêm escondidas, talvez para evitar a indignação pública. Ou não aumentá-la. A reportagem flagrou alguns casos, mas também mostrou que, entre as escondidas, as guardadas discretamente e as que estão disponíveis à observação popular, são centenas.

O jornalismo da emissora, que, quando quer ou não recebe orientação para só produzir abobrinhas, sabe trabalhar, mostrou que também há um inaceitável número de ambulâncias muito usadas caindo aos pedaços ou em interminável “manutenção”, enquanto outras, as novas sem uso, não estão nem aí para o drama e o sofrimento popular. Motor não é coração.

A reportagem sobre as ambulâncias do Samu acabou mostrando, mais uma vez, pois já é rotina vermos isso, o caos nas emergências dos hospitais públicos. As ambulâncias chegam, entregam o paciente e ficam “presas” no hospital por duas horas ou mais, porque a maca do veículo não é liberada. É que o paciente continua nela – o hospital usa as macas das ambulâncias, pois a alternativa seria por o paciente no chão. Aliás, não está na reportagem, mas isso às vezes acontece.

Impressionam as pressurosas explicações e “garantias estendidas” à reportagem por autoridades de Estados e Municípios sobre as razões de cada coisa ruim descoberta e sobre planos e providências em curso que vão normalizar tudo nos prazos que anunciam. Além da correção dos malfeitos e da natural responsabilização. Tudo com uma certeza só comparável à que terá emocionado as populações ao observarem a chegada de ambulâncias novinhas que iriam atender suas necessidades de emergência em saúde. Também impressionam as declarações da autoridade federal ouvida pela reportagem sobre os problemas apresentados. Palavras firmes, planos e certezas sobre a melhoria da gestão e resolução ágil dos problemas identificados.

Enquanto isso, a ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti, do PT, em entrevista, ontem, admite que o governo ainda quer (mas não toma a iniciativa de propor para não se desgastar, como deixou claro a presidente Dilma em recente reunião do Conselho Político da coalizão que apóia seu governo) a criação de um tributo que permita investir mais R$ 45 bilhões por ano para o setor de saúde. A ministra Ideli espera que o tributo seja aprovado pelo Congresso em 2012.

Assim, poderão ser compradas milhares de ambulâncias para o Samu e, depois de exibidas juntas em um local, para que o povo veja o feito, escondidas em vários, para que o povo não veja o malfeito e morra sem saber.

set
27
Posted on 27-09-2011
Filed Under (Artigos) by vitor on 27-09-2011


===================================
O brilho de ” Ruby”, na voz de Adam Wade.

Boa noite!

(Gilson Nogueira)


===================================
Na coluna Holofote, assinada pelo jornalista Otávio Cabral , a revista VEJA publica:

VIAGEM FORA DE HORA

O governador Jaques Wagner deixou a Bahia no meio de uma crise de segurança e de uma epidemia de meningite e voou para Lisboa. A convite de uma agência econômica, foi apresentar propostas de investimento em seu estado a empresários de Portugal, um dos países mais afetados pela crise econômica global. Por falta de dinheiro, um grupo português abandonou recentemente a construção de um hotel em Salvador. Wagner emendou uma semana de férias com a mulher na capital portuguesa. Triste Bahia…

  • Arquivos

  • setembro 2011
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    2627282930