DEU NO ESTADÃO

LUIZ CARLOS MERTEN


================================

Vladimir Carvalho deve sua fama a documentários de recorte político e social, como O País de São Saruê e Conterrâneos Velhos de Guerra. O segundo investiga a morte de candangos, durante a investigação de Brasília. Carvalho, paraibano de origem, não renega suas raízes, mas ama Brasília. Marcado, como todos os homens e mulheres de sua geração – não apenas diretores – pelos acontecimentos de 1964, ele sonhou durante anos com um filme contando a história da invasão da Universidade de Brasília pelos militares, e fez Barra 68.

Foi como se se encerrasse um ciclo. O velho guerreiro deu continuidade à sua obra, nos anos 2000, de certa forma mais liberto. Fez O Engenho de Zé Lins, metaforizando, por meio das ruínas do engenho que pertenceu à família do escritor, uma indagação sobre o próprio sentido de sua obra, e da permanência dos seus escritos. José Lins do Rêgo foi, com certeza, uma influência forte sobre Carvalho. Falar dele, ou sobre ele, foi ferramenta para o diretor falar de si, da sua geração. E aí veio Rock Brasília.

É significativo que, em pleno Rock in Rio, o filme esteja inaugurando hoje o Festival de Brasília. Rock Brasília é político, como O Engenho de Zé Lins, mas de um outro jeito. Vladimir Carvalho, aos 70 e tantos anos – nasceu em 1935 -, parece estar começando de novo e fazendo os melhores filmes de sua carreira. O longa reúne depoimentos raros e inéditos dos protagonistas daquele movimento inspirado nos punks de Londres, como Renato Russo, Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá, do Legião Urbana; Dinho Ouro Preto, Fê e Flávio Lemos, do Capital Inicial; e Philippe Seabra, do Plebe Rude.

Também dão seu testemunho outros artistas que se aproximaram da ‘tchurma’, como Herbert Vianna, do Paralamas do Sucesso, e Caetano Veloso.

Numa entrevista por telefone, Carvalho confessa que o fato de ser um veterano não significa muito. Qual é sua expectativa para a exibição de hoje? “Estou com aquele friozinho na barriga”, admite. O Engenho e Rock Brasília são seus melhores filmes? “Estou filmando há 50 anos. A gente termina por aprender”, ele diz (e ri). Seu público nem deve se lembrar, mas havia rock em O País de São Saruê, Conterrâneos e Barra 68. Ele conta: “Sou 13 anos mais velho que o Walter (Carvalho, o grande fotógrafo). Walter é filho do segundo casamento de minha mãe e eu meio que fui seu pai, cuidando dele.

Quando Walter virou adolescente e descobriu o rock, eu, como irmão mais velho, segui todo o processo. Foi muito importante ter assistido a Sementes da Violência, de Richard Brooks, aos 22 anos.”

Rock Brasília está saindo no momento em que Walter Carvalho finaliza seu filme sobre Raul Seixas. Rock, rock, rock. Vladimir lecionava documentário na Universidade de Brasília, no final dos anos 1970.

Naquela época se esboçava a transição para a democracia e ele estimulava seus alunos a documentarem tudo o que ocorria na cidade. Havia o mito de que Brasília tinha 200 bandas. A garotada e o próprio Vladimir Carvalho começaram a documentar o nascente rock brasiliense. Ele lembra que Renato Russo era um personagem extraordinário, completamente fissurado pelos sonetos de Shakespeare. “Todos aqueles garotos que faziam rock vinham da classe média, eram filhos de professores, diplomatas. Mesmo que talvez não fosse conscientemente, o rock passou a canalizar o anseio por mudanças políticas e sociais.”

O novo documentário encerra uma trilogia sobre a construção cultural e ideológica da Capital Federal – que começou com Conterrâneos e prosseguiu com Barra 68. As cerca de 40 horas que Carvalho conseguiu coletar – e que, depois de um ano de montagem, viraram o longa – incluem momentos como o quebra-quebra no show do Legião Urbana no Estádio Mané Garrincha, em junho de 1988, e o grande show do Capital Inicial na Esplanada dos Ministérios em 2008, com Dinho cantando a música do colega Renato Russo, Que País É Esse? As mudanças do Brasil estão na tela. E o friozinho na barriga cresce à espera do que poderá ser – tomara – uma apoteose, hoje à noite. Rock Brasília estreia em outubro, dia 21.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • setembro 2011
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    2627282930