=================================
Contradições
Nana Caymmi
De: Cristovão Bastos e Aldir Blanc

Perdoar, muitas vezes é condenar
Se viver dois no mesmo lar
É pior que sofrer a sós
Reviver, muitas vezes é malquerer
Se o destino era se perder
No amor de outro alguém
Apagar, sempre é adiar
O que vai retornar
Como o mar e o luar

Não contar, muitas vezes é revelar
O silêncio sabe falar
Tem valor de uma acusação
Mendigar é pior que esbofetear
Faz a gente se enxergar
Com a expressão que se vê num cão
E compor um bolero assim
É feito implorar: ‘volta pra mim’
E depois numa cama de hotel
Num bolero pedir: ‘não chora,
Mas pelo amor de Deus vá embora

BOM DOMINGO!!!

(VHS)

Be Sociable, Share!

Comentários

Marlon Marcos on 18 setembro, 2011 at 10:33 #

Isso aqui magnetiza a gente; adoro este disco ” Sem poupar coração”, desconhecido do Brasil… Esta canção representa este trabalho da Iyalaxé da canção brasileira: Nana Caymmi. Obrigado!


vitor on 18 setembro, 2011 at 11:42 #

Nada a agradecer, Marlon, tudo a comemorar, principalmente a interpretação de Nana e a sua presença neste espaço. Tenho lido vc (e gostado muito) no Terra Magazine . Que tal um texto para Bahia em Pauta? Se decidir positivamente, mande para o e-mail: vitor_soares1@terra.com.br

Grande e afetuoso abraço

Vitor Hugo


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • setembro 2011
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    2627282930