set
17
Postado em 17-09-2011
Arquivado em (Crônica, Janio) por vitor em 17-09-2011 10:26

=================================

CRÔNICA

ROCK IN DILMA

Janio Ferreira Soares

Se FHC estava mais para a Bossa Nova e Lula para o trinado de Zezé de Camargo e Luciano, Dilma, com seu topete e suas jaquetas bem talhadas é a cara do rock pesado alemão, embora ela insista em recusar a sina de uma autêntica metaleira-faxineira-linha-dura-pós-Nina Hagen, que por pouco tempo encheu de esperança essa moçada que começou a sair às ruas para protestar contra a corrupção, fato que certamente deverá acontecer no Rock in Rio que começa na próxima semana. A propósito, rock e política têm tudo a ver.

Lembro que na primeira edição do festival, em 1985, além da lama dando na canela e das filas intermináveis para comprar Malt 90 morna, vivíamos uma enorme expectativa de mudanças por conta da eleição de Tancredo Neves, com vários artistas brasileiros subindo ao palco com a bandeira nacional em punho e gritando palavras de ordem, na certeza de que, como cantava Cazuza, os dias finalmente nasceriam felizes.

Mas aí veio a diverticulite do presidente e a atuação do doutor Pinotti pôs fim à perspectiva do refrão do Barão Vermelho vingar, entrando em seu lugar o lamento de Coração de Estudante, que viria a ser o réquiem da Nova República. (Tenho uma tia que até hoje, quando ouve “quero falar de uma coisa…”, diz: “hein, hein, o bichinho de Tancredo!”).

Não sei ao certo o que levou a presidente a cessar o ímpeto de bater de frente com o pessoal do toma lá dá cá. Dizem que foi uma orientação do melhor do melhor do mundo em não saber o que se passa ao seu redor, mestre maior em acomodar balaios de gatos, ratos e demais espécies.

Em todo caso, seria bacana se ela aproveitasse o embalo do Rock in Rio e se rebelasse contra o seu tutor, abandonando para sempre essa falsa imagem que querem colar nela de uma presidente acústica e assumindo definitivamente a sua porção rock’n’roll. “Let’s go, Lady Roussef!”

Para findar, uma pergunta rimada. Qual será a lógica do universo em bombardear o fígado do Dr. Sócrates e deixar que as bochechas de Jaqueline Roriz reluzam como as romãs que não couberam na canção de Djavan?

Janio Ferreira Soares, cronista, é secretário de Cultura e Turismo de Paulo Afonso

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • setembro 2011
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    2627282930