IFBA, campus Valença: modelo baiano de ensino

==================================================
DEU NO G-1 – BAHIA

Ensino integrado e contextualizado. Essa é a fórmula utilizada no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA) – Campus Valença – que ajudou a obter a melhor média total na avaliação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) entre as escolas públicas do estado em 2010. Valença é o maior município da região baiana chamada de Costa do Dendê e localizado a cerca de 250 Km de Salvador.

Segundo o corpo docente da instituição, a dedicação dos alunos é fundamental para o bom desempenho nas provas. “Por causa do esforço dos estudantes, fomos bem representados no exame”, diz a professora de geografia Rosângela Patrícia Moreira. A média total alcançada pelo campus Valença foi de 638,41.

O Ministério da Educação mudou o critério de divulgação das notas por escola do Enem. Foram criadas quatro categorias de acordo com a porcentagem de participação no Enem 2010:

Grupo 1: de 75% a 100% (17,8% das escolas)
Grupo 2: de 50% a 74,9% (20,9% das escolas)
Grupo 3: de 25% a 49,9% (33% das escolas)
Grupo 4: de 2% a 24,9% (27,4% das escolas)

De acordo com a nota técnica divulgada pelo MEC, não se deve misturar as categorias para comparação de desempenho entre as escolas. As escolas que tiveram menos de 2% de participação não foram consideradas. De acordo com o MEC, a média de participação dos estudantes no Enem 2010 foi de 56,4%.

De acordo com o professor de português Moacir Saraiva, aulas práticas estimulam a criatividade do estudante e melhoram o aproveitamento do aprendizado.

Alba Rogéria Silva, professora de artes e disciplinas técnicas, também ressalta que a contextualização é fundamental para motivar e incentivar os alunos. “Em outubro, por exemplo, vamos a Ouro Preto (Minas Gerais) com os alunos do 3º ano do curso técnico de turismo. Vamos fazer uma visita técnica e ao retornar, eles serão motivados a colocar em prática o que viram e aprenderam. Ao mesmo tempo que eles se preparam para o vestibular, eles podem viver novas experiências, além do conteúdo normal”, comemora a professora.

De acordo com a direção da escola, os alunos têm a preparação do ensino médio com as disciplinas técnicas e não há um direcionamento específico para o Enem. “Não adianta direcionar o aluno para questões do conhecimento só para o vestibular se você não desenvolve a capacidade dele”, relata Alba Rogéria, que há 12 anos leciona na instituição.

Para Rosângela Patrícia, ensinar geografia de maneira contextualizada com a da região, proporciona melhor compreensão do conteúdo. “Para o aluno aprender mais sobre o que eles leem nos livros, é fundamental que eles vejam o que estão aprendendo”, comenta.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • setembro 2011
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    2627282930