================================================

O conto da faxina

Chico Bruno

Logo depois que estourou o escândalo, que despejou o PR da Esplanada dos Ministérios, a marquetagem hospedada no Palácio do Planalto transformou a presidenta Dilma em faxineira.

A mídia gostou do termo faxina e adotou a criação marqueteira.

A minoria parlamentar que prega a volta da ética na administração pública caiu no conto do vigário e apoiou a tal faxina.

Este sítio alertou, desde o início, que essa cruzada não era a vera, mas a brinca.

Na verdade foi um bode que os marqueteiros instalaram na relva da Praça dos Três Poderes.

Ontem (31), o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE), ontem (31) subiu na tribuna do plenário para anunciar que a trégua dada à presidenta Dilma Rousseff (PT) terminou junto com o mês de agosto.

– A presidente capitulou, submeteu-se à chantagem de sua base aliada. Sua famosa ‘faxina’ limitou-se a jogar a sujeira para debaixo do tapete. Deixar uma limpeza pela metade pode ser até pior do que não fazer limpeza alguma, disse Jarbas.

Vale lembrar, que Jarbas no inicio de agosto louvou a decisão de Dilma de afastar servidores envolvidos em denúncias de corrupção no Ministério dos Transportes e em órgãos ligados à pasta.

No discurso de ontem, o tom foi outro.

– Infelizmente, tudo não passava de um jogo de cena. Um arroubo moralizador, sem maiores consequências, declarou.

Resumo da ópera.

Jarbas, lúcido como sempre, é o primeiro parlamentar, entre os que deram um crédito de confiança à presidenta Dilma, a descobrir que caiu no conto da faxina.

Aguarda-se que os demais, entre eles Pedro Simon, sigam o exemplo de Jarbas.
=========================================
Leia mais no site de Chico Bruno

http://www.chicobruno.com.br/

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • setembro 2011
    S T Q Q S S D
    « ago   out »
     1234
    567891011
    12131415161718
    19202122232425
    2627282930