ago
31
Postado em 31-08-2011
Arquivado em (Newsletter) por vitor em 31-08-2011 00:24


===========================================
DEU NO CORREIO

O aumento da violência na Bahia foi destacado em uma reportagem na versão online do jornal norte-americano The New York Times, um dos mais respeitados do mundo, nesta terça-feira (30). “Assim como cresce a prosperidade do Nordeste brasileiro, também aumenta a violência por drogas”, diz a matéria. Para o jornal, Salvador, maior cidade da região, pode não estar preparada para dar segurança aos turistas na Copa de 2014.

Segundo a matéria de Alexei Barrionuevo, o nível de violência das maiores capitais brasileiras, Rio e São Paulo, diminuiu 47% entre 1999 e 2008. Esta violência estaria migrando para o Nordeste. Na Bahia, os casos de morte e sequestro teriam dobrado de quantidade, diz a reportagem. Só os casos de homicídio aumentaram 430% no período, diz o NYT – que pontua a queda de 13% neste índice em 2011, segundo dados oficiais. Outro estado com escalada de violência é Alagoas.

“Nós estamos há quatro anos sem homicídios em nosso Carnaval. Para mim, o preparo da polícia para a Copa do Mundo não será, de maneira alguma, um problema”, diz o governador Jaques Wagner, citando que no Carnaval mais de um milhão de pessoas estão nas ruas de Salvador. “Se o mercado consumidor está expandindo, o traficante de droga virá para cá também”, diz o governador.

O diretor de uma agência de viagem ouvido pela reportagem diz que a capital baiana não está preparada para receber a Copa. “Salvador, agora, não está pronta para a Copa do Mundo de maneira alguma, e eles estão começando a perceber isso”, diz Paul Irvine, da Dehouche, que organiza viagens para Salvador e para o Rio de Janeiro.

Mapa da violência
A reportagem cita uma pesquisa feita pelo cientista político José Maria Nóbrega, da Universidade Federal de Campina Grande (PB), para mostrar esta reconfiguração da violência no país.

Segundo a matéria, o boom econômico no Brasil é o que impulsiona a mudança de ação do tráfico – os traficantes estariam buscando “novos mercados”. A reportagem ainda diz que o aumento de poder aquisitivo de uma população até então carente estaria estimulando o tráfico.

As unidades de pacificação usadas no Rio de Janeiro e já instaladas em Salvador também são citadas como uma estratégia para tentar conter o crime. A comunidade de Nova Constituinte é citada como um exemplo, ao se falar de chegada do crack em Salvador, classificada de “devastadora”.

Pacto pela Vida
Em nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) comentou a reportagem que dá destaque internacional à violência na Bahia. “A tendência de crescimento da violência nos últimos quatro anos se estabilizou em 2010 e já apresenta uma redução de 16% nos homicídios nos seis primeiros meses de 2011″, diz o secretário Maurício Barbosa.

O secretário destaca ações do programa Pacto Pela Vida, citadas na matéria, como as Bases Comunitárias de Segurança e a criação do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). segundo ele, nos últimos quatro anos o estado teve um reforço de 7 mil policiais.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos