=========================================================

Agora uma pausa para ver a volta das férias da turma do Manhattan Conexion na Globo News

BOA NOITE!!!


Chavez completa nova etapa do tratamento de cancer
============================================
DEU NO PORTAL TERRA

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, voltou ao seu país na noite de sábado após terminar o tratamento de quimioterapia ao qual foi submetido em Cuba, informou neste domingo o jornal Juventud Rebelde. O presidente cubano Raúl Castro despediu-se de Chávez no aeroporto José Martí de Havana, onde ambos, vestidos com uniforme militar, deram um abraço.

“Antes de sua partida para Caracas, Chávez compartilhou junto a Raúl com o companheiro Fidel (Castro) e escreveu em sua conta do Twitter que festejou o aniversário número 85 do líder da Revolução Cubana”, disse o jornal.

“Aqui com Fidel, celebrando seu 85 aniversário! Viva Fidel!”, indicou o presidente venezuelano em sua conta @chavezcandanga. Chávez submeteu-se durante uma semana ao segundo ciclo de quimioterapia de uma semana após uma operação para a retirada de um câncer, realizada em Havana.

ago
14
Posted on 14-08-2011
Filed Under (Charges) by vitor on 14-08-2011

Santo, hoje, no site A Charge On Line

ago
14
Posted on 14-08-2011
Filed Under (Newsletter) by vitor on 14-08-2011


Del Pozo desfila seis vestidos de noiva

==========================================

O designer de moda espanhol Jesús del Pozo, um dos mais influentes da sua geração em Espanha, morreu este sábado, em Madrid, aos 64 anos, vítima de complicações respiratórias resultantes de um enfisema pulmonar.

Apesar de visivelmente frágil nos últimos tempos devido à doença, Jesús del Pozo continuou a trabalhar. Segundo um comunicado da sua empresa, a sua colecção de Primaver/Verão 2012 vai ser apresentada em Setembro na Cibeles Madrid Fashion Week, como estava previsto apesar da morte do criador, cujo estado de saúde se deteriorou na última semana.

Modesto Lomba, presidente da Associação de Criadores de Moda de Espanha, à qual del Pozo pertencia também, disse-se “surpreendido” com a morte do designer. “Apesar de ter um aspecto debilitado, estava totalmente envolvido nos seus projetos”, lembrou Lomba em declarações ao “El Mundo”.

Ao “El Pais”, Modesto Lomba lamentou, por sua vez, a perda de “uma figura da moda dos últimos 30 anos”. “Há que reconhecer que foi um dos instigadores da era atual da moda de Espanha”, reforçou.

Jesús del Pozo abriu a sua primeira loja em 1974, na capital espanhola, e apresentou a sua primeira colecção dois anos depois em Paris. Especializado na moda masculina, começou por criar peças de pret-a-porter femininas no início dos anos 80.


=================================================

No domingo de Seu Ulysses

Maria Aparecida Torneros


Revisitando “Seu” Ulysses, afinal, é o dia dele, este domingo em agosto!

Bem, não é nada fácil, convenhamos, porque a morte, uma separação em vida, um desaparecimento estranho, um mistério insondável, uma tentativa de explicar o destino de nós todos, é , ao mesmo tempo, o instante de valorizar o patrimônio afetivo que a vida perpetua.

Assim é com cada herói ou heroína, na história do mundo e na memória pessoal de cada um. Um pai-herói, já disseram por aí, faz a diferença, na auto-estima de qualquer criança, que mesmo ao virar adulto, não esquecerá jamais os melhores momentos de aconchego ou ensinamento.

A lição que fica é mesmo a do amor incondicional, da dedicação em forma de energia positiva, que todo Pai emite para quem saiu do seu sêmen, quem se projetou do seu gen, quem se fez criatura e lhe imita incosncientemente gestos, ou lhe herdou cacoetes, gostos, teimosias, aptidões, sensibilidades, e até perplexidades…

Não fujo à regra. Sou a filha que revisita hoje o pai “ausente” que está mais presente do que eu podia esperar, ainda bem…Ele continua a me surpreender, fazer rir e emocionar, alternando com seu jeito carinhoso, não só o meu humor, mas a minha postura diante da vida, minha necessidade de me reprogramar, diariamente, para que eu seja feliz, aliás, foi o que sempre ouvi-o repetir, todo o tempo…

Fazia trocadilhos infames, me levava às gargalhadas, contava e recontava enredos de filmes e de livros que lera ou assistira há mais de 50 anos, e, quando eu estava ensimesmada, com meus problemas corriqueiros, ou de trabalho, ou de correria da loucura estressante que é o dia a dia, ele me rondava, como um beija-flor, me espreitava como um observante atencioso até que eu explodia em riso…

Aí, ele se mostrava realmente satisfeito…me fizera rir…
Apesar de, ultimamente, a saudade dele me levar, constantemente ao choro fácil, eu assumo que é difícil reencontrar aquele sorriso delicioso que ele me provocava, mas, em momentos mais calmos, consigo já, esboçar a alegria que vem dele, que ele me ensinou a ter, diante das pequenas coisas, dos infames trocadilhos, das canções galhofeiras, e das emoções que a música clássica lhe proporcionou.

Noutro dia, arrumando suas fitas cassetes, encontrei uma, que ele, provavelmente gravou pouco antes de partir, e , vi que o título da fita é Cidinha, como me chamava.

Curiosa, pus no aparelho de som, e um misto de sentidos me tomou dos pés à cabeça. E ouvi… tenho ouvido de vez em quando…
Ele selecionou assim:
lado A: Quiera mi quiera, Lili-ato I, Manon Lescau, atos I, II e IV, Tosca, Mme Butterfly, Soror Angelica
lado B: Soror Angelica ( final), Turandot ( Puccini), Bolero ( Ravel).
Certamente que “Seu”Ulysses não teve chance de me entregar, misturou nas suas fitas todas, mas ele sabia que um dia eu ia achar esse presente, um gesto de grande carinho seu, pois ele sabia que eu ia adorar ter uma seleção assim, para escutar durante minhas horas de escrita, como agora estou fazendo, compartilhando com tantos amigos e amigas, e , ainda por cima, revisitando o meu bom amigo, meu velho Pai, porque afinal, herdei dele, a alegria de viver e faz escrevi o texto aí embaixo, com a alegria de tê-lo tão próximo, como agora, nada mudou…
Cidinha
===================================================


=================================================
Aos pais, para começar o domingo

Maria Olívia Soares

Minha música dedicada aos pais- presentes e, principalmente, aos que
já partiram- no meu tuíter hoje cedo, poste no Bahia em Pauta, a
versão é arrasadora, Zélia Ducan, Hamilton de Holanda e Nilze
Carvalho, para composição lindíssima de Sérgio Bittencourt,
dedicada a seu pai, Jacob do Bandolim.

Aos pais, presentes e, principalmente, aos que já
partiram, belo dia a todos meus queridos amigos
NAQUELA MESA http://t.co/pb1RI2g
Original Tweet: http://api.twitter.com/1/moliviasoares/status/102723946117468160

Maria Olivia é jornalista

  • Arquivos