ago
12
Postado em 12-08-2011
Arquivado em (Artigos) por vitor em 12-08-2011 09:59


Juiza Patricia Acioli em imagem no Facebook/IG
=============================================

DEU NO IG

A juíza Patrícia Acioli, da 4ª Vara Criminal de São Gonçalo (RJ), foi morta com vários tiros no final da noite de quinta-feira (11) em Piratininga, no município de Niterói, Região Metropolitana do Rio de Janeiro. O crime aconteceu quando ela se aproximava da entrada do condomínio onde morava, no bairro Timbau.

No momento em que foi assassinada, a juíza, de 47 anos, estava sem seguranças. A polícia trabalha com a hipótese de emboscada e acredita que o crime tenha sido encomendado.

Patrícia dirigia seu Fiat Idea quando foi surpreendida por homens utilizando toucas ninja que estavam em duas motos e dois carros. No total, foram feitos pelo menos 15 disparos de pistolas calibres 40 e 45 contra a vítima, que morreu no local.

A polícia espera contar com eventuais imagens gravadas pelas câmeras de segurança existentes na portaria do condomínio para ajudar nas investigações.

Prisões e ameaças

O presidente do Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ), Manoel Alberto Rebelo dos Santos, esteve no local do crime e disse que Patrícia havia recebido várias ameaças de morte.

Em algumas decisões da juíza, está a prisão de policiais militares de São Gonçalo, município da Região Metropolitana fluminense, que sequestravam traficantes e, mesmo depois de matá-los, entravam em contato com familiares e comparsas exigindo dinheiro para soltura. Patrícia também decretou a prisão preventiva de PMs acusados de forjar confrontos com bandidos, mortos durante a abordagem.

O nome da juíza estava ainda em uma “lista negra” feita pelo criminoso Wanderson Silva Tavares, conhecido como “Gordinho”. Ele foi preso no Espírito Santo em janeiro deste ano e chefiava uma quadrilha de extermínio que agia em São Gonçalo e teria assassinado pelo menos 15 pessoas em três anos.

Be Sociable, Share!

Comentários

rosane santana on 12 agosto, 2011 at 13:06 #

O que dizem, diante de fatos dessa natureza, aqueles que propalam os “avanços” desta república de bananas? Juíza assassinada em Niterói (RJ) Agora, imaginem os senhores o que não acontece nos rincões desta “potência”.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos