Pagot:”um teórico do valor social dos desvios”

================================================

POR FERNANDO GABEIRA

ESTADÃO

Luis Antônio Pagot saiu aplaudido por um auditório de mais de 500 pessoas, ao fazer seu discurso de despedida do DNIT, Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes.

O que disse para provocar tanta simpatia? Criticou o Ministro Jorge Hage, da CGU, que afirmou, diante de tantos casos escabrosos, estar
a corrupção no DNA do DNIT.

Na mesma semana em que Pagot é aplaudido em sua defesa do DNIT, a imprensa mostrava como o sistema de controle é falho no órgão e cria facilidade para que os desvios aconteçam.

O que Hage declarou ,os jornais demonstraram. O órgão funciona de maneira a evitar que o controle sobre a corrupção seja eficaz.

Pagot mencionou também da importância social dos que trabalham no DNIT. Hoje, em muitos lugares, as pessoas gastam uma hora para atingir um hospital que, no passado estava a oito horas de distância- disse ele.

Isso é verdade. Mas não é o que está em discussão. Ninguém afirmou que as estradas inexistem. Apenas que custam mais caro do que deveriam custar e muitas delas se destroem num tempo muito rápido.

Se houvesse apenas corrupção no DNIT e nenhum quilômetro de estrada feita, todos já estariam na rua, há muito tempo.

Pagot, um teórico do valor social dos desvios.

Os aplausos a Pagot são a expressão de uma burocracia interessada em manter seus privilégios e a possibilidade de desviar dinheiro público.

Os aplausos a Pagot mostram o imenso abismo cultural que existe entre a auto representação da burocracia e a expectativa das pessoas que pagam imposto.

Eles acham mesmo que foram eles que construiram as péssimas e caríssimas estradas brasileiras. Só podemos tratá-los com a mesma ironia que Brecht dedicava aos que achavam que os faraós construiram as pirâmides.

Além de aplaudirem uma estrutura viciada, usurpam o lugar de milhares de trabalhadores que suaram camisa e calejaram as mãos para construir a malha de estradas no Brasil.

Pai de Amy (ao lado de familiares) chora em Candem Town
Img.Luke MacGregor/Reuters

================================================
O funeral da cantora britânica Amy Winehouse acontecerá nesta terça-feira, 26,apenas para familiares e amigos da cantora, confirma o site da revista “Us Magazine”.
===========================================

O corpo da cantora foi liberado por seus pais, Janis e Mitch Winehouse nesta segunda-feira. A autópsia realizada no corpo de Winehouse foi considerada inconclusiva. Agora, a polícia espera os resultados toxicológicos para determinar a causa da morte, o que pode levar até quatro semanas.

===============================================

Dica de arte e cultura da jornaslista Maria Olívia Soares

Mais um evento de destaque do VII Seminário Internacional de Cinema e Audiovisual – CineFuturo, os “Diálogos” serão realizados de hoje, 25, até 28 de julho, na Sala Principal do Teatro Castro Alves, com a participação de convidados ilustres do Brasil, França e Estados Unidos. No dia 25 (segunda-feira), às 14h, o produtor e cineasta Zelito Viana e jornalista e a pesquisadora Maria do Rosário Caetano destacarão o tema “Zelito, Boal e o Teatro do Oprimido”, No dia 26 (terça), 15h, o polêmico diretor norte-americano da trilogia “Zeitgeist” Peter Joseph abordará “O cinema na era da viralidade”, com a participação do jornalista Messias Bandeira. No dia 27 (quarta), 15h, o jornalista e sociólogo Gilberto Felisberto Vasconcelos versará sobre “Kivideobiopsicomassafolk”, com a interação do jornalista João Carlos Teixeira Gomes (Joca). E no dia 28 (quinta), também às 15h, será a vez do crítico e escritor francês Antoine De Baecque, que falará sobre “Godard, Truffaut e a Nouvelle Vague”.

—————————————————

INSCRIÇÕES – Os participantes inscritos no Seminário terão acesso a todos os diálogos, mesas-redondas e filmes, com direito a certificado com carga horária de 24h. O valor da inscrição é R$ 50,ou R$ 25, (para professores universitários ou da rede pública e privada de ensino, e estudantes). Os interessados devem preencher um cadastro no site www.cinefuturo.com.br , onde estão os detalhes sobre as inscrições e a programação completa.

Idealizado e coordenado pelo cineasta baiano Walter Lima, o CineFuturo é uma realização da VPC Cinemavídeo com o patrocínio da Oi, Petrobras, Ministério da Cultura – Fundo Nacional da Cultura – Secretaria de Cultura do Estado da Bahia – Fazcultura. Apoio Oi Futuro, UFBA e Rede Bahia. A produção é da Mil Produções.

Hoje, 25, 14h – “Zelito, Boal e o Teatro do Oprimido” – Uma conversa com o produtor e cineasta Zelito Viana sobre sua trajetória no cinema e na televisão, e a influência do teatrólogo Augusto Boal (1931-2009) na sua carreira. No documentário “Augusto Boal e o Teatro do Oprimido”, lançado no ano passado, Viana mostra a trajetória do teatrólogo, que entendia o teatro como meio de transformação subjetiva do ser humano e de transformação objetiva da sociedade. Em paralelo, ele também mostra a evolução do teatro do Oprimido que está em plena atividade em 72 países desde a década de 70. Participação da jornalista e pesquisadora do cinema latino-americano, Maria do Rosário Caetano.

Quarta, dia 27, 15horas, tem João Carlos Teixeira Gomes, Joca – “Kivideobiopsicomassafolk” – O jornalista, sociólogo, escritor e professor Gilberto Felisberto Vasconcelos aborda a análise dos signos produzidos pela mídia hegemônica. Ele é o autor de vídeos como Esporte Mata, Criminalidade Acadêmica, O Dólar Contra o Sol na Terra do Etanol, Kivídeorádio, Golpe de Estado (cassação do governador do Maranhão, Jackson Lago) e Capitalismo e Crise Financeira. Participação do jornalista João Carlos Teixeira Gomes (Joca).

======================================

===============================================

“Zorba, o Grego”, música-tema do filme mais consagrado de Michael Cacoyannis, começa o dia musical no Bahia em Pauta nesta segunda-feira de despedida de um realizador de cinema fora de série.

A música vai também em homenagem a um cinéfilo baiano de carteirinha e cadeira cativa em salas de exibição por onde andou ao longo da vida de 68 anos:Alaôr Soares.

Se vivo estivesse, hoje seria certamente um dia de enorme emoção e tristeza para meu velho pai, pois “Zorba, o Grego” e Anthony Quinn eram seu filme e seu ator preferidos, respectivamente.

A cena de Quinn e Alan Bates dançando juntos na praia da ilha de Creta era, para ele, a suprema magia já realizada em qualquer filme.

Grande Cacoyannis!! A benção, seu Alaôr!!! Saudades dos dois!!!

(Vitor Hugo Soares, editor) ==

Cacoyannis: o cinema perde outro mestre

==============================================

DEU NO PORTAL EUROPEU TSF

O realizador cipriota de cinema,Michael Cacoyannis, que dirigiu em 1964 o filme “Zorba, o Grego”, protagonizado por Anthony Quinn, que viria a tornar-se um clássico da história do cinema, morreu esta segunda-feira no hospital de Atenas, aos 89 anos.

Fonte do hospital anunciou que o cineasta faleceu esta manhã na sequência de complicações cardíacas.

Cacoyannis conquistou vários prémios ao longo da carreira e trabalhou com atores como Melina Mercouri, Irene Papas, Tom Courtenay e Candice Bergen.

Mas foi a atribuição de um Oscar a “Alexis Zorbas” (“Zorba, o Grego”) que Michael Cacoyannis viria a tornar-se conhecido internacionalmente.

Nascido em Limassol, Chipre, estudou direito em Londres, seguindo os desejos do pai, mas após produzir programas para a BBC durante a Segunda Guerra Mundial, descobriu um grande interesse pelo cinema.

Entre outros filmes, realizou “Iphigenia” (1977), “Electra” (1962).

DEU NO CORREIO

Um cachorro vira-lata invadiu por volta das 8h desta segunda-feira (25) a pista do aeroporto internacional de Salvador. Um avião teria arremetido por conta da presença do animal na pista, segundo a Superintendência de Trânsito e Transporto do Salvador (Transalvador). A informação foi confirmada há pouco pela Rádio Banda New-Salvador.

De acordo com um supervisor de segurança da Infraero, o animal invadiu a pista através de uma brecha na cerca que protege o local e circulou livremente pela pista por cerca de 5 minutos.

Um avião, que estava previsto pousar na pista, precisou arremeter. A informação foi divulgada pela Transalvador, que foi chamada ao local para tentar retirar o cão da pista, mas não foi confirmada pela Infraero.

O cachorro foi retirado pela equipe de segurança do aeroporto. A pista ficou fechada para pousos e decolagens por cerca de 10 minutos, mas não teria provocado ‘grandes problemas’.


==================================================


OPINIÃO POLÍTICA

Um país emporcalhado

Ivan de Carvalho

No final de semana, a revista Época trouxe duas reportagens fortes.

Uma delas, recheada de provas fundadas em documentos, cheques, além gravação (áudio e vídeo), a pedido da revista já certificada como autêntica e sem munipulação alguma pelo conceituado perito Ricardo Molina, denomina, em título, a Agência Nacional do Petróleo, ANP, de Agência Nacional da Propina.

A reportagem – produzida pelo jornalista Diego Escosteguy, com Murilo Ramos, pode ser lida na íntegra na revista – e os vídeos, disponíveis no site da revista, deixam clara a prática da extorsão, por funcionários da ANP, sobre empresas que têm negócios dependentes dessa agência federal de petróleo, gás natural e biocombustíveis.

Não se trata apenas de extorsão, mas de extorsão ostensiva, nada codificada, deslavada, sem qualquer receio de punição. Os funcionários estabelecem os preços a receberem por medidas a serem adotadas com a desfaçatez de quem está certo da impunidade. É a extorsão no estilo brega.

Apenas para registro, o presidente da ANP desde o governo Lula é o engenheiro baiano Haroldo Lima, por muitos anos deputado do PC do B, líder de sua bancada na Câmara dos Deputados e principal liderança baiana do partido. A revista publica uma foto dele na reportagem, mas não faz comentários a respeito de sua atuação nem publica qualquer declaração sua.

Da ANP, a revista, em outra reportagem, dá um salto ao Ministério dos Transportes – ou seria mais próprio dizer, à Casa Civil da Presidência da República, numa época em que a ministra-chefe era a atual presidente da República, Dilma Rousseff. A revista, nesta reportagem assinada por Leonel Rocha e Murilo Ramos, talvez ante a escassez de tempo, não foi capaz de fazer o que os jornalistas chamam de checagem das informações, ou de algumas delas. Teve, assim, o cuidado de assinalar, com destaque, “NÃO CHECADO”, para o material publicado.

A reportagem. Chegou uma carta-denúncia às mãos da então secretária executiva da Casa Civil da Presidência da República, Erenice Guerra, pessoa que tinha na época a confiança da ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff (depois eleita e atualmente presidente da República). A carta chegou à casa de um alto funcionário da Secretaria de Controle Interno do Palácio (Ciset), órgão que fiscaliza a lisura dos contratos firmados pela Presidência. O funcionário diz que a carta era anônima.

Ainda assim, os auditores do Palácio se convenceram da necessidade de apurar. Diante do conteúdo sensível, procuraram Erenice Guerra, que pediu tempo para pensar e, “no mesmo dia, informou que não aceitaria” a recomendação de investigar, para não criar problemas com a base governista no Congresso. É o que relata a revista. A denúncia falava de como grandes empreiteiras pagavam propinas aos hoje ex-ministros dos Transportes, Anderson Adauto e Alfredo Nascimento, a políticos do PL (o atual PR) e a diretores do DNIT. Bem, a historinha pode ainda precisar ser checada, mas o conteúdo da tal carta já está confirmado pelo governo, pelo menos quanto à gestão Nascimento nos Transportes. Quando, talvez, era tudo como dantes.

Lembro que durante a campanha eleitoral para presidente, o candidato oposicionista José Serra, do PSDB, atacou a Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária. A Anvisa, entre suas muitas e vitais funções relacionadas com medicamentos e alimentos, é o órgão que licencia medicamentos genéricos. Serra disse que durante sua gestão no Ministério da Saúde (governo FHC) um processo de licenciamento de um genérico durava seis meses. No governo passado (durante a campanha eleitoral de 2010), disse José Serra na ocasião, “está demorando 12 e até 18 meses”. E completou: “Criam dificuldades para vender facilidades”.

Talvez a Anvisa também precise, com urgência, de uma boa reportagem.

jul
25
Posted on 25-07-2011
Filed Under (Charges) by vitor on 25-07-2011


===================================================charge do dia
Heringer, hoje, no site A Charge Online
http://www.acharge.com.br

jul
25

Cielo: o choro de desabafo de um rei da piscina

=================================================

Depois da desconfiança, a glória: Cesar Cielo é o campeão mundial dos 50m borboleta. Mais rápido nas duas baterias eliminatórias em Xangai, o brasileiro foi o mais veloz também na final e completou a prova em 23s10, o melhor tempo do ano. Esta é sua terceira medalha de ouro em Mundiais de Esportes Aquáticos. Os australianos Matthew Targett, com 23s28, e Geoff Huegill, 23s35, completam o pódio.

Assim que viu o resultado, veio o desabafo. Ainda na piscina, Cielo chorou copiosamente. Um enorme peso visivelmente acabara de sair de suas costas após semana convivendo com comentários e críticas sobre seu caso de doping, além da incerteza se disputaria o próprio Mundial. Convenceu a CAS (Corte Arbitral do Esporte) na última semana de sua inocência e agora deu a resposta como melhor sabe: nadando.

O resultado do brasileiro nesta final supera seus tempos das eliminatórias. Na primeira fase, Cielo marcou 23s26. Na semifinal, 23s19. Nas duas baterias ele já havia avançado na primeira colocação, o que lhe rendeu um espaço na cobiçada raia quatro. Maior rival nesta prova, o francês Frederick Bousquet decepcionou e ficou apenas com a quarta posição.

Este é a terceira medalha de ouro de Cielo em Mundiais de Esportes Aquáticos, realizado em piscinas olímpicas. Em Roma, há dois anos, o maior nadador da história brasileira foi campeão nos 50m e 100m livres, conquistas que ainda defenderá em Xangai. Ele soma mais cinco medalhas (duas de ouro) em Mundiais de piscina curta.

(Informações do portal IG )

  • Arquivos