Anne (e Tristane): relações “brutais” com DSK

==============================================
Segundo o diário francês “L’Express”, a mãe da escritora e jornalista Tristane Banon que acusa Dominique Strauss Kahn de agressão sexual, reconheceu à policia que manteve relações sexuais com o ex-diretor do FMI, em 2000. Anne Mansouret classificou o encontro como “brutal”.

Segundo o jornal francês, Anne Mansouret e o ex-director do FMI encontravam-se num escritório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) e era nesse local que mantinham relações sexuais.

Mansouret, companheira de Strauus-Kahn no Partido Socialista Francês, disse que, em 2003, aconselhou a filha a processar o político por tentativa de violação. A mulher conta ainda que um advogado lhe tinha explicado que as perspectivas de êxito da acusação eram escassas, já que Strauus Kahn poderia dizer que se tratava apenas de uma vingança da jornalista.

Tristane Banon, de 32 anos, acusou DSK de ter tentado violá-la durante uma entrevista, há oito anos. O ex-diretor do FMI argumentou que se tratava de “uma história inventada”.

Quando terminarem as investigações, cabe à policia determinar se se inicia, ou não, um processo. No caso de uma condenação por tentativa de violação, Strauss Kahn poderá ser condenado a 15 anos de prisão.

(Com informações do jornal português Diário de Notícias)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos