jul
07
Postado em 07-07-2011
Arquivado em (Artigos) por vitor em 07-07-2011 12:21

Noel Rosa: o nome da noite no Municipal

============================================
MARIA OLÍVIA SOARES

O samba de Noel Rosa e de outros bambas, foi destaque absoluto na festa do 22º Prêmio da Música Brasileira, na noite de ontem, (06), no belíssimo Theatro Municipal, do Rio de Janeiro. Noel foi o grande homenageado da noite, (acho que demorou muito esta homenagem). Músicas antológicas do sambista da Vila, a exemplo de “Com que Roupa” e “Palpite Infeliz” – foram interpretadas por artistas como Marisa Monte, Ivete Sangalo, Nana Caymmi e o Príncipe da MPB, Paulinho da Viola (acompanhado, pela primeira vez, de sua filha Beatriz).

Durante a cerimônia, Jô Soares, Nathália Timberg e Aracy Balabanian leram um texto especial, em homenagem ao “Poeta da Vila”, e as apresentadoras do prêmio Deborah Bloch e Regina Casé contaram a sua trajetória durante a noite. “Ele foi o primeiro menino do Rio”, afirmou Regina Casé. Jô Soares completou: “Ele morreu com apenas 26 anos e marcou a música brasileira. Imagina o que ele teria feito se ainda estivesse vivo?”.

Premiação – Nesta edição, o prêmio contemplou artistas populares da música brasileira: Zeca Pagodinho (melhor cantor de samba), Lulu Santos (melhor cantor Pop Rock), Alcione (melhor cantora samba), Emílio Santiago (melhor cantor MPB) e Zezé di Camargo e Luciano (melhor dupla canção popular).
A cantora Roberta Sá, maravilhosa, arrasou, levou o prêmio de melhor cantora e melhor álbum de MPB, e o magistral Hamilton de Holanda, arrebatou o melhor álbum e melhor solista na categoria instrumental. No total, foram 35 vencedores, em um universo de 104 indicados. Abaixo, confira os vencedores do 22º Prêmio da Música Brasileira:
Categoria: Arranjador
Cristovão Bastos por “Tantas Marés” – Edu Lobo

Categoria: Canção
“Dolores e suas desilusões”, de Monarco e Mauro Diniz – intérprete Zeca Pagodinho (CD “Vida da minha vida”)

Categoria: Projeto visual
Paulo César Pinheiro, disco “Capoeira de Besouro” – Gringo Cardia

Categoria: Revelação
Luísa Maita

Categoria: Canção popular
Melhor disco – “Cine Tropical”, de Criolina, produtores Evaldo Luna e Criolina
Melhor dupla – Zezé Di Camargo & Luciano (“Double Face”)
Melhor grupo – Roupa Nova (“Roupa Nova 30 anos ao vivo”)
Melhor cantor – Reginaldo Rossi (“Cabaret do Rossi”)
Melhor cantora – Sandra de Sá (“África Natividade”)

Categoria: Instrumental
Melhor disco – “Gismontipascoal – a música de Egberto e Hermeto”, de Hamilton de Holanda e André Mehmari, produtores Hamilton de Holanda e André Mehmari
Melhor solista – Hamilton de Holanda (“Esperança – ao vivo na Europa”)
Melhor grupo – Trio de câmara brasileiro (“Saudades da Princesa”)

Categoria: MPB
Melhor disco – “Quando o canto é reza”, de Roberta Sá & Trio Madeira Brasil, produtores Pedro Luís, Marcello Gonçalves e Renato Alscher
Melhor grupo – Os cariocas (“Nossa alma canta”)
Melhor cantor – Emílio Santiago (“Só danço samba”)
Melhor cantora – Roberta Sá (“Quando o canto é reza”)

Categoria: pop/rock/funk
Melhor disco – “Música de brinquedo”, de Pato Fu, produtor John Ulhoa
Melhor grupo – Pedro Luís e a Parede (“Navilouca ao vivo”)
Melhor cantor – Lulu Santos (“Lulu acústico MTV II”)
Melhor cantora – Vanessa da Mata (“Bicicletas, bolos e outras alegrias”)

Categoria: Regional
Melhor disco – “Capoeira de besouro”, de Paulo César Pinheiro, produtor Luciana Rabello
Melhor dupla – Renato Teixeira e Sérgio Reis (“Amizade sincera”)
Melhor grupo – Quinteto Violado (“Quinteto Violado canta Adoniran Barbosa e Jackson do Pandeiro”)
Melhor cantor – Vitor Ramil (“Délibáb”)
Melhor cantora – Elba Ramalho (“Marco Zero – ao vivo’)

Categoria: Samba
Melhor disco – “Pra gente fazer mais um samba”, de Wilson das Neves, produtores Wilson das Neves, Zé Luiz Mais, João Rebouças e André Tandeta
Melhor grupo – Gafieira São Paulo (“Gafieira São Paulo”)
Melhor cantor – Zeca Pagodinho (“Vida da minha vida”)
Melhor cantora – Alcione (“Acesa – ao vivo em São Luís do Maranhão”)

Categoria: Finalistas especiais
DVD – Arnaldo Antunes / “Ao vivo lá em casa”, diretor Andrucha Waddington
Disco língua estrangeira – “Alma mia” / Leny Andrade, produtor Ruy Quaresma
Disco erudito – “Chopin the Nocturnes” / Nelson Freire
Disco infantil – “Quando eu crescer”/ Éramos Três, produtor Éramos três
Disco projeto especial – “Adoniran 100 anos” / Vários, produtor Thiago Marques Luiz
Disco eletrônico – “Calavera” / Guizado, produtor Guilherme ‘Guizado’ Menezes

Maria Olívia Soares é jornalista

Be Sociable, Share!

Comentários

Cida Torneros on 7 julho, 2011 at 12:34 #

Palmas para o Noel, Olivia!! bjs


Mariana on 7 julho, 2011 at 12:38 #

É o prêmio mais legal da MPB, pois junta os verdadeiros bambas da nossa música! Homenagear Noel é sempre uma renovada alegria e por mais que se faça nunca se fará justiça com o talento deste poeta.
É uma pena que a TV Globo só irá passar este programa na madrugada de domingo para segunda-feira. Bom gosto não dá ibope neste país – uma pena! Lamentável!


Olivia on 7 julho, 2011 at 12:52 #

Foi música boa, especialmente o samba, estou aqui para contar pra vocês! risos. A parada ontem foi dura, muita gente boa disputado. O prêmio de melhor cantor, então, foi parada duríssima, nada mais, nada menos, do que três vozes belíssimas disputaram o troféu, meu queridíssimo Zé Renato (não nego a torcida), Milton Nascimento e Emilio Santiago, o vencedor da noite. Quanto à Globo, deixa pra lá, o que é bom ela só coloca nas madrugadas, o lixo é o dia todo!


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos