Deu no site Gente e Mercado, da jornalista Sara Barnuevo

Mesmo depois de uma semana da aprovação do estado de greve entre os funcionários do jornal A Tarde, que lutam por reajuste nos salários, os representantes da direção da empresa, em reunião com os sindicalistas nesta segunda-feira, 13, afirmaram desconhecer que os trabalhadores não aceitam negociar sem um percentual de reajuste. Agora, numa manobra para ganhar tempo, avisam que levarão a posição para a avaliação dos diretores do grupo.

A paralisação desta segunda-feira aconteceu das 16h30 às 19 horas. Neste período, diversos assuntos deixaram de ter a cobertura dos jornalistas do matutino. Os funcionários de A Tarde decidiram entrar em assembleia na terça-feira (hoje, 14), das 14 às 16 horas para discutir e votar novas formas de manifestações até que seja marcada a mediação da Delegacia do Trabalho.

Uma das propostas que serão apreciadas na reunião de amanhã é a de antecipar das 22 horas para as 17 horas o horário de fechamento do jornal. Outra seria a ampliação das paralisações. Em qualquer das duas situações, os leitores do matutino serão prejudicados, pois o jornal chegará às bancas sem ampla cobertura dos acontecimentos da cidade. Os jornalistas de A Tarde reivindicam reajuste salarial de 12%.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • junho 2011
    S T Q Q S S D
    « maio   jul »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    27282930