O Conselho de Administração do Fundo Monetário Internacional (FMI) aprovou esta sexta-feira, em Washington, a participação da instituição financeira no resgate internacional a Portugal, com um empréstimo de 26 bilhões de euros.

Do crédito total, 6,1 bilhões de euros serão disponibilizados “imediatamente”, e 12,6 mil bilhões até final de 2011, segundo adianta comunicado divulgado pelo FMI após a reunião de hoje.

“O FMI, juntamente com os nossos parceiros europeus, está empenhado em apoiar este esforço nacional. A ação de hoje pelo FMI para apoiar Portugal contribui para o amplo esforço internacional em curso para ajudar a trazer estabilidade à zona do euro e assegurar a retomada da economia global”, afirmou o diretor interino do FMI, John Lipsky.

Na semana passada, os ministros das Finanças da União Europeia aprovaram a ativação do Mecanismo Europeu de Estabilização Financeira na ajuda a Portugal, contribuindo com dois terços dos 78 bilhões de euros que o país vai receber.

O crédito do FMI, aprovado ao abrigo dos mecanismos de financiamento de emergência da instituição financeira, será disponibilizado ao longo de três anos.

Destina-se a apoiar um programa de ajustamento e crescimento económico, a ser conduzido pelo governo de Lisboa, que assim evita o recurso aos mercados financeiros, sublinha o comunicado do FMI.

(Com informações do jornal português Diário de Notícias)

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos