maio
16

Anne Sinclar e Dominique:”meu marido é inicente”

=========================================
O diretor-gerente do FMI (Fundo Monetário Internacional), Dominique Strauss-Kahn, aceitou ser submetido a uma perícia após ser acusado de agressão sexual, cárcere privado e tentativa de estupro de uma camareira de um hotel de Nova York.

O objetivo das autoridades é verificar se há lesões que indiquem que houve luta ou traços de DNA da suposta vítima no corpo de Strauss-Kahn. Sua primeira aparição perante o tribunal deveria ter acontecido no domingo, mas foi adiada para esta segunda-feira para permitir que os exames médicos e científicos fossem realizados.

O diretor-gerente do FMI, que é casado e tem 62 anos, foi preso no sábado à tarde, quando já estava sentado na primeira classe de um avião da Air France prestes a decolar para Paris. Ele vinha sendo considerado como um possível candidato à Presidência da França pelo Partido Socialista.

Acusação

Um porta-voz da polícia de Nova York, Paul Browne, disse à BBC que as acusações foram feitas por uma mulher de 32 anos de origem africana que trabalha como camareira no hotel Sofitel, perto de Times Square, onde o chefe do FMI estava hospedado.

Ela disse que o hóspede saiu nu do banheiro enquanto ela limpava a suíte de luxo do hotel, que custa US$ 3 mil por noite. “Recebemos uma denúncia de que uma camareira em um hotel no centro de Manhattan tinha sido abusada sexualmente pelo ocupante de uma suíte de luxo naquele hotel, e que este indivíduo tinha fugido”, Browne disse à BBC. “A camareira disse ter sido atacada violentamente, trancada no quarto e abusada sexualmente”, disse ele.

Esposa

A esposa de Strauss-Kahn, a proeminente jornalista francesa Anne Sinclair, disse acreditar que seu marido é inocente. “Eu não acredito por um segundo sequer nas acusações levantadas contra meu marido”, ela disse em um comunicado.

Na França, alguns viram a prisão como uma humilhação nacional, enquanto outros sugerem que pode se tratar de um complô criado por seus opositores políticos.

Leia reportagem completa sobre o caso no IG

www.ig.com.br

Be Sociable, Share!

Comentários

rosane santana on 16 Maio, 2011 at 14:39 #

Por trás da notícia, um detalhe que não pode escapar. Camareira de origem africana denuncia um figurão por estupro e a polícia tira o figurão de dentro de um vôo da Air France. Só mesmo nos EUA. Imaginem uma cena dessa no hotel de luxo em Salvador…A camareira, seguramente, seria chamada de prostituta, a polícia a ameaçaria, a acusaria de fraude e o figurão estaria em Paris pousando de civilizado. Em São Paulo, Rio, Belo Horizonte, Argentina, Uruguai, Chile etc e etc, abaixo do golfo do México a coisa não seria diferente. Até quando?


rosane santana on 16 Maio, 2011 at 14:40 #

correção: num hotel de luxo


Tyson F. Gautreaux on 27 setembro, 2011 at 3:36 #

I was worried because of several problems I had. But for your text since now I know what to do. With this guidance I think it’s much more simple.


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos