maio
15


=============================
Hino do Bahia de Feira de Santana , mui heróico e digno campeão baiano de 2011, é a música para terminar o dia em tributo do Bahia em Pauta ao time Tremendão do futebol baiano, que na tarde deste domingo derrotou o Vitória em pleno Barradão – o santuário rubronegro – e sagrou campeão.

É festa na gloriosa cidade de Feira de Santana. Merecida.
VIVA O TREMENDÃO.

BOA NOITE!!!

( Vitor Hugo Soares)

maio
15

Ministra da Cultura visita Recôncavo

================================================

Distante das polêmicas causadas por suas recentes estadas de fim de semnana no Rio de Janeiro, a ministra da Cultura Ana de Hollanda passou os últimos três dias na Bahia, em visitas entre Salvador o o Recôncavo Baiano.Ela conheceu o histórico Bembé do Mercado, em Santo Amaro da Purificação, terra de Caetano Neloso e Maria Bethania onde almoçou com a matriarca Dona Canô, e visitou obras de revitalização do patrimônio histórico e cultural na região

Segundo informações da Ascom/Minc, um passeio entre prédios históricos mais antigos do país “e o contato com expressões culturais que retratam as raízes do Brasil” marcaram a primeira visita oficial da ministra da Cultura, Ana de Hollanda, ao estado da Bahia, neste final de semana (13,14 e 15). No sábado (14) a ministra visitou os municípios de Cachoeira e Santo Amaro, na região do Recôncavo Baiano, onde foi conhecer obras de restauração que o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan/MinC) vem realizando e participar da festa do Bembé do Mercado, em comemoração à abolição da escravatura, em Santo Amaro.

No Recôncavo Baiano, Ana de Hollanda visitou as obras de restauração do prédio do Cine Teatro Glória, uma das últimas ações do programa Monumenta (Iphan) na Bahia. O edifício, construído em 1923, faz parte do casario colonial do município de Cachoeira, tombados pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. A obra deve estar concluída até o final deste ano e o prédio será incorporado à extensão do campus da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), para o curso de Cinema e Audiovisual, além de servir de sala de espetáculos e projeções de filmes para a população.

Em Cachoeira, a ministra Ana de Hollanda visitou, ainda, uma das casas religiosas mais antigas do país, a capela de Nossa Senhora D’ Ajuda, construída entre os anos de 1595 e 1606. O prédio foi restaurado pelo Iphan em 2002 e transformado na igreja matriz do município. Um dos destaques históricos e artísticos do monumento é a primeira pintura de têmpera sobre argamassa confeccionada no Brasil.

ALMOÇO COM D. CANÔ

A visita ao município de Santa Amaro teve início com um almoço na casa de dona Canô, mãe dos músicos Caetano e Maria Betânia e do secretário de Cultura da cidade, Rodrigo Velloso. Dona Canô recebeu à visitante e comitiva sentada em sua cadeira de rodas à porta da casa. Dona Canô está com 103, sofreu uma queda recentemente, mas segue ainda bastante ativa como figura de referência de Santo Amaro.

A ministra esteve também no Terreiro de Candomblé Ilê Axé Ojú Onirê. No local, participou de uma homenagem aos 123 anos da abolição da escravatura no Brasil e dançou junto com as mães de santo e o babalorixá José Raimundo Charles, em saudação aos orixás.

Bahia de Feira: raça e técnica de campeão
DEU NO CORREIO DA BAHIA

Clara Albuquerque e Wladmir Pinheiro

O ano não poderia ter começado pior para o Vitória. A torcida, magoada com o rebaixamento para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro, não poderia ter reclamado mais quando veio uma derrota logo no primeiro jogo do Campeonato Estadual. Justamente diante do Colo Colo, aquele mesmo que acabou com o sonho do pentacampeonato inédito em 2006. Para os supersticiosos e pessimistas já era um prenuncio do que viria. E se tinha algum time que poderia bater de frente com o Leão, só poderia ser o Bahia de Feira. O time de Feira de Santana, em jogo de campeão, virou o placar sobre o Vitória e levou a partida e o campeonato.

Diferente do Vitória, o Tremendão começou o Baiano deste ano com o pé direito. Foi campeão do Torneio Início e fez ótima campanha na primeira fase. Venceu seis jogos, empatou cinco e perdeu só um. Foi o único que ficou invicto até o oitavo jogo. Nas quartas de final, das seis partidas, o Bahia de Feira venceu quatro e perdeu duas. Em todo o campeonato, foram apenas três derrotas, seis empates e 12 triunfos, incluindo a grande final, que deu o título inédito ao time de Feira.

Quando se fala em campanha, o Bahia de Feira só fica mesmo atrás do Vitória, portanto, ninguém poderia estar mais perto para atropelar o Leão. Se o Bahia de Feira ainda não tinha perdido nenhuma partida em casa, também não havia vencido nenhum jogo na capital. Não poderia ter escolhido hora melhor para vencer.

Números à parte, é preciso destacar um nome: o do técnico Arnaldo Lira. De 2009, quando subiu para a elite do Campeonato Baiano, até a taça, o Bahia de Feira conseguiu chegar às semifinais já em 2010 e superou o feito este ano. Para realizar a bela campanha, foi fundamental a permanência de Lira, desde o início desse projeto à frente do time. Se o técnico já costumava gritar durante as partidas, ganhou um belo motivo para ficar sem voz.

O porta-voz do governo francês pediu «prudência» e respeito pela «presunção de inocência» depois de o director-geral do Fundo Monetário Internacional ter sido acusado de agressão sexual e tentativa de violação nos Estados Unidos.

«O governo francês respeita dois princípios simples: o de um processo judicial em curso sob autoridade da justiça norte-americana, segundo as modalidades do direito norte-americano e o respeito da presunção de inocência», declarou Françoi Baroin, que também é ministro do Orçamento, à cadeia France 2.

François Baroin, primeiro membro do governo francês a reagir à tempestade da acusação de Strauss-Kahn (conhecido como DSK), afirmou que Paris «não irá mais longe em comentários sobre este caso» a curto prazo.

De resto, os partidos reagiram sem demora, com a direita mais agressiva e o PS francês mais cauteloso.

A líder do Partido Socialista francês, Martine Audry, mostrou-se «estupefata» com a a acusação do diretor do FMI

Escute áudio do portal português de notícias TSF, sobre o caso:
http://www.tsf.pt/paginainicial/AudioeVideo.aspx?content_id=1852709

Chico, com músicos e técnicos,
à vontade no estúdio/Img.DN

=================================================

DEU NO JORNAL “PÚBLICO”, DE PORTUGAL

É o regresso do músico (Chico Buarque de Hollanda), seis anos depois de seu último cd gravado em estúdio, “Carioca”. Na fotografia, tirada durante as gravações por Mario Canivello – seu amigo e assessor de imprensa – Chico ri para o o parceiro de longos anos, o maestro Luiz Cláudio Ramos, enquanto o engenheiro de som Fernando Prado leva a mão à cabeça.

O disco terá poucas parcerias. Uma delas é com João Bosco. É uma canção inédita, “Sinhá”, que o autor de “A Banda” fez com o músico com quem compôs, em 1984, “Mano a Mano” (a canção descrevia uma viagem de dois camionieiros que disputavam a mesma mulher, no final um dos dois morria). João Bosco participa também na gravação desta nova faixa do próximo disco e, com sorte, é até possível que por lá se ouça o som do vento.

No período do Carnaval, Francisco Buarque de Hollanda já andava a ensaiar entusiasmado e, pouco depois, começou as gravações. Numa entrevista que deu a Regina Zappa, a sua biógrafa, publicada na revista Alfa, contou que quando voltou para a música, depois de ter publicado o romance “Leite Derramado”, tudo começou com uma valsa russa a que deu o nome de “Nina”. Essa música vai entrar no disco e, em Setembro, quando estrear nas salas de cinema portuguesas o longa-metragem “Cisne”, de Teresa Villaverde, vamos poder ver a atriz Beatriz Batarda a cantá-la no filme embora esteja dublada pela voz da fadista Ana Moura, que é quem na realidade canta a canção. Quem já a ouviu, diz que a canção é linda.

O disco também terá um blues “dedicado a uma musa que, como diz a canção, se nada der certo, terá servido ao menos ‘para fazer este blues’”, um samba e um samba-canção. “Fico triste se não tiver alguma coisa para escrever, alguma música para compor”, disse o compositor à Alfa.

Por isso não se pense que, durante este tempo, Buarque ficou parado. Participou no DVD de Diogo Nogueira onde cantou com o sambista a música “Sou eu”, composta por Ivan Lins e Chico (“Porém depois que essa mulher espalha/seu fogo de palha no salão/ Pra quem ela arrasta a asa?/Quem vai apagar-lhe a brasa?Quem é que carrega a moça para casa?/Sou eu… só quem sabe dela sou eu…”).

Interpretou a canção “Minha Música”, de Carlos Careca, no CD deste cantor, “Alma minha de lugar nenhum”, lançado este ano. No primeiro disco de Rita Gullo, filha do escritor Ignácio de Loyola Brandão, canta em dueto com ela “A Mulher de Cada Porto”, composta por Chico e Edu Lobo. E para o segundo disco de Thaís Gulin, “ôÔÔôôÔôÔ”, que saiu no mês passado, Chico Buarque compôs “Se eu Soubesse” que também canta em dueto com ela.

A letra é maravilhosa: “Ai se eu soubesse/não andava na rua/perigos não corria/não tinha amigos não bebia/já não ria à toa/ não ia enfim cruzar contigo jamais//(…)Ai se eu pudesse não caía na tua conversa mole outra vez/não dava mole à tua pessoa…” Agora resta-nos esperar que chegue o Verão para sambar sem parar.

(Reportagem de Público indicada a BP pela jornalista e colaboradora Maria Olívia Soares)


==============================================
Olhá lá, rubronegro. O jogo é por um empate, simples assim! Mas, todo cuidado é pouco, porque o jogo vale um campeonato. É bom não pensar que o Bahia de Feira é galinha morta no Barradão. É jogo encardido!!!

O samba de Gonzaguina no BP vai também para torcedores de todos os times brasileiros que também decidem campeonatos hoje.

Bola pra frente

(VHS)

=========================================

GERALDINOS E ARQUIBALDOS

GOZAGUINHA

Gravado no CD de Simone “Na veia”.

Mamãe não quer, não faça
Papai diz não, não fale
Vovó ralhou, se cale
Vovô gritou, não ande

Placas de rua, não corra
Placas no verde, não pise
No luminoso, não fume
Olha o hospital, silêncio

Sinal vermelho, não siga
Setas de mão, não vire
Vá sempre em frente, nem pense
É contramão

Olha cama de gato
Olha a garra dele
Cama de gato
Melhor se cuidar

No campo do adversário
É bom jogar com muita calma
Procurando pela brecha
Pra poder ganhar

Acalma a bola, rola a bola
Trata a bola, limpa a bola
Que é preciso faturar

E esse jogo tá um osso
É um angu que tem caroço
É preciso desembolar

E se por baixo não tá dando
É melhor tentar por cima
Ui, com a cabeça dá

Você me diz que esse goleiro
É titular da seleção
Só vou saber, mas é quando eu chutar

Matilda, matilda
No campo do adversário
É bom jogar com muita calma
Procurando pela brecha
Pra poder ganhar

maio
15
Posted on 15-05-2011
Filed Under (Charges) by vitor on 15-05-2011


=============================================
Sinfrônio , no Diário do Nordeste (CE)

  • Arquivos