maio
09


=============================================
Steve Kuhn,piano,Bill Stewart,bateria,Buster Williams, baixo, o Steve Kuhn Trio,
começando a semana do Dia Mundial da Diversidade Cultural (sábado 21) !
BOA NOITE!!!

(Gilson Nogueira)

maio
09


Ministra da cultura em visita a Salvador
=======================================

DEU NO PORTAL TERRA

A ministra da Cultura, Ana de Hollanda, deve devolver o valor das diárias recebidas relativas aos dias sem compromissos oficiais fora de Brasília. No entanto, a Controladoria-Geral da União (CGU) disse que o número de viagens realizadas pela ministra ao Rio de Janeiro é plenamente justificado, tendo em vista a localização, na cidade, de um grande número de entidades vinculadas ao seu ministério e outras patrocinadoras da cultura. “As informações trazidas pelo MinC, demonstram que as viagens atenderam a compromissos oficiais”, disse ainda a nota da CGU desta segunda-feira.

De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, a ministra costuma marcar compromissos oficiais fora de Brasília, principalmente no Rio de Janeiro – onde tem imóvel próprio – às sextas e segundas-feiras. Dessa forma, ela receberia a ajuda financeira não só pelos dias de trabalho fora da capital federal, como pelos sábados e domingos não trabalhados. O levantamento do periódico apontou que, nos primeiros quatro meses no cargo, Ana recebeu cerca de R$ 35,5 mil por 65 diárias, sendo que a agenda do ministério não registra compromisso oficial em, pelo menos, 16 desses dias. O custo em passagens aéreas foi de R$ 17,3 mil.

“Tendo em vista, entretanto, que em algumas das viagens a ministra permaneceu no Rio de Janeiro nos finais de semana a fim de atender a compromissos oficiais na segunda-feira, chegou-se ao entendimento conjunto de que seria mais conveniente a devolução dos valores correspondentes às diárias recebidas naqueles dias em que não houve compromissos oficiais: 09 e 16 de janeiro, 10, 16 e 17 de abril, o que será providenciado nos próximos dias”, afirmou a nota da CGU.

A CGU afirmou que, em todos os órgãos, as diárias são calculadas automaticamente pelo Sistema de Concessão de Diárias e Passagens do Governo Federal (SCDP) e emitidas para todo o período compreendido entre a viagem de ida e a de volta, sendo, portanto, recomendado, em casos como este, que se proceda a devolução.

Alice Portugal: PC do B de olho em Salvador

===========================================

“Espaço vazio é espaço ocupado”.Convencido da justeza e força desse princípio na política e no jogo de poder, bem ao molde de Mao Tsé-tung, seu “farol” e mais acatado guia no passado, o Partido Comunista do Brasil (PCdoB) anunciou na tarde desta segunda-feira (9), o nome da deputada federal, Alice Portugal, para disputar a prefeitura de Salvador em 2012.

De acordo com os dirigentes locais do partido de esquerda, tradicionalmente forte no terreno eleitoral na capital baiana, a decisão atende um pleito antigo dos militantes, que ganhou força devido ao bom desempenho nas eleições de 2010, onde o PCdoB foi o partido mais bem votado para deputado estadual.

O vice-presidente do PCdoB na Bahia, Davidson Magalhães, justifica a indicação da deputada federal Alice para disputar o palácio Tomé de Souza: foi ela a a mais votada do partido em Salvador com 46.115 votos e a 6ª entre os deputados federais. Além disso, acrescenta, Alice Portugal é a única mulher a representar a Bahia na Câmara Federal.

Tem mais: o dirigente baiano do partido do presidente do Conselho Nacional de Petróleo, Haroldo Lima, comunista histórico, e do ministro dos Esportes, Orlando Silva, uma revelação nos jogos do poder na era Lula, revela que a determinação nacional do PC do B para 2012, é indicar nomes às prefeituras de todos os municípios com mais de 100 mil habitantes.
Salvador deu a largada com Alice Portugal. O resto, a conferir.

(Vitor Hugo Soares)


=============================================
BOA TARDE!!!

maio
09

DEU NO PORTAL PORTUGUÊS TSF

Um plano de reformas políticas do Governo cubano contempla, pela primeira vez em 50 anos, a autorização para os cubanos poderem fazer viagens ao estrangeiro.

O anúncio oficial foi feito esta segunda-feira pelas autoridades de Havana, que revelam que o documento vai «estudar disposições que permitam aos cidadãos cubanos viajar para o exterior como turistas», sem avançar mais pormenores.

O plano, que integra um total de 313 medidas, oficializa as reformas económicas defendidas pelo Presidente cubano e atual secretário-geral do Partido Comunista cubano, Raul Castro.

É o caso da legalização da compra e venda de imóveis e de carros e da expansão das cooperativas privadas, que poderão servir como motores para a economia cubana.

O plano prevê, entre outras medidas, a transformação de edifícios públicos em imóveis residenciais com o objetivo de atenuar a escassez de casas, que muitas vezes são partilhadas por diversas gerações da mesma família.

O documento foi aprovado em Abril durante o congresso dos comunistas cubanos, classificado como histórico devido ao afastamento do líder Fidel Castro da direção do partido.

maio
09
Posted on 09-05-2011
Filed Under (Newsletter) by vitor on 09-05-2011


=====================================================
Deu na coluna Radar(online) , da revista VEJA, assinada pelo jornalista: Lauro Jardim

Bolsonaro na fita

A Band entregou à Corregedoria da Câmara uma fita com as imagens em que Jair Bolsonaro aparece fazendo declarações contra homossexuais e Preta Gil. Bolsonaro, que vinha argumentando que poderia ter sido prejudicado pela edição das imagens originais, terá agora de apresentar sua defesa.

maio
09
Posted on 09-05-2011
Filed Under (Artigos) by vitor on 09-05-2011


Johh Walker:criou clássicos dos anos 60/70/DN
===============================================

O músico norte-americano John Walker, um dos fundadores do grupo Walker Brothers, morreu no sábado aos 67 anos, em Los Angeles, Califórnia, vítima de câncer, segundo foi divulgado esta segunda-feira, 9, nos Estados Unidos.

Em uma das manchetes de sua edição online, o jornal português Diário de Notícias informa que John Walker continuou a trabalhar já depois de lhe ter sido diagnosticado o cancer no fígado e deu o último concerto em Março em Los Angeles.

Os Walker Brothers, que surgiram nos Estados Unidos em 1964, foram uma das bandas de sucesso da música dessa década no Reino Unido, na época em que as bandas britânicas preparavam a entrada no mercado norte-americano.

O músico foi guitarrista e vocalista dos Walker Brothers num período em que a banda lançou canções como “Make it easy on yourself”, “The sun ain’t gonna shine anymore” e “My ship is comin’ in”.

Estes temas, verdadeiros clássicos, estão disponíveis no YouTube.Confira um deles:


============================================
(Com informações do DN, de Lisboa )

Os rombos que o ano eleitoral de 2010 deixou nas contas do PT e do PSDB serão integralmente cobertos por recursos públicos em 2011, graças à manobra do Congresso que, em janeiro, elevou em R$ 100 milhões os repasses da União para o Fundo Partidário.

Depois de bancar parte da campanha presidencial de Dilma Rousseff, além de outros candidatos a governos estaduais e ao Congresso, o PT chegou ao fim de 2010 com um déficit de quase R$ 16 milhões – número divulgado semana passada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Mas receberá cerca de R$ 16,8 milhões extras neste ano graças ao incremento do Fundo Partidário, aprovado por unanimidade pela Comissão Mista de Orçamento do Congresso e nem sequer debatido pelo plenário.

No caso dos tucanos, a receita extra será exatamente igual ao déficit nas contas de 2010: R$ 11,4 milhões. Como o PSDB tem uma dívida pequena de eleições anteriores, de cerca de R$ 500 mil, com essa ajuda poderá até encerrar o ano com superávit.

No total, o Orçamento da União destinará este ano R$ 265 milhões para o Fundo Partidário, ao invés dos R$ 165 milhões previstos. Mas os líderes partidários acharam pouco. Em uma articulação cuja paternidade nunca foi reivindicada, eles turbinaram o Fundo Partidário em 56% em termos reais, o maior aumento anual desde 1995, quando foi fixado em R$ 0,35 por eleitor.

‘É um claro exemplo de legislação em causa própria’, disse o cientista político Aldo Fornazieri, diretor da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo . ‘Os partidos fizeram um cálculo e elevaram o Fundo Partidário para cobri-las.’

Leia integra da reportagem no Eatadão e no portal MSN)

http://estadao.br.msn.coml

maio
09
Posted on 09-05-2011
Filed Under (Charges) by vitor on 09-05-2011


==========================================
Humberto, no Jornal do Comércio (PE)

maio
09


==================================================

OPINIÃO POLÍTICA

Partidos em crise

Ivan de Carvalho

Há no momento um fenômeno comum pelo menos aos quatro partidos brasileiros que protagonizaram a política nacional em tempos recentes – o PT, o PSDB, o DEM e o PMDB. Todos eles estão em crise, embora o PT esteja no controle do governo federal e, assim, numa situação privilegiada.

Mas, para começar exatamente pelo que está em melhor situação, vale lembrar que, com antecedência, o ex-ministro José Dirceu avisou, não por acaso na Bahia, numa reunião que devia ser secreta, mas não foi – a Bahia tem afinidade com essas coisas absurdas – que o governo de Dilma Rousseff seria muito mais do PT do que o governo Lula.

Ele queria dizer que, não tendo Dilma uma liderança própria (e certamente que olhava também o grau de aparelhamento em que os petistas já haviam posto o Estado brasileiro nos oito anos anteriores), o PT teria condições de livrar-se dos freios que Lula, na Presidência da República, lhe impusera, e ganhar autonomia para buscar a hegemonia na área partidária e um forte controle do governo.

No primeiro round disso que será uma luta de vários, Lula e Dilma foram derrotados por correntes do PT. José Eduardo Dutra, afinado com Lula e Dilma, mas doente, não podia continuar no comando da legenda. Então, Lula e Dilma puseram em campo como candidato o ex-ministro Humberto Costa. Mas outros setores lançaram Rui Falcão, que causou desagrado a Lula e Dilma, mas chegou a ameaçar disputar se estes insistissem com Humberto Costa. Lula e Dilma recuaram, Rui Falcão foi eleito e não esconde o apetite de poder do partido que preside. Além disto, o PT, como partido no governo, está às voltas com a herança maldita que deixou para si mesmo, havida do governo Lula. “Quebrei o Estado, mas ganhei a eleição”, disse, intramuros, o ex-governador paulista Orestes Quércia após eleger seu sucessor. Lula talvez possa dizer algo parecido agora.

Vistas as coisas por outro ângulo, os dois principais protagonistas da política brasileira desde 93 foram o PT e o PSDB. Ambos nascidos na matriz da social democracia, que ideologicamente, em nível internacional, tinha mais afinidade com o PT. Mas evoluiu e, hoje, afina-se mais com o PSDB. De qualquer maneira, o eixo principal da política brasileira, que tem como oponentes, o PT e o PSDB, pode ser visto como falso – ambos nasceram da mesma matriz social-democrata e as diferenças ideológicas estão apenas nas nuanças.

Se o PT está em crise, o mesmo, com mais ênfase, pode-se dizer do PSDB. Uma das principais razões é a teimosia de José Serra, que busca transformar em monopólio seu a condição de candidato tucano a presidente da República.

A falsidade ideológica da polarização PT-PSDB abre espaço para outras legendas se apresentarem como representantes de setores da sociedade que estão hoje órfãos de representação. Mas as duas legendas que poderiam fazer isto, o PMDB e o DEM, também estão em crise. E crise grave.

O PMDB tem dois problemas básicos. O primeiro: depois de conquistar suas antigas bandeiras (anistia, redemocratização, eleição direta para presidente, entre outras menos vistosas), não soube por outras bandeiras no lugar. Sem bandeiras, sem mensagem, não dá. O segundo: corre o mesmo risco que devastou o DEM, ex-PFL – como, depois que abandonou Ulysses e Quércia, nunca mais lançou candidato próprio, apoiando sempre candidatos alheios a presidente, o PMDB começou a definhar. Como diz um experiente peemedebista: “Time que não joga não faz torcida”. O PMDB está examinando essa coisa, já fala em lançar o vice-presidente Michel Temer ou o governador fluminense Sérgio Cabral à sucessão de Dilma em 2014. É esperar para ver, mas me parece improvável que isso ocorra.

Quanto ao DEM, que mudou de nome e tentou mudança que não deu certo, creio que sua chance de permanência e recuperação está em representar os setores liberais da sociedade, defendendo a liberdade econômica, redução da carga tributária, os direitos e garantias individuais e assumir corajosamente certas bandeiras do tipo “contra o aborto”, entre outras. Não para representar a sociedade, mas uma fatia dela.

Pages: 1 2

  • Arquivos