maio
06
Posted on 06-05-2011
Filed Under (Artigos) by vitor on 06-05-2011


Helio Contreiras será sepultado no Rio
===================================================
Claudio Leal

Para o Bahia em Pauta

O jornalista e compositor baiano Hélio Contreiras, parceiro de cantorias da turma de Elomar e Xangai, morreu nesta quinta-feira, 5 de maio, no Rio de Janeiro, uma semana depois de ter feito uma cirurgia cardíaca. “Jorge Amado vivia me dizendo que o pior da vida é ver os amigos indo embora, esperando a nossa vez… Lá se foi meu compadre, não acho palavras para dizer dos meus sentimentos. Não há o que console. Posso somente dizer que a memória dele perdurará com amor fraterno para sempre”, afirmou o escritor João Ubaldo Ribero, numa lista de velhos amigos do Colégio Central.

Na Bahia, carregar um sobrenome Contreiras, Guedes ou Gorender era estar enlaçado (de batismo) ao Partido Comunista Brasileiro. Numa homenagem a Luiz Contreiras, um dos mais dignos militantes políticos baianos, incomparável aos medíocres quadros públicos atuais, Hélio musicou um poema composto para o camarada:

“…É que está na alma da gente
Um sentimento, uma paixão
E por mais que a fraqueza atente
O que está feito está feito
Marca de fogo, tição.”

Em e-mail recente, dirigido a amigos, o compositor definiu o irmão: “Comuna democrático como eu, preso e barbaramente torturado pela ditadura militar. Felizmente não morreu e, apesar da avançada idade, continua a pessoa culta, atuante e generosa de sempre, sem perder a fé num destino melhor para a Humanidade”.

Entre as músicas de Contreiras, “Estampas Eucalol” foi a que mais se incorporou ao cancioneiro brasileiro – “uma pequena obra prima”, na definição do crítico José Ramos Tinhorão. O que poderia ser apenas um registro nostálgico das velhas coleções do sabonete Eucalol, que apresentava o mundo aos infantes, tornou-se uma letra que ecoa os velhos trovadores nordestinos, em suas narrativas míticas e lusitanas.

O velório de Hélio Contreiras será neste sábado, no Rio de Janeiro, às 11 horas, no Memorial do Carmo, Cemitério do Cajú, sala 7. Seus amigos do Colégio Central, Milze Soares à frente, enviaram uma coroa de flores, com um cartão em forma de diálogo:

– “E os amigos vão lembrar de mim
(Tenho certeza)”

– Vamos lembrar com imensa saudade
(Parta com essa certeza)”.

Vitor Hugo, mui distinto cavalheiro do Bahia em Pauta, ponha “Estampas Eucalol” na vitrola!

(Claudio Leal. de São Paulo)
=========================================


===================================================
Um bolero composto pelo genial Rafael Hernández Marin (Puerto Rico/ Aguadilla (1892/+1965). Interpretação inimitável de Bienvenido Granda.

BOA TARDE

(VHS)

A rede terrorista Al-Qaeda confirmou nesta sexta-feira a morte de seu líder Osama bin Laden e fez um alerta de retaliação, dizendo que a “felicidade dos americanos se transformará em tristeza”. A declaração diz que o sangue de Bin Laden “não será desperdiçado”, afirmando que a organização manterá seus ataques contra os americanos e aliados.

O comunicado também afirma que uma mensagem em áudio de Bin Laden gravada uma semana antes de sua morte será divulgada em breve. “O xeque (Bin Laden) se negou a deixar este mundo antes de dividir com a nação islâmica o prazer causado pelas revoltas (no mundo árabe) ante a injustiça e os injustos”, afirma a Al-Qaeda. “Ele registrou nesse sentido uma mensagem de áudio uma semana antes de sua morte, dando felicitações e conselhos, e nós a divulgaremos em breve”, diz o comunicado.

A confirmação foi feita em uma declaração online divulgada em sites militantes, sob a assinatura da “liderança geral” da Al-Qaeda. O anúncio abre caminho para o grupo nomear o sucessor de Bin Laden. Seu vice, Ayman al-Zawahri, é agora a figura mais importante no grupo e é um concorrente muito provável para assumir o seu posto.

A declaração, com data de 3 de maio, foi a primeira da organização desde a morte de Bin Laden por comandos americanos no domingo, durante uma ação contra a casa onde ele se escondia em Abbottabad, Paquistão. A autenticidade do documento não pôde ser confirmado de forma independente, mas foi divulgado em sites nos quais o grupo tradicionalmente coloca suas mensagens.

“Afirmamos que o sangue do xeque guerreiro sagrado, Osama bin Laden, que Deus o abençoe, é precioso para nós e para todos os muçulmanos e não correrá em vão”, diz o comunicado. “Continuaremos, se Deus quiser, no curso de perseguir os americanos e seus agentes dentro e fora de seus países.”

maio
06

Perfume de Kate:duas semanas de espera

================================================
DEU NO DIÁRIO DE NOTÍCIAS ( LISBOA )

Depois do vestido, do véu e do bouquet, o perfume. A loucura em torno do casamento do príncipe William com Kate Middleton continua, desta vez nas prateleiras das perfumarias.

Assim que a casa real britânica divulgou a essência usada pela noiva, o White Gardenia Petals, da marca Illuminum, os frascos de 50ml, cujo preço ronda os 79 euros, desapareceram.

De acordo com o jornal britânico Daily Mail, há uma lista de espera de duas semanas só para ter um exemplar do perfume usado pela duquesa de Cambridge. “As encomendas são de vários países, mas a maioria é proveniente dos EUA”, afrmou ao Daily Mail o representante da marca, Michael Donovan.

maio
06

=============================================

OPINIÃO POLÍTICA

Duas declarações

Ivan de Carvalho

1. O Dalai Lama, líder espiritual e político do Tibet no exílio (em março, ele anunciou sua intenção de ceder sua liderança política a um líder “livremente eleito”, o que ainda não aconteceu), entrou ontem de corpo e alma no debate sobre a morte do terrorista Osama bin Laden.

O Dalai Lama é o chefe espiritual do budismo tibetano e também governava o Tibet até que, forçado pela invasão e ocupação de seu país pela China comunista, que colocou sua vida perigosamente em risco, deixou o país clandestinamente em 1959, à frente de uma grande caravana de tibetanos, asilando-se na Índia. Mas viaja pelo mundo, já veio ao Brasil e ontem estava na Califórnia, Estados Unidos. Tenzin Gyatso, atualmente com 75 anos, é a 14ª encarnação do bodhysatva da Compaixão. Deu uma declaração que a muitos – inclusive a mim – terá parecido inesperada.

Eis a declaração, respondendo a uma pergunta sobre a morte do líder da organização terrorista Al-Qaeda: “Como ser humano, Bin Laden pode ter merecido compaixão e inclusive o perdão por seus atos. Perdoar não significa esquecer o que aconteceu. Caso se trate de algo sério e for necessário tomar medidas, deve-se então tomar estas medidas”, disse.

Não tenho a presunção de analisar nem avaliar as palavras do Dalai Lama. Se o leitor quiser arriscar, que o faça.

2. Mas ontem foi um dia de declarações inesperadas. Se é difícil, ou pelo menos a mim parece, alcançar a profundidade do que disse o Dalai Lama, levando em conta sua responsabilidade e seu estágio de evolução espiritual, não é tão complicado entender o espantoso trançado declaratório do presidente do Senado e do Congresso Nacional o senador José Sarney, ex-presidente da República.

Observe o leitor com atenção o que ele disse ontem, em seminário do PMDB realizado para discutir estratégias de comunicação política. Ele ensinou que a mídia enfraquece os poderes dos partidos políticos no Brasil (foi isso mesmo, pode acreditar, os repórteres registraram com clareza e exatidão). Por causa dessa maldade da mídia, os partidos, segundo Sarney, precisam criar mecanismos para que não percam sua “legitimidade” diante da atuação da imprensa.

Houvesse ele dito somente o que se acaba de relatar, até que se poderia, pedindo emprestada um pouco da compaixão do Dalai Lama, atribuir tudo a problemas de sua avançada idade e dar o caso por encerrado, sem maiores considerações. Mas não. O presidente do Senado resolveu falar mais coisas. E que coisas. Leiam, é textual:
“O Congresso depois de um mês, dois, três, começa a ser contestado. Os deputados não sabem porque foram eleitos e o eleitor não sabe mais que elegeu o deputado. A partir daí, a mídia e seus instrumentos entram e dizem: não, nós passamos a representar o povo. Esse é o grande desafio do mundo atual, da classe política”.

Ora, o presidente do Congresso diz que com três meses de mandato os deputados esquecem as razões pelas quais foram eleitos e assim, claro, embora implícito, os compromissos que assumiram e que levaram os eleitores a votarem neles. E o eleitor, que já anda muito aborrecido e enjoado com a política e os políticos, já “não sabe mais que elegeu o deputado”, até porque o deputado o esquece ou abandona. Muitos esquecem realmente em quem votaram para deputado, às vezes até mesmo para senador, este é um fenômeno comum. Outros são atingidos por uma espécie de amnésia que elimina o fato de que foram eles que elegeram os deputados e senadores, razão porque passam a “não estar nem aí” para eles.

A natureza detesta o vazio. E é aí nesse vazio, senador, que a mídia entra. Ao invés de “criar estratégias”, como quer Sarney, os congressistas melhor farão se cumprirem seus deveres e compromissos com o povo, representando-o e defendendo-lhes os interesses, não outros interesses.

maio
06
Posted on 06-05-2011
Filed Under (Charges) by vitor on 06-05-2011


============================================
Cau Gomez, no jornal A Tarde (BA)


=======================================================
Canto apaixonado do Esporte Clube Bahia para a sua fiel torcida, na voz do saudoso Orlando Dias.

BOA MADRUGADA!!!

(Gilson Nogueira)

  • Arquivos