maio
05
Postado em 05-05-2011
Arquivado em (Newsletter) por vitor em 05-05-2011 14:15

Secretária Hillary Clinton testemunha…

…com angústia, o assassinato de Bin Laden

===========================================
DEU NO IG

A secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, disse nesta quinta-feira que os 38 minutos da operação que causou a morte de Osama Bin Laden foram “os instantes mais intensos” de sua vida. A afirmação foi feita durante coletiva em Roma antes da reunião do Grupo de Contato sobre a Líbia. A fotografia angustiada de Hillary enquanto acompanhava a operação militar foi vista em todo o mundo.

Hillary, que compareceu diante da imprensa ao lado do ministro de Relações Exteriores italiano, Franco Frattini, reiterou que a batalha contra o terrorismo “não termina com uma morte”, mas é certo que a morte do líder da Al-Qaeda foi “uma mensagem inequívoca da firme determinação da comunidade internacional de opor-se ao terrorismo”.

Bin Laden, enfatizou, “era o inimigo jurado dos EUA, um risco para toda a humanidade”, acrescentando que “foi um alvo claro por quase dez anos”.

Questionada sobre se a morte do líder da Al-Qaeda foi consequência de um erro militar, Hillary disse que “a operação foi realizada pelos melhores profissionais” e “o esforço claro era colocar fim à sua liderança no terrorismo”. “Os crimes que cometeu provocaram milhares de mortes, sobretudo de muçulmanos”, afirmou.

“Não darei nenhum detalhe sobre a operação”, declarou, mas “não tenho nenhuma dúvida de que com sua morte o mundo está mais seguro”. “Sua ideologia estava impregnada de violência e, felizmente, é rejeitada nos acontecimentos atuais no Oriente Médio e no norte da África, onde as pessoas protestam pacificamente”, disse.

A secretária de Estado americana também afirmou que a relação com o Paquistão nem sempre é fácil, mas que os EUA continuarão com seu “apoio ao povo paquistanês”. “Colaboramos com o Paquistão na luta contra o terrorismo, mas Osama bin Laden não é o único líder tirado de cena graças à colaboração entre EUA e Paquistão”, afirmou.

Na busca de uma solução política para crise líbia reuniram-se nesta quinta em Roma representantes de 22 países e organizações internacionais como a União Europeia (UE), Nações Unidas, Liga Árabe, Organização da Conferência Islâmica (OCI) e o Conselho de Cooperação do Golfo.

( iNFORMAÇÕES DE EFE e AFP )

Be Sociable, Share!

Comentários

marco lino on 5 Maio, 2011 at 18:46 #

Carcará
Pega, mata e come (some)
Carcará
Num vai morrer de fome
Carcará…


regina on 5 Maio, 2011 at 18:50 #

O que era que ela esperava? Uma chacina sem sangue, sem choro de crianças assustadas, sem mulheres desesperadas, sem cérebros saltando de cabeças baleadas?
O que me assusta é assistir a tudo isso em tempo real, como se fosse um filme de horror e não tivesse nada que ver com ela/eles! Não me admira que agora não queiram distribuir as provas do acontecido!!!!!


marco lino on 5 Maio, 2011 at 19:40 #

“foi uma mensagem inequívoca da firme determinação da comunidade internacional…”

Comunidade internacional?!

“Os crimes que cometeu provocaram milhares de mortes, sobretudo de muçulmanos”

Muçulmanos do Afeganistão ou do Iraque?! Quem os matou – ou está ainda a matar?!

Sinceramente, torci pela eleição do Obama, mas acho que o papel de carcará cabe mais à Hillary ou ao Bush.

Obama, por exemplo, quando fala de Guantánamo fica meio sem graça…

Aliás, o Bush estaria mais à vontade nesta foto de cúpula aí acima. Certamente estaria de peito estufado, posando super-herói hollywoodiano…


regina on 5 Maio, 2011 at 20:04 #

Obama não é nem a sombra do que se esperava dele. Das duas uma: ou ele descobriu que mudança não acontece sem sacrifícios de alto custo ou preferiu seguir a dança e ser mais uma carta do mesmo naipe. Não dá pra acreditar em ninguém…


marco lino on 5 Maio, 2011 at 20:45 #

Sem dúvida, Regina. Fico com a segunda hipótese.

É mais ou menos o que disse o Raul: “Quando se quer entrar num buraco de rato, de rato você tem que transar”

O jogo é sujo e não há estadistas (não precisa ser um) de mãos limpas. Existe um núcleo duro que decide. Se trombar forte, fica sozinho. Aí é suicídio político.

Obama, ao que parece, perdeu parte de seu eleitorado. Está claramente avançando sobre os conservadores. É o jogo.

Aliás, aconteceu tb pelas bandas de cá…


regina on 5 Maio, 2011 at 21:37 #

Bingo!
É o jogo político de sempre que segue…. Não restam ilusões…


Marco Lino on 5 Maio, 2011 at 22:24 #

O problema é que, talvez por eu gostar do rapaz, não gostaria de vê-lo fazer o jogo sujo.

Que fosse feito pelos carcarás de sempre.

Mas admito ser frustrante pensar: “Não, nós não podemos…”

Como educar crianças com tamanho pessimismo?

A velha paidéia grega poderia ainda dar algum sentido a esse caos, e apontar para uma nova ordem.

Mas o sofismo venceu.

Paciência!


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos