Paulo Afonso: tudo começava com o disco do Rei
=========================================================

————————————————————————-
Janio escreve de Paulo Afonso, na beira do Rio São Francisco, do lado baiano, no dia dos 70 anos do rei Roberto Carlos:

No dia em que Roberto Carlos está completando 70 anos, lembrei dos antigos natais daqui de Paulo Afonso, quando a cidade só entrava no clima depois que as canções de seu novo LP começavam a tocar nos serviços de alto-falante e nas rádios. Era a senha para os comerciantes montarem suas barracas no chão de terra batida, e correr para ver quais seriam os primeiros a batizá-las com os nomes de seus novos sucessos – ou com o nome de alguma canção sua.

E era com a rua transformada numa espécie de coletânea do Rei, que você podia tomar um refrigerante dentro da Lady Laura , comer um cachorro-quente Na Paz do seu Sorriso, ou então se empanturrar de cerveja com batata frita na Ilegal, Imoral ou Engorda e ir curar a ressaca tomando um caldo de cana Embaixo dos Caracóis de Seus Cabelos.

Eu mesmo cansei de sair da Amada Amante, passar em frente das Flores do Jardim da Nossa Casa e ir tomar a saideira sob a lona de Jesus Cristo, que, qual a capa pendurada, assistia a tudo e não dizia nada. Velhos tempos, belos dias.

Janio Ferreira Soares, cronista, é secretário de Cultura e Turismo de Paulo Afonso

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Abril 2011
    S T Q Q S S D
    « mar   maio »
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    252627282930