João: como personagem de “Um bonde chamado desejo”

=======================================

DEU NA REVISTA DIGITAL TERRA MAGAZINE
( http://terramagazine.terra.com.br/interna )

Claudio Leal

O prefeito de Salvador, João Henrique (PP), saiu dos limites da crise administrativa e entrou numa disputa judicial inédita com o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM-BA), depois de ver rejeitadas as suas contas de 2009. No dia do julgamento da reconsideração, em 5 de abril, o alcaide obteve uma liminar no Tribunal de Justiça da Bahia para anular os efeitos do parecer.

O juiz Mário Augusto Albiani Alves Júnior, da 8ª Vara da Fazenda Pública, acolheu o argumento de que o amplo direito de defesa foi arranhado. Do outro lado da briga, o TCM alega que as contas de Salvador se encontravam “sob advertência de rejeição”, já que irregularidades haviam sido apontadas nos anos anteriores. A rasteira judicial de João Henrique surpreendeu o tribunal e fez transbordar a contrariedade dos conselheiros.

No texto do relator Plínio Carneiro Filho, 18 pontos justificam a rejeição das contas – e a maior parte deles remete a graves lesões à gestão pública, a exemplo da “ocorrência de déficit orçamentário”; da “não aplicação do percentual mínimo exigido pela Constituição Federal na manutenção e desenvolvimento do ensino”; da “reincidência na movimentação dos recursos da educação e saúde em contas não específicas”; e da “celebração de contratos mediante dispensa de licitação, sem a devida motivação legal, especialmente com a empresa Solário Segurança Patrimonial Ltda.”

O procurador-geral do Estado, Rui Moraes Cruz, anunciou que deve ingressar com um recurso (agravo de instrumento) dentro de um prazo de 20 dias, para reverter a decisão do Tribunal de Justiça.
Essa é a superfície do conflito. Debaixo da mesa, os espasmos da sobrevivência.

Afundado numa das maiores crises administrativas da primeira capital do País, comparável somente à do ex-prefeito Fernando José (1989-1993), João Henrique agarra-se a um naco de poder. A mulher do governador Jaques Wagner (PT), Fátima Mendonça, chamou-o de dirigente “medíocre” em entrevista a Terra Magazine, em 16 de fevereiro deste ano. “A miséria é uma vergonha, o metrô é uma vergonha, a Saúde é uma vergonha, a Educação é uma vergonha, a ocupação territorial desta cidade é triste, triste”, atacou Fátima.

Na última pesquisa Datafolha, em dezembro de 2010, ele mereceu a nota 4,5, com a aprovação de apenas 18%. E enfrentou o rosto virado de 50% dos moradores. Isolado, esquivo a entrevistas, o prefeito evita concentrações populares e, assim como a personagem de Tennessee Williams em “Um bonde chamado desejo”, passou a depender da bondade de estranhos.

Nos últimos meses, João Henrique desfiliou-se do PMDB, afastou-se do ex-ministro Geddel Vieira Lima (derrotado na eleição estadual), aproximou-se de Jaques Wagner e, após ser rejeitado por outros partidos, ingressou no PP.
Nesse arranjo, embarcou na belonave municipal o ex-secretário do governo Wagner, o pepista João Leão, político próximo ao ministro das Cidades, Mário Negromonte. Velho apadrinhado do ex-senador Antonio Carlos Magalhães (1927-2007) e agora um dos próceres da aliança com o PT baiano, Leão assumiu a Casa Civil e passou a liderar a operação oxigênio, tentando reanimar João Henrique.

Com a capoeira respaldada pelo TJ, o prefeito conseguiu atrasar o envio do relatório do TCM à Câmara de Vereadores, onde uma derrota poderá se desdobrar em sua inelegibilidade por oito anos. “A preocupação de João Henrique é simplesmente com seu futuro político. Ele gasta todas as energias para reverter essa posição do Tribunal de Contas porque sabe que na Câmara não será fácil obter 28 votos”, analisa o vereador Gilmar Santiago (PT).
“Nós temos 41 vereadores, oito deles da oposição, que já devem votar com o tribunal. Ele tem que tirar 28 votos de 33 vereadores, com a base aliada toda esfrangalhada”, radiografa o petista, ex-secretário municipal da Casa Civil.
Una furtiva lagrima

O prefeito esteve três vezes no Tribunal de Contas para conversar com o conselheiro-presidente e ex-cartola do Esporte Clube Bahia, Paulo Maracajá. Terra Magazine apurou que João Henrique chorou em uma das ocasiões, ressaltando que nunca fora acusado de nada – como sói, o erro teria sido de terceiros (os seus subordinados). As lágrimas são recorrentes. Assessores e aliados costumam se referir a choros do prefeito durante reuniões reservadas.

Maracajá reage à acusação de arbitrariedade. “O principal argumento é que não houve ampla defesa, quando houve ampla defesa. A reconsideração era pra fevereiro. Ele esteve três vezes comigo, pedindo pra adiar as contas. Não apresentou documentação nenhuma, entrou na Justiça e aí conseguiu a liminar para não ser julgado pela segunda vez”, conta.

O secretário Leão também visitou o TCM. Nos bastidores, há relatos de que o prefeito teria solicitado a interferência política do governador Jaques Wagner, seu novo aliado e fiador. Maracajá confirma o telefonema de Wagner, mas nega a abordagem do assunto. “O governador não conversou comigo sobre a rejeição das contas da prefeitura, não. Ele nunca falou sobre isso. Eu conversei com o governador sobre uma mensagem que ele mandou para a Assembleia para a criação do Ministério Público de Contas, que vai ser votado. Absolutamente. Ele não falou comigo sobre João Henrique”, garante o conselheiro Maracajá.

Fiel ao receituário de seus dois mandatos, o prefeito não se pronuncia sobre a refrega judicial. Procurada, a assessoria da prefeitura reafirma que o Tribunal de Contas “não permitiu o total direito de defesa do prefeito” e que “não há motivos para haver a rejeição das contas”. “Por ser uma questão jurídica, o prefeito prefere não dar entrevistas sobre o assunto”, acrescenta o secretário de Comunicação, Diogo Tavares.

“A sensação é de que o governo João Henrique acabou, ninguém aguenta mais”, diz o vereador Gilmar Santiago. A bancada petista promete não se alinhar a Wagner na hora de apreciar o relatório. “Vamos votar pela rejeição por entender que as questões levantadas pelo Tribunal de Contas já haviam sido postas nos anos anteriores, como as alterações feitas no orçamento. A posição da bancada do PT e do PCdoB é de votar contra, mesmo com a ida de João Henrique pra um partido da base de Wagner. O governo do Estado vem procurando ter uma relação institucional. Com isso, nós concordamos”.

Apesar da terceira mudança de galho nos últimos sete anos, o prefeito não encontra segurança no entourage do governador. Pré-candidatos à prefeitura, o deputado federal Nelson Pelegrino (PT) e os senadores Lídice da Matta (PSB) e Walter Pinheiro (PT) criticam a administração municipal, embora sejam bem mais comedidos que a primeira-dama Fátima Mendonça (PV), outra a insinuar sua candidatura ao cargo em 2012.

Dilma e Hu Jintao: acordos em Pequim

===============================================
deu no portal TSF, de Portugal

Antonio Pinto Rodrigues

A venda de 35 aviões de fabricação brasileira à China por parte da Embraer foi formalizado esta terça-feira, 12, em acordos assinados no âmbito da visita de Dilma Rousseff à China.

Para além disso, um dos modelos da empresa vai começar a ser produzido na China. O valor do negócio não foi revelado.

Dentre os 20 acordos de cooperação assinados entre o presidente chinês, Hu Jintao, e a chefe de Estado brasileira, Dilma Rousseff, que cumpre esta semana 100 dias no cargo, está o investimento de 1400 milhões de euro da Foxconn, a maior fornecedora de produtos da Apple na China, no Brasil. O objetivo é montar iPad’s e produzir ecrãs de telemóveis.

A China já é o maior parceiro comercial, mas 90 por cento dos investimentos que têm sido feitos concentram-se na extracção de minérios, na energia e na agricultura. Agora, Dilma procura diversificar.

O Brasil vai também começar a exportar carne suína para a China, que consome quase metade da produção mundial.

Os chineses são tidos como negociadores difíceis, mas os analistas brasileiros afirmam que a chefe de Estado brasileira está a sair-se bem.
==============================================

abr
12

Os preços elevados do petróleo começam a afetar a procura mundial, que demonstra tendência de quedar há alguns meses, segundo anunciou a Agência Internacional de Energia (AIE).A notícia é uma das principais manchetes esta terça-feira, 12, no jornal PÚBLICO, de Portugal.

A oferta dos países da OPEP também tem diminuido.A Líbia, por exemplo, afetada por graves conflitos internos, passou de uma produção de 935 mil barris por dia para 450 mil

“Há um verdadeiro risco de que um preço do petróleo acima dos 100 dólares por barril não seja compatível com o ritmo de retomada económica”, escreve a agência no seu relatório mensal, adiantado pela AFP. A AIE, sediada em Paris, observou que “o crescimento da oferta mundial de petróleo mostra sinais de abrandamento há já alguns meses, afetado pelos preços muito elevados”.

Após seis revisões em alta consecutivas, a agência decidiu manter inalteradas as suas previsões de procura do petróleo para o ano de 2011. Prevê, tal como em Março, que a procura atinja os 89,4 milhões de barris por dia este ano, o que representa mais 1,6 por cento do que ano em 2010.

A AIE espera uma procura em alta dos países membros da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económicos (OCDE), com realce para o Japão, que vai aumentar o seu consumo a partir do segundo trimestre de 2011, para reconstruir o país depois da catástrofe nuclear. Ao contrário, espera-se uma baixa a procura dos países que não fazem parte da OCDE.

No total, a procura mundial continuará a aumentar este ano, mas menos do que em 2010 (crescimento de 3,4 por cento em relação a 2009), onde o consumo atingiu 87,9 milhões de barris por dia, estima ainda a AIE.

Implicações da guerra civil na Líbia

Por outro lado, a produção mundial de petróleo caiu 700 mil barris diários em Março, para 88,3 milhões. Esta queda deve-se a uma baixa de produção na Líbia de cerca de 70 por cento. O país passou de uma produção de 935 mil b arris por dia para 450 mil e está atualmente num ponto morto, depois do ataque a vários campos petrolíferos.

Assim, a oferta dos países membros da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) diminuiu de 890 mil barris por dia em Março. Mas, “a perda de produção da Líbia e a escalada dos preços de 25 a 30 por cento desde o início da crise no país, em meados de Fevereiro, suscitaram, até agora, poucas respostas por parte dos outros membros da OPEP”, estima a agência, acrescentando que “os países produtores continuam a negar a necessidade de marcar uma reunião extraordinária antes da prevista para Junho, alegando que o mercado tem petróleo que chegue”.

Em Março, a baixa de produção da Líbia foi compensada por um aumento da oferta chinesa e brasileira. A produção dos membros da OPEP continua mesmo assim superior aos níveis dos anos passados, graças a um aumento da produção na Arábia Saudita desde o inicio de 2010. Mas a AIE estima que o crescimento da procura dirigida aos países da OPEP deverá “novamente aumentar na segunda metade de 2011”. “Tudo vai depender da maneira como a situação na Líbia vai evoluir”, conclui a agência.

abr
12


==================================================
Ame
Simone
Composição : Paulinho da Viola e Elton Medeiros

Ame
Seja como for
Sem medo de sofrer
Pintou desilusão
Não tenha medo não
O tempo poderá lhe dizer

Que tudo
Traz alguma dor
E o bem de revelar
Que tal felicidade
Sempre tão fugaz
A gente tem que conquistar

Por que se negar?
Com tanto querer?
Por que não se dar,
Por quê?
Por que recusar,
A luz em você
Deixar pra depois,
Chorar… Pra quê?

De: nataliacpn | Criado em: 21/09/2009

Vídeo feito no show do dia 20/09/2009, no Canecão, RJ.

BOM DIA!!!

(vhs)

abr
12
Posted on 12-04-2011
Filed Under (Newsletter) by vitor on 12-04-2011

===================================================

Deu no site português de reportagens de espetáculos Imagerm do Som
———————————————————————————————————————–

SIMONE uma das mais importantes e emblemáticas artistas brasileiras, volta a pisar os palcos dos Coliseus de Lisboa e Porto com o seu mais recente espectáculo em Boa Companhia.

Após uma longa ausência de mais de cinco anos , a “Cigarra” volta a Portugal para se apresentar em nome próprio num concerto cheio de emoção. Em Boa Companhia é um espetáculo que reúne os grande sucessos de uma carreira com mais de 37 anos.

Fique em Boa Companhia nos próximos dias 10 e 12 de Abril.

Os bilhetes já se encontram à venda.
=====================

Bahia em Pauta recomenda. E não percam tempo, portugueses ou não, que agora só resta a alternativa do espetáculo no Coliseu do Porto (cidade do Porto), esta terça-feira, 12.

Grande Simone! Vai da Bahia o abraço de um fã desde o tempo da grande jogadora de basquete nos Jogos Estudantis da Primavera , em Salvador. Armando Oliveira, saudoso cronista esportivo e um dos maiores cronistas do cotidiano de todos os tempos na Bahia, outro grande fã de carteirrinha de Simone , certamente vai se deliciar e bater muita palma lá em cima esta noite.
(Vitor Hugo Soares)


Pereio: encontro com Ziraldo no Canal Brasil
==========================================================
Maria Olívia (Com informações do Canal Brasil)

Comandado por Paulo Cesar Peréio, o programa de entrevistas mais irreverente do Canal Brasil chega à sua oitava temporada hoje, 12 de abril. Com 26 episódios, Sem Frescura é dirigido por Lara Velho, filha do apresentador. Desde o primeiro ano da atração, em 2004, o ator recebe amigos e personalidades da cena cultural brasileira para um bate-papo fora do padrão e sem papas na língua.

Na estreia da nova temporada, nesta terça, às 21h30, Peréio conversa com o escritor e cartunista Ziraldo. A entrevista (pré-gravada) aconteceu no estúdio do cartunista, no Rio de Janeiro, onde eles falaram sobre velhice, remédios, filhos, mulheres e cinema.

Entre os convidados da nova temporada, estão a cantora Silvia Machete, a crítica de teatro Barbara Heliodora, o diretor Marco Altberg e o cartunista Laerte. Sobre este último, Peréio se divertiu com a fase “crossdresser” do amigo de longa data. “Ele virou mulher, mas ficou baranga”, diz o ator. E conta sobre o figurino que Laerte apareceu na gravação: “Ele estava de saia justa, salto alto e pernas depiladas!”.

O cartunista Allan Sieber criou a abertura do programa, que traz uma animação do Peréio durante atividades cotidianas. A trilha sonora de Lucas Marcier, da banda carioca Brasov, dá o tom da brincadeira. “A ideia do making of me ocorreu depois da pergunta recorrente: como é trabalhar com o Peréio?, explica Lara Velho, diretora e filha do ator.

“São situações como o dia em que o Peréio foi ao podólogo, Peréio experimentando figurino, Peréio em sessão de fotos, Peréio dormindo entre uma gravação e outra”, conta Lara.

Ator de produções marcantes da cinematografia nacional, Peréio começou na profissão aos 16 anos, em uma peça teatral. No cinema, participou de 60 títulos, entre filmes de curta e longa-metragem. Interpretando heróis, bandidos, cafajestes e malandros, já foi dirigido por Glauber Rocha, Arnaldo Jabor, Hugo Carvana, Ruy Guerra, Hector Babenco e Paulo César Saraceni, entre outros. Considerado um dos mais famosos e requisitados narradores do país, Peréio faz jus à fama de não se conter nos comentários polêmicos durante as entrevistas.

Confira logo mais.

Maria Olivia é jornalista

abr
12
Posted on 12-04-2011
Filed Under (Charges) by vitor on 12-04-2011


=============================================================

Dálcio, hoje no Diário do Povo (Campinas-SP)


Leão no lugar de João:”se o povo pedir”

========================================================

OPINIÃO POLÍTICA

O rugir do Leão

Ivan de Carvalho

Não dá para dizer exatamente quem começou. Mas que está desencadeado, e em público, o processo da sucessão municipal de 2008 em Salvador, disso não há dúvida. Quem quiser fazer tentativas de identificar como tudo começou pode tentar com a candidatura do deputado petista Nelson Pelegrino, de quem já se sabe desde o começo da atual eternidade (Eternidade, embora isso pareça um paradoxo, não é eterna, mas um período muito longo e de duração determinada, segundo filosofias teológicas orientas).

Mas não vamos desencarnar nesse artigo de hoje, ao contrário do que ocorreu no de ontem, quando foi necessário reencarnar para voltar à realidade chinfrim das rotinas.

Assim, no princípio não era o Caos, nem o Verbo, já que o tema é a sucessão do prefeito de Salvador, mas a candidatura de Nelson Pelegrino. No princípio era a candidatura de Pelegrino. Nada mais rotineiro do que isto, tenha-se que opinião tiver sobre tal candidatura, agora ostensivamente apoiada pelo governador e, no que depender dele – quanta modéstia – a candidatura do PT.

Com isto, tenho eu a impressão muito forte, que deixou de existir para 2012 a hipótese da candidatura do senador Walter Pinheiro.

Ele pode estar sendo reservado como uma das alternativas para 2014, não sendo justo esquecer que o PT tem, para esta mesma ocasião, outra saliente alternativa, José Sérgio Gabrielli, presidente da Petrobrás (a quem, portanto, deveria convir não ficar falando toda hora em aumento dos combustíveis. Droga, inverte os papéis, bota o Mantega pra assustar e o Gabrielli pra agradar).

A possível candidatura da senadora Lídice da Mata não nos livra da rotina, uma vez que quando ela não é candidata a prefeita, é, pelo menos, candidata a candidata. Assim foi e assim tende a ser, apesar da tranquilidade do longo mandato de oito anos de senadora, que apenas começou.

A hipótese da candidatura do democrata ACM Neto, que já disputou em 2008 e, se não venceu, mal não se saiu, provoca grande interesse nos meios políticos e, parece, entre o eleitorado. Ano e meio ainda falta para as eleições e publicar números de pesquisas eleitorais por enquanto é vedado por lei (sabem Deus e os legisladores a razão). Mas há rumores, não confirmados, de que ele teria hoje mais votos do que todos os outros potenciais candidatos juntos. Mesmo sendo grande o interesse, não quebra a rotina.

O que, no momento, estraçalha essas rotinas chinfrins é o leão. Perdão. O Leão, deputado federal do PP e ex-prefeito de Lauro de Freitas. E a breve, mas curiosa reportagem da jornalista Fernanda Chagas, publicada ontem na Tribuna, reportagem onde o Leão ruge que, se o povo pedir, ele será candidato a prefeito da capital em 2012. “Meu domicílio eleitoral está em Lauro de Freitas e só vou transferir se o povo me pedir. Se quiserem que eu seja candidato, comecem a fazer passeata de 50 mil pessoas e pedir: venha Leão”.

Aí, neste caso, ele viria. Mas há um detalhe ainda a assinalar. Passeatas em Salvador – como no Brasil todo – têm tradicionalmente seu público calculado superlativamente. Lembro que, como jornalista, participei de uma, noturna, da Calçada à Baixa do Bonfim. Roberto Santos, Mário Kertész e muitas, muitas outras lideranças. Havia, no máximo, cinco mil pessoas. Os organizadores combinaram com os jornalistas (coisa que nenhum dos dois lados devia fazer) publicar que passearam 50 mil. Era a campanha das Diretas Já.

O Jornal do Brasil, do qual era editor regional na época, quis um cálculo da Polícia Militar. Pensavam que aqui era o Rio de Janeiro. Fazer o que? Fui até a guarita da Vila Militar do Bonfim (era perto), pedi para falar com o oficial de dia, quer dizer, da noite. Não dava. Perguntei aos três soldados que haviam visto a passeata desfilar pelos Dendezeiros. “Quantas pessoas vocês calculam que havia na passeata?”. Dois balançaram as cabeças em sinal de dúvida. O terceiro, mais decidido, atirou: “Acho que uns bem mais de 50 mil”.

Pronto. Mandei para o JB 50 mil, cálculo “por baixo” da PM. Era o que queriam. E coincidia, coisa rara, com o cálculo dos organizadores. O número foi integrado à História do Brasil. Guardei os cinco mil para minha história pessoal.


Humala festeja primeiro turno em Lima
===============================================

Deu no jornal PÚBLICO (Portugal)

O candidato de esquerda Ollanta Humala está à frente na contagem do primeiro turno das eleições presidenciais no Peru, quando estão apurados quase 60 por cento dos votos. Os dois candidatos de direita, Pedro Pablo Kuczynski e Keiko Fujimori, estão praticamente empatados e falta decidir qual deles disputará o segundo turno com Humala.

Humala, de 48 anos, antigo militar de alta patente, obteve 27,8 por cento dos votos, segundo os últimos resultados oficiais anunciados esta madrugada pelo Organismo Eleitoral (ONPE) quando estão contados 59,4 por cento dos boletins.

O ex-primeiro-ministro Kuczynscki, de 72 anos, recolheu 22,6 por cento dos votos, um resultado que o coloca lado a lado com a deputada Keiko Fujimori, de 35 anos, filha do antigo presidente

  • Arquivos

  • Abril 2011
    S T Q Q S S D
    « mar   maio »
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    252627282930