JCTGomes:poesia no domingo do BP

=====================================================
Alô amigos, paz, amor e alegria, com este soneto do Vinho do Pena de Aço, Leiam mas não se embriaguem. JCTGomes, pela concórdia universal com flores, vinho, Beethoven e sem guerra. Dia 2O palestra na Biblioteca dos Barris às l5 horas sobre CRIAÇÂO LITERÁRIA E JORNALÍSTICA (JCTGomes)
=====================================================

AO VINHO

JC Teixeira Gomes

Irmão do sono e do amor, faze a amada

lançar seu claro olhar no meu aprisco,

para ver-me, no encanto da mirada,

do fogo da paixão correndo o risco.

Vence, enfim, o desdém da Idolatrada,

ó vinho que me tornas leve e arisco,

por criares o clarão da alvorada

no fulgor desse olhar em que me arrisco.

Comove o coração que me rejeita,

ó hábil feiticeiro dos vapores,

e dilata, sutil, a porta estreita,

da dura face, em seu olhar distante:

pois dessa musa, por prisão de amores,

mais que poeta quero ser amante.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Abril 2011
    S T Q Q S S D
    « mar   maio »
     123
    45678910
    11121314151617
    18192021222324
    252627282930