Florênça:uma cidade e uma paixão
=======================================

============================================


CRÔNICA/DEVANEIOS

ÂNIMA

Cida Torneros

Um canto de paixão pela vida soa na minha alma …

No momento em que me preparo psicologicamente para conhecer a Itália, daqui a dois meses, uma palavra me anima…justamente “ânima”…que significa alma… recorro à canção que fala sobre o que é viver por alguém que nos encanta a alma… uma paixão daquelas que pode cegar,endoidecer, estontear, que todos já viveram algum dia ou que ainda irão viver…

Em meus devaneios viajantes, sempre tive o sonho de ir a Veneza, a Roma, a Florença… agora, que consegui juntar tostões contados e vou realizar o intento, sou tomada de intensa paixão pela vida, sou agradecida pelas chances que ela me dá para concretizar imaginações, conhecer lugares, saborear culturas diversas, aprender de tudo um pouco…

Milão, Capri, Pádua, Assis, Gênova, Pizza, vou desfiando as sensações de histórias que estas cidades me trazem ao pensamento, o império romano, os embates religiosos, a afirmação do cristianismo, a era antes de Cristo, o chão que milhões de seres humanos já pisaram ao longo de quatro, cinco mil anos.

Vou antevendo os museus, as artes, as esculturas, a arena dos gladiadores, das lutas, as fontes esmeradas, as escadarias e praças, as catedrais…Sinto o peso das injustiças, das intempéries, dos vulcões enfurecidos, das dores e frustrações, mas sei que há superação e luta sempre.

Soa em mim o ruído milenar de vozes que deixaram sua energia por aqueles lados, pergunto-me se as almas registram vozes no infinito inimaginável, em tonalidades desafiantes da ultrapassagem do tempo, da loucura dos amores avassaladores.

Ouço, como um áudio fantasmagórico o barulho das noites de corpos entrelaçados e sussurros únicos, personalistas, suspiros de amor, gritos de prazer, gemidos de despedidas, lágrimas de separação, lamentos de saudades, lembranças cantaroladas em ondas que voam pelos ares devolvendo e revivendo a música eterna de algo impalpável e inexplicável como é a vida humana.

Há uma ressonância em meus ouvidos. O eco de um mundo sentimental, concebido por mercadores, pintores, escultores, escravos, religiosos, imperadores, amantes, injustiçados, mecenas, conspiradores, poetas, cantadores, menestréis, serviçais, cozinheiros, de ambos os gêneros, homens e mulheres, de tantas épocas, misturam-se no plano atual ou superior, confundem-me em tomadas cinematográficas, tudo parece sintetizar a sede de viver e de apaixonar-se pela vida vivida, conquistada e sonhada…

Volto à tal palavrinha que resume o que sinto…ânima.. alma… é ela que faz a combustão do corpo ser possível…quando ela voa, o mundo se torna leve… quando ela canta, a vida se eterniza, quando ela ama, o universo se redime e um firmamento estrelado e misterioso enfeita a tela máxima do grande artista autor da Criação de tudo…

Cida Torneros, jornalista e escritora, mora no Rio de Janeiro, onde edita o Blog da Mulher Necessária

Be Sociable, Share!

Comentários

Cida Torneros on 25 Março, 2011 at 11:07 #

Vitor,
grazie
bacio
Cida


Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Março 2011
    S T Q Q S S D
    « fev   abr »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    28293031