Wagner na festa pepista para João/Correio da Bahia

=================================================
OPINIÃO POLÍTICA

O arrepio do PT em Salvador

Ivan de Carvalho

(Artigo publicado na edição de segunda-feira, 14 da Tribuna da Bahia)

O governador Jaques Wagner, do PT, comparece ao ato de filiação do prefeito de Salvador, João Henrique, ao PP, um dos mais importantes partidos de sua base política (o mais importante depois do partido do próprio governador).

Mas o presidente estadual petista, Jonas Paulo e o mais notório aspirante do PT a suceder o atual prefeito, o deputado federal Nelson Pelegrino, que já tentou várias vezes chegar à prefeitura e tem fortíssima influência sobre o organismo petista na capital, minimizam, a um só tempo, tanto a relevância do comparecimento do governador ao evento político da filiação quanto a importância do ingresso do prefeito, antes um adversário, na base de sustentação política do governo.

Os dois, Jonas Paulo e Nelson Pelegrino, fizeram parecer, não que o prefeito está acrescentando algo à base política do governo estadual ao ingressar no PP, partido integrante dessa base, mas sim que está procurando recompor alguma base política e de cobertura administrativa para ele mesmo.

Na verdade, há de tudo isso e mais um pouco. O prefeito está buscando, no PP, novo abrigo político que já não encontrava no PMDB, seja porque o comando estadual deste partido e ele se desentenderam politicamente em termos que, nas circunstâncias atuais, se tornaram irreversíveis.

De quebra, sendo o PP um partido das bases dos governos estadual e federal e que tem o Ministério das Cidades, o prefeito João Henrique aproxima-se do governo do Estado e passa também a contar com os préstimos do ministro baiano Mário Negromonte. Quanto à alegação petista de que o fato de o governador comparecer ao ato de filiação não é relevante parece ser razoável, na medida em que a presença do governador é, no caso, perfeitamente natural, independente de quaisquer considerações sobre projetos políticos de quem quer que seja.

Mas pode ser vista também (cumulativamente) como sugestão, que o governador, aliás, já fez explicitamente: a de que ele acha que o PT deve apoiar a administração municipal de Salvador “para ter reciprocidade em 2012”, isto é, para que o prefeito e seu partido apóiem o candidato do PT a prefeito no ano que vem.

O arrepio do PT em relação a essa sugestão do governador (desde que se descarte a hipótese de o jogo estar combinado nos bastidores, o que não creio que seja o caso, embora possa estar havendo uma espécie de compreensão mútua de atitudes) decorre certamente de dois fatos. O primeiro é que o prefeito João Henrique, no momento, está impopular (como estava no início de 2008, ano em que, com a inestimável e indispensável ajuda do PMDB venceu o PT nas eleições municipais) e assim o PT acha mais lucrativo fazer oposição na Câmara Municipal e apresentar-se ao eleitorado como oposição.

O segundo fato é que o PT, com o ingresso do prefeito no PP, está vendo este partido como um potencial adversário nas eleições para a sucessão do prefeito João Henrique. O PP, fortalecido nas eleições gerais do ano passado e tendo ganho o importante reforço extra de ter um deputado baiano no Ministério das Cidades, está agora com o novo reforço representado pelo governo de Salvador, onde o partido não tinha muita significação, embora já fosse importante no vizinho município de Lauro de Freitas.

Faz todo o sentido o PP lançar candidato a prefeito no ano que vem e faz sentido que este candidato venha a ser o deputado federal João Leão, agora posto na chefia da Casa Civil do prefeito. E isso faz mais sentido ainda se o PT fica fazendo oposição ao governo de João Henrique e do PP em Salvador.

Para o PT, apoiar já o prefeito tem inconvenientes. Não apoiar também tem. Inclusive o inconveniente de eventual briga em 2012 induzir a desencontros em 2014.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Março 2011
    S T Q Q S S D
    « fev   abr »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    28293031