mar
10
Posted on 10-03-2011
Filed Under (Artigos, Ivan) by vitor on 10-03-2011

opinião política

Política, o retorno

Ivan de Carvalho

Durante o carnaval, o governador Jaques Wagner, do PT, deu uma entrevista coletiva em que incluiu a questão da sucessão do prefeito João Henrique, a ser decidida nas eleições de 2012. Não disse abobrinhas. Fátima Mendonça, mulher do governador e filiada ao PV, também falou sobre o assunto. E foi uma fala inovadora, na qual saiu da mera hipótese e do “talvez” anterior, que dias antes dissera ao repórter Bob Fernandes, do Terra Magazine, para palavras e tom muito mais afirmativos.
Vamos por partes. Na entrevista que deu e foi quase sufocada pelos gritos dos foliões e pelo som dos trios elétricos – mas ele, não duvido muito, pode ter planejado para que fosse exatamente assim, de modo a restringir seus efeitos aos círculos restritos em que era desejável que ocorressem – o governador afirmou que o PT e seu governo devem apoiar o prefeito João Henrique, nos limites da lei.
A expressão “nos limites da lei” diz respeito à ajuda administrativa. O Estado pode ajudar a prefeitura ou a cidade com obras – e, aliás, precisaria mesmo fazer isso na medida exigida pelos compromissos assumidos por conta de ser a Bahia uma das sedes da Copa do Mundo de 2014 –, mas não pode ajudar a administração municipal com recursos para despesas de custeio, por exemplo.
A ajuda do Estado ao município, assuma quais formas assumir, ficou mais fácil, ou menos difícil, desde que o prefeito, deixando o PMDB, um partido na oposição em âmbito estadual, passa ao PP, legenda que integra a base do governo estadual e passa a integrar também, com força, a base do governo municipal. Então, o prefeito não é mais um adversário político e sim um aliado.
Mas o que houve de mais relevante na entrevista coletiva carnavalesca (no sentido de que foi concedida durante o carnaval) do governador foi a afirmação de que o prefeito deve ser apoiado pelo PT e o governo para que o PT seja apoiado em 2012. E o estabelecimento do parâmetro: “Reciprocidade sempre é bom em política”.
Ninguém ignora que o PT pretende ter um candidato de seus quadros a prefeito de Salvador e não está disposto a abrir mão disso. Também é ostensiva a sempre reiterada pretensão (às vezes atendida, às vezes não) do deputado federal Nelson Pelegrino de ser este candidato. Mas a candidatura de Pelegrino está longe de ser ponto pacífico no PT.
E acontece que há o PP, um partido que hoje está fortalecido na Bahia e tende a se fortalecer mais no estado, incluindo aí a capital onde acaba de ganhar o prefeito e mais participação relevante na administração, especialmente com a nomeação do deputado federal João Leão para a Casa Civil da prefeitura. E a presunção geral é a de que Leão tem a idéia de ser, se puder criar as condições, candidato à sucessão de João Henrique. O PT, por seu presidente estadual, Jonas Paulo, até já avisou que o PP veio como aliado, não para “substituir” o PT. Barbas de molho.
Mas enquanto, pela palavra do governador e pela palavra auxiliar do presidente estadual do partido, o PT trata de reivindicar o apoio do prefeito e do PP a seu candidato a prefeito em 2012, pela palavra de Fátima Mendonça acontece uma espécie de desestabilização da candidatura “natural” de Pelegrino a prefeito.
Porque Fátima é a mulher do governador e é uma pessoa muito simpática, com evidente empatia popular e já se declara disposta a ser candidata a prefeita, agora sem “talvez”. Claro, ela não é do PT, é do PV, e o governador, diz a mídia, anda avisando que não vai mover uma palha para que ela seja ou não seja candidata. Mas, por isso mesmo, instalou-se um zum-zum danado… e Pelegrino feito pipoca no meio dessa zoada…
Fátima não pode ser candidata a qualquer cargo eletivo na Bahia enquanto Jaques Wagner for governador. É a lei. A única saída seria a que um ou outro prefeito do interior encontrou para, não mais podendo ser reeleito, lançar a mulher para sua sucessão ou até para vereadora – simular uma separação, temporânea e crivelmente. Ou incrivelmente. O que, claro, não ocorr

  • Arquivos

  • Março 2011
    S T Q Q S S D
    « fev   abr »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    28293031