Deu na coluna EM TEMPO , assinada na Tribuna da Bahia pelo jornalista Alex Ferraz.

=================================================

Considerações sobre a violência

Antes, duas ressalvas: 1) a despeito da pompa (talvez até uma certa boçalidade) do título, não sou expert em violência nem em sociologia e o que se seguirá são apenas considerações feitas em noite passada quase em claro, preocupado com parentes que demoraram de voltar para casa; 2) Nunca, jamais, defendi nem defenderei bandidos, até porque já fui vítima deles, quase fatal. O que se segue é uma tentativa de bom senso, tão somente.

Não creio que será com espasmos que resultam em verdadeiros massacres que as autoridades de segurança pública baianas conseguirão reduzir o aterrador nível de violência na Bahia. Eleger uma quadrilha – ou suspeitos, pior ainda – como alvo para “dar uma satisfação” à sociedade, matando dez pessoas sumariamente, só faz aumentar o medo. Até porque, se a solução for matar todos os bandidos, será necessário um genocídio de meter inveja a Hitler.

A sistemática prática de assaltos a banco no interior reflete uma situação que vem de décadas e que somente tem se agravado: o absoluto desaparelhamento da Polícia fora da capital, já que em 80% dos municípios o efetivo é pífio, as viaturas idem (quando funcionam!) etc.

Usar a inteligência, prender, condenar, equipar a Polícia, fazer rondas ostensivas (mas sem espancar ninguém, principalmente inocentes), estar pronta para atender aos mais “simples” chamados de emergência e, principalmente, resolver crimes, seria, do ponto de vista deste modestíssimo escriba que nada sabe sobre técnicas de segurança pública, o caminho para tornar a Polícia eficiente, respeitada, admirada, procurada. Isso, é claro, sem falar na necessidade urgente de salários dignos para os que arriscam a vida para nos defender. Seria um bom início para, quem sabe, termos uma vida um pouco tranquila daqui, quem sabe, a oito, dez anos. Ou até menos…

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Março 2011
    S T Q Q S S D
    « fev   abr »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    28293031