fev
26
Postado em 26-02-2011
Arquivado em (Newsletter) por vitor em 26-02-2011 19:51

Deu no site de Chico Bruno http://www.chicobruno.com.br/

=====================================================

Direto da Varanda: Chico Bruno

Copa do Mundo vale a reeleição

Na sexta-feira (25), pela manhã, alguns jornais online reclamaram a falta de transparência na agenda da presidenta Dilma Rousseff.

É que Dilma abruptamente pegou o rumo de São Paulo.

Ela foi almoçar com o ex-presidente Lula e depois se reunir com Kassab e Alckmin.

Na verdade Dilma foi tratar de um assunto que lhe é muito caro, pois será o grande momento de seu governo: a Copa do Mundo de 2014.

No almoço, Dilma se informou com Lula sobre as tratativas entre o Corinthians e a Odebrecht para a construção do estádio em Itaquera, que deverá sediar a abertura do evento em 2014.

Pouca gente sabe, mas que fez o meio de campo entre o clube e a empreiteira foi o ex-presidente.

Segundo Renata Lo Prete, na coluna Painel, da Folha deste sábado, “a exemplo do que fez ontem em São Paulo, Dilma Rousseff comandará nos próximos dias outras reuniões “in loco” para discutir a Copa de 2014. Na segunda, a presidente estará no Rio com o governador Sérgio Cabral (PMDB) e o prefeito Eduardo Paes (PMDB). Na terça, aproveitará a ida à Bahia para tratar do tema com Jaques Wagner (PT)”.

Nesta semana, a imprensa achou que o ministro do Esporte, Orlando Silva, foi ao Planalto receber um puxão de orelha de Dilma por conta de denúncias de O Estado de S.Paulo ao programa Segundo Tempo.

Na verdade, Dilma chamou o ministro para tomar pé da Copa do Mundo.

Ela queria saber a quanta andam as obras de infraestrutura nas cidades-sede.

Dilma tem a noção exata que as imagens mais marcantes de seu governo serão as da Copa do Mundo em 2014, um ano eleitoral em que Dilma poderá estar disputando a reeleição.

Por isso, abriu a oitiva sobre o ritmo das providências para a Copa do Mundo por São Paulo, cidade que deverá abrir o evento.

Com Antonio Palocci (Casa Civil) e Orlando Silva (Esporte) a tiracolo, Dilma chamou na chincha o governador Geraldo Alckmin (PSDB) e o prefeito Gilberto Kassab (DEM).

Cobrou dos dois providências para agilizar as obras de construção do estádio do Corinthians e também quis saber como andam as obras de infraestrutura que serão feitas pelo governo do estado e prefeitura da capital.

Na reunião Dilma apertou os parafusos de Alckmin e Kassab e garantiu que os R$ 200 milhões necessários para adaptar o estádio à capacidade exigida pela FIFA não seriam problema.

Resumo da ópera.

Dilma sabe que um tropeço na questão da Copa do Mundo de 2014 pode lhe custar à reeleição.

Por isso, fará de tudo para que a Copa do Mundo no Brasil seja inesquecível.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Fevereiro 2011
    S T Q Q S S D
    « jan   mar »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    28