Deu na coluna Poder Online, do IG, editado pelos jornalistas Jorge Felix e Tales Faria
=====================================================
Se depender da bancada do PDT no Senado, o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, permanecerá no cargo.

Primeiro, porque o líder pedetista na Casa, Acir Gurgacz (RO), afirma que todos os quatro senadores do partido votarão a favor da proposta do governo para o salário mínimo: R$ 545.

Depois, porque, se Lupi for demitido, aí sim o líder diz que pode haver uma rebelião.

Veja as explicações de Acir Gurgacz ao Poder Online na entrevista que segue:

Poder Online: Como votará a bancada do PDT?

Acir Gurgacz: Nós já nos reunimos e concluímos que deveremos, todos, votar pela regra atual de reajuste do salário mínimo, ou seja, R$ 545 agora e cerca de R$ 612 no ano que vem.

Poder Online: Por quê?

Acir Gurgacz: Por acreditarmos que isto permitirá ao governo manter ajustadas as suas contas e, com isso, ter mais condições de prestar um melhor serviço à população. A verdade é que uma maior eficência da máquina pública, assim como a manutenção da capacidade de investimento do governo, sobretudo na área social, darão ao trabalhador brasileiro um ganho maior do que eventuais R$ 15 que se dêem a mais agora sobre o salário mínimo.

Poder Online: E quanto às ameaças de demissão que pesam sobre o ministro do partido, Carlos Lupi?

Acir Gurgacz: Não é essa a informação de que dispomos. Para nós do PDT no Senado, o ministro está seguro no cargo. É o que sabemos.

Poder Online: Mas uma parte da bancada de deputados do PDT votou contra o mínimo.

Acir Gurgacz: Votou. Ora, esse é o jogo da democracia. Nós apoiamos o governo porque concordamos com ele nas grandes linhas. Mas não temos compromisso de votar 100% com o Palácio do Planalto. A maioria tem votado a favor e, eventualmente, alguns parlamentares discordam desta ou daquela decisão. Isso se chama democracia.

Poder Online: É… Mas e se houver uma retaliação do Palácio do Planalto contra o ministro Lupi? Vocês vão reagir?

Acir Gurgacz: Claro que vamos. E não se trata de uma ameaça nossa, até porque estamos votando com o governo em peso aqui no Senado. Mas se houver retaliações contra o nosso ministro é porque estaremos vivendo numa ditadura, em que não se aceita que meia dúzia de deputados votem contra o governo. Aí é evidente que o partido reagiria.

Poder Online: De que forma?

Acir Gurgacz: Não vamos especular.

Be Sociable, Share!
Deixe um comentário
Name:
Email:
Website:
Comments:

  • Arquivos

  • Fevereiro 2011
    S T Q Q S S D
    « jan   mar »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    28