fev
19


============================================
” Sorriso de Luz”, música de Gilson Peranzzetta e Nelson Wellington, em interpretação luminosa de Djavan. Confiram.

BOA NOITE!!!

(Gilson Nogueira)


Protógenes e Roberta: ela o chama de “Prózinho”
=================================================
DEU NA REVISTA ISTO É

Desde que coordenou a polêmica Operação Satiagraha, em julho de 2008, o delegado Protógenes Queiroz viu sua vida mudar radicalmente num curtíssimo espaço de tempo. De lá para cá, saiu da condição de investigador para investigado, sob a acusação de vazar dados sigilosos da operação, foi afastado da Polícia Federal por ter participado irregularmente de atividade partidária e elegeu-se deputado federal pelo PCdoB de São Paulo. Eis que surge, agora, um novo ingrediente, de cunho afetivo e pessoal, capaz de influir novamente no futuro profissional e político do delegado licenciado.

O deputado Protógenes vive uma história de amor desde a campanha eleitoral do ano passado, quando conheceu a socialite Roberta Luchsinger. Namoraram, apaixonaram-se e, de acordo com relatos de várias pessoas próximas do casal, Roberta estaria grávida de gêmeos. Segundo as mesmas fontes, Protógenes e Roberta planejam formalizar a união em breve, o que só não teria acontecido até agora porque o parlamentar está em processo de separação judicial de seu primeiro casamento.

Abordado pela reportagem de ISTOÉ no salão verde da Câmara, o deputado do PCdoB tentou despistar. “Roberta? Não conheço”, disse ele num primeiro momento. Diante da insistência, Protógenes mudou a versão. “Conheço ela, por aí. Como todo mundo”. Apesar da cautela do delegado, amigos do casal já falam abertamente sobre o relacionamento.

“Tudo isso é verdade. É uma história de amor verdadeiro. Todos têm direito de ser felizes”, confirmou à ISTOÉ Eulália Thereza Espírito Santo, uma grande amiga de Roberta. Procurada, Roberta preferiu não comentar sobre sua vida pessoal, mas sabe-se que, na intimidade, costuma chamar o namorado de “Prózinho”. As implicações que essa união pode ter no futuro de Protógenes estão relacionadas com o peso do cofre da namorada. Roberta é neta de Peter Paul Arnold Luchsinger, suíço radicado no Brasil, e a principal herdeira do grupo Credit Suisse, segundo maior banco da Suíça, com sede em Zurique. “Pode-se dizer que é a união da rainha com o plebeu.. Eles se amam e não há nenhum interesse por trás disso”, garantiu Eulália.

Protógenes tem demonstrado preocupação com uma possível repercussão negativa do caso. Por isso, até a semana passada ainda não havia assumido publicamente o namoro. “Já sei que a manchete por aí será ‘Protógenes será banqueiro”, tem afirmado o deputado em tom de contrariedade. Embora, nos últimos meses, Roberta tenha viajado com regularidade a Brasília, normalmente a bordo de um potente helicóptero usado para aviação executiva, os dois não costumam aparecer juntos em público. Quando está na capital federal, Roberta normalmente se hospeda no hotel cinco-estrelas Royal Tulip, localizado próximo ao Palácio da Alvorada. Mas, como dizem as amigas de Roberta, o ninho de amor do casal esta prestes a mudar.

fev
19


Gadaffi(com Berlusconi):bola da vez?
====================================================

OPINIÃO POLÍTICA

Não há bola da vez

Ivan de Carvalho

Uma das coisas interessantes que ocorrem nesse movimento de sublevação de uma parte importante dos países muçulmanos, com ênfase em nações árabes, é que praticamente não se pode identificar uma bola da vez. O que torna ainda mais importantes e imprevisíveis o fenômeno, seus desdobramentos e desfechos.

Caso se queira buscar origens remotas, pode-se lembrar o assassinato do primeiro-ministro libanês Rafic Hariri, no qual existem fortíssimas suspeitas de participação síria, e que ainda causa instabilidade política grave no país. Ou a suspeitíssima reeleição, em 2009, com os protestos da oposição vergonhosamente roubada sendo reprimidos a cacetadas, do presidente-ditador Mahmoud Ahmadinejad, no Irã.

Mas deixemos essas histórias de lado, ao menos por hoje, já que são tantas e tão feias e malcheirosas que contaminariam o sábado. Vamos nos restringir, digamos, ao que acontece agora nos desertos incandescentes. No momento, não há mesmo como identificar a bola da vez. No primeiro instante, foi a Tunísia. E lá se foram décadas de autoritarismo. Mas o que será posto no lugar? Depois a bola da vez foi o Egito. E renunciou, eufemismo para deposto, o presidente-ditador de 30 anos de mando. A terceira bola da vez…

Não existe a terceira bola da vez. O espaço regional está cheio de bolas da vez. O governo do Marrocos, por enquanto, agüenta-se sem grandes protestos da oposição e promessas de reforma. Mas no Iêmen, os protestos populares são fortes e o presidente-ditador de três décadas já prometeu não renovar o mandato, não botar o filho no lugar e mudar outras coisas. A Argélia ainda se segura apenas com protestos esporádicos e fortemente reprimidos, razão talvez de serem esporádicos.

Mas no Bahrein, sob domínio de uma dinastia sunita (principal vertente dos islamismo) há mais de 40 anos, protestos de inspiração xiita (a segunda maior vertente do islamismo) já resultaram em batalhas de rua que deixaram pelo menos oito mortos e somente ontem, na repressão a um protesto, houve 50 feridos. Alguns estão em estado crítico. Os Estados Unidos estão pedindo ao governo do Bahrein moderação e atenção às reivindicações dos manifestantes.

Na Jordânia, surgiram manifestações de reivindicação de empregos e redução dos preços de alimentos (que estão subindo em quase todo o mundo, não só no Brasil). As coisas começam a se agitar também no Iraque e no Senegal. Mas as atenções, no momento, além do Bahrein, estão voltadas mais para o Irã e a Líbia.

No Irã, aquele presidente-ditador de quem Lula gosta, Ahmadinejad, que nega haver existido o Holocausto, convocou manifestações de apoio ao governo e de repúdio às oposições. Convocação preventiva. Pois protestos contra a ditadura dele e dos ayattollahs foram convocados para os próximos dias. Aliás, já no começo da semana partidários e opositores do regime entraram em cheque em Teerã durante o funeral de um estudante morto a tiros numa manifestação contra o governo. Coincidentemente, o líder opositor iraniano Mir Hussein Moussavi sumiu desde terça-feira, segundo denunciaram suas filhas a um site oposicionista. A casa da família está com as comunicações cortadas. Na quarta-feira, outro site informou que a casa de um dos filhos de Mehdi Karroubi, outro líder opositor, teria sido atacada por forças de segurança.

Enquanto isso, na Líbia, há quatro décadas sob as botas do coronel Muammar Gaddafi, as próprias autoridades admitiram 14 mortes em protestos contra o regime.
Creio que as brumas da madrugada e as tempestades de areia dos desertos ainda escondem muitas coisas a serem reveladas em futuro muito próximo.

fev
19
Posted on 19-02-2011
Filed Under (Charges) by vitor on 19-02-2011


==================================================
Duke, no jornal Super Notícias (MG)

fev
19
Posted on 19-02-2011
Filed Under (Newsletter) by vitor on 19-02-2011


========================================================
LOS ANGELES – A atriz Elizabeth Taylor foi internada em um hospital de Los Angeles devido a uma insuficiência cardíaca, a mais recente crise em uma longa história de problemas médicos sérios.Taylor, de 78 anos, foi internada no Centro Médico Cedars-Sinai, no início desta semana devido a um problema ‘crônico’, segundo sua assessoria.
‘Elizabeth Taylor foi internada no início desta semana… com sintomas causados por insuficiência cardíaca, um problema crônico (…). Ela está sendo mantida no hospital para acompanhamento’, afirmou Sally Morrison em um comunicado.

Taylor, vencedora do Oscar e famosa por seus oito casamentos –duas vezes com o ator Richard Burton– foi submetida a uma cirurgia cardíaca em 2009 para substituir uma válvula com problemas.
Em 2004, ela anunciou que tinha sido diagnosticada com insuficiência cardíaca –uma condição na qual o coração não consegue bombear sangue suficiente para outros órgãos.

‘Sua família e amigos próximos apreciam o caloroso apoio e interesse dos fãs, mas pedem que as pessoas respeitem a sua privacidade e deem tempo e espaço para a equipe médica se concentrar em seu tratamento’, disse o comunicado.

(Por Jill Serjeant)

(Postada por sugestão da jornalista Maria Aparecida Torneros, do Rio de janeiro, com ingormações da agência Reuters)

/*

Aparecida Torneros


==========================================
Blogbar do Fontana — Nos balcões dos bares da vida

DICK FARNEY – PENUMBRA ROMANCE

ODEON “LONDON” – 1972

Dick Farney – piano e voz

Sabá – Contrabaixo

Toninho – Bateria

Música – “Alguém Como Tu” (José Maria de Abreu & Jair Amorim)

Letra:

Alguém como tu,
Assim como tu,
Eu preciso encontrar
Alguém sempre meu
De olhar como o teu
Que me faça sonhar…
Amores eu sei
Na vida eu achei e perdi…
Mas nunca ninguém desejei
Como desejo a ti,
Se tudo acabou,
Se o amor já passou
Há de o sonho ficar
Sozinho estarei
E alguém eu irei procurar
Eu sei que outro amor posso ter
E um novo romance viver
Mas sei que também
Assim como tu mais ninguém

BOM SÁBADO PARA TODOS

TIM TIM, POETA!!!


Ana de Holanda, Jaques Wagnee e Fátima(D)
com Mãe Stela no Axé Opô Afonjá
=================================================

ARTIGO DA SEMANA

ESSA MENINA VAI LONGE…

Vitor Hugo Soares

A receita é infalível. Desde que o jornalismo é jornalismo é assim: primeiro, encontre um repórter. Desses atentos até a neurose, com os cinco sentidos ligados em tudo que se passa ao seu redor e seja profissional decidido a transformar-se a qualquer momento em olhos, ouvidos e palavras dos que não sabem o que aconteceu, não veem o que se passou, e não têm onde contar o acontecido, como ensina Carlos Ferreira na entrevista do livro “Entre Periodistas”, do argentino Teódulo Dominguez.

Em seguida, é fundamental encontrar uma boa fonte: a primeira-dama da Bahia, Fátima Mendonça, por exemplo, não só disposta, mas tendo o que dizer. Esse é outro ingrediente essencial, pois o repórter, por melhor que seja – mesmo um Bob Fernandes, como no caso do prato em pauta – não faz nada sozinho.

Se a mistura for feita em Salvador, em um terreiro de santo do candomblé, então não tem erro: daí sairá um prato delicioso e picante, mesmo na temporada de verão, período em geral pobre e insosso, no qual o jornalismo local e nacional parece decidido a investir suas melhores fichas no exotismo ou nas proezas das “celebridades” da vez no Big Brother Brasil.

Foi isso, bem ou mal contado na introdução dessas linhas, o que aconteceu na capital baiana, no território sagrado do centenário terreiro Ilê Axé Opô Afonjá, comandado pela venerada Mãe Stela, mais famosa ialorixá da Bahia desde a partida há décadas de Mãe Menininha do Gantois. Repórter e entrevistada se encontraram no cenário que fervilhava, pois alí se realizava a cerimônia de reinauguração das casas de Iemanjá e Oxalá, fato com força religiosa e política suficiente para mover até o estado natal dos ex-ministros da Cultura, Gilberto Gil e Juca Ferreira, a nova ministra Ana de Hollanda, que a petista Dilma Roussef escolheu para ocupar em seu governo o posto que foi dos verdes baianos nos anos Lula.

Presentes também ao ato marcado pelo sincretismo, o governador petista nascido e criado na religião judaica, Jaques Wagner, cinco deputados federais da bancada baiana na Câmara, a senadora socialista e ex-prefeita da capital Lídice da Mata (PSB), secretários de estado e dirigentes do Patrimônio Histórico. Gil e Juca , antigos frequentadores e reconhecidos defensores da transformação do terreiro de Mãe Stela em patrimônio cultural, não foram vistos da cerimônia.

Fora isso, saltava aos olhos de observadores mais atentos, entre estes Bob Fernandes, o burburinho em forma de frisson causado pela passagem da primeira-dama da Bahia no terreiro. “É a Maria de Fátima Mendonça, a Fatinha, que se dirigem filhos e filhas de santo, o ‘povo do candomblé’. Ela, de vestido branco no dia de Oxalá”, conta o editor-chefe de Terra Magazine, na apresentação da entrevista, ao falar das exortações à Fátima para que seja ela a candidata de oposição ao evangélico prefeito de Salvador, João Henrique Carneiro, nas eleições municipais do ano que vem.

O prefeito também estava ausente da concorrida cerimônia no Axé Opô Afonjá.

Mas existiam os ingredientes principais para a provocativa conversa do repórter com a primeira-dama, postada no começo da semana em TM. Reproduzida em vários sites e blogs baianos e nacionais, gerou polêmicas em vários terreiros da política local, motivou ciumeiras e reações de todo lado (principalmente nas sombras dos bastidores), incomodou do ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB) ao líder do DEM na Câmara, ACM Neto (ambos de olho desde já no palácio Thomé de Souza). E ainda sobrou fogo para os próximos dias, principalmente depois da entrevista de Bob Fernandes, na quinta-feira, 17, no programa radiofônico de Mario Kertész, o mais ouvido e comentado da Bahia.

Filiada ao PV, Fátima é casada com Jaques Wagner. Aí estaria o principal obstáculo –”no caso, legal”, como assinala Bob – para “Fatinha” levar ou não adiante a candidatura a prefeita. Enquanto advogados e juristas estudam o caso, ela vai preparando o terreno. Em seu estilo “rápido e caceteiro”(como dizem os baianos), vai direto ao ponto, e ataca o calcanhar de João, “num momento em que o prefeito da terceira maior capital do País dispensaria maiores desqualificações”.

“Além dos tradicionais índices de miséria e desemprego, da sujeira, abandono, do desrespeito ao bom senso e às leis, a transformação da cidade num pasto para apetites imobiliários fala por João Henrique e sua Era. Um tempo que marca negativamente a história de Salvador e que irá custar caro, muito caro à cidade”, como Bob destaca. “Ele é um dirigente medíocre”, dispara a primeira dama.

“Eu sou a esperança”, completa uma vaidosa e confiante Fátima Mendonça. Entre um ponto e outro da conversa, muitas revelações sobre a relação afetiva e política da entrevistada com o governador Wagner. Um papo solto e esclarecedor, salpicadas de bom humor e malícia bem soteropolitana, sobretudo nas comparações com o prefeito João Henrique e a esquentada primeira dama municipal e deputada estadual Maria Luiza. Mais não digo para não quebrar o suspense e tirar o prazer de quem ainda não leu o conteúdo completo da entrevista.

Para terminar, recorro a um escrito do saudoso deputado pessedista Raimundo Reis, um dos maiores cronistas do cotidiano da Bahia. Certa vez, conta no livro “Malhada do Sal”, ele almoçava em Paris, “em companhia de Pámela, uma sexual italiana de Perúgia”, quando a moça perguntou de repente.

-Quem é você?

Olhando as águas calmas do Sena, Raimundo respondeu:

-Um menino de Curral dos Bois (antiga cidade de Glória, na margem baiana do Rio São Francisco, onde as aguas desciam turbulentas vindas de Paulo Afonso)

O cronista relata que, quase chorando, lembrou do avô, o Coronel Petro, que dizia orgulhoso.

– Este menino vai longe…

Ao encerrar estas linhas sobre a primeira-dama da Bahia e sua entrevista a TM, sou tentado a repetir como Raimundo Reis em suas crônica parisiense:

– Esta menina vai longe…

Vitor Hugo Soares é jornalista. E-mail; vitor_soares1@terra.com.br

fev
19
Posted on 19-02-2011
Filed Under (Artigos) by vitor on 19-02-2011


===================================
Porta Entreaberta
De Ivan Lins e Paulo César Pinheiro

Quando você disse que bateu saudade, que queria me encontrar
Arrumei a casa, perfumei a cama, preparei um bom jantar
Separei um vinho, coloquei no gelo, desliguei meu celular
Fui pensando em coisas, fui armando um clima, pus um disco pra tocar
Vem… Que eu deixei de propósito a porta entreaberta
Vem… Que eu fiz tudo a seu jeito, você vai gostar
Vem… Que a paixão me desperta!
É vontade de amar
Quando você chegar
Já deixei a sala só à luz de vela, que reflete o seu olhar
Pus rosa vermelha no centro da mesa, que sensualiza o ar
Botei nossa foto do primeiro encontro na estante sobre o bar
Me ajeitei no espelho, me sentei à espera no meu canto do sofá
Vem… Porque sem você essa casa é deserta
Vem… Que vai ser sempre assim que você vai me achar
Vem… Que a paixão me desperta!
É vontade de amar
Quando você chegar…
É vontade de amar
Quando você chegar…
————————————————-
Ivan Lins, para esquentar o clima Carnaval da Capital da Alegria.

Boa noite!!!

(Gilson Nogueira)

fev
19


Bispo Macedo: “edição tendenciosa”

================================================

DEU NO COMUNIQUE-SE (PORTAL WEB ESPECIALIZADO EM NOTÍCIAS DE BASTIDORES DA IMPRENSA)

Da Redação

O bispo Edir Macedo, da Igreja Universal do Reino de Deus e dono da Rede Record, acusa o jornal o Globo de mentir em uma matéria que tratava de fraude na emissão de passaportes. A reportagem “EUA suspeitavam de fraudes nos pedidos de visto para religiosos no Brasil, revela WikiLeaks” dizia que pastores da igreja permaneciam mais do que o tempo previsto, de um ano, nos Estados Unidos.

O curioso é que tanto o jornal, como Edir Macedo, usam o mesmo documento divulgado pelo WikiLeaks, da embaixada norte-americana no Brasil, mas divergem sobre a informação nele contida. O documento realmente diz que missionários da Igreja Universal, apesar de conhecerem bem a política de imigração norte-americana e serem bem orientados pela Universal neste assunto, permaneceram mais tempo do que haviam informado na entrevista para obtenção de visto.

“Em edição tendenciosa, jornal O Globo sugere envolvimento da IURD em casos de fraude na emissão de passaportes, mas documento oficial da embaixada americana no Brasil informa que a Igreja está dentro da lei e faz elogio à organização da instituição”, diz Edir Macedo em seu blog.

O jornal O Globo apenas deixou de publicar trecho em que a embaixada afirma que a Igreja conhece bem os procedimentos legais de imigração, mas a informação de que os pastores permaneciam nos EUA além do tempo previsto é a mesma que foi divulgada no documento da embaixada. No entanto, o fato dos missionários permanecerem mais do que o previsto no país não quer dizer que estavam fora da legalidade, já que o visto R1 (para religiosos) vale pelo período de dois a três anos, podendo ser estendido até cinco anos.

Veja o arquivo que gerou a confusão: http://wikileaks.delfic.org/cable/2006/11/06BRASILIA2379.html

  • Arquivos

  • Fevereiro 2011
    S T Q Q S S D
    « jan   mar »
     123456
    78910111213
    14151617181920
    21222324252627
    28