Kátia Mattoso: perda humana e cultural
============================
A cientista política, historiadora e especialista em história social da escravidão no Brasil, Kátia Maria de Queiroz Mattoso, de 78 anos, morreu na manhã desta terça-feira (11) em Paris, na França. O sepultamento será na Grécia, onde nasceu a cientista que formou gerações de pesquisadores na Bahia. As homenagens baianas serão prestadas na missa de Sétimo Dia, que será realizada no dia 17 de janeiro, às 10h, na Igreja do Mosteiro de São Bento, no centro de Salvador.

O diretor da Fundação Pedro Calmon, Ubiratan Castro de Araújo, amigo e orientando da professora Kátia Mattoso, lamentou: “Foi a grande formadora de pesquisadores e de professores de história na Bahia”.
A historiadora era também doutora Honoris Causa pela Universidade Federal da Bahia e Professora Emérita aposentada da Universidade de Paris V – Sorbonne. Kátia Mattoso é autora, entre outras obras, de Ser Escravo no Brasil (Brasiliense, 1982) e Bahia Século XIX – Uma Província no Império (Nova Fronteira, 1992).

(Com informações do CORREIO DA BAHIA)


========================================================
BOA NOITE SÃO PAULO !!! Que o Senhor do Bonfim da Bahia, poderoso Oxalá dos nossos terreiros, a proteja e à sua gente nesta noite da antevéspera da lavagem festiva das escadarias da sua basílica na colina sagrada de Salvador.

Neste e nos próximos dias de um tempo de temporais e de maus governantes nas duas cidades simbólicas do País.

(VHS)

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), disse esta terça-feira que o excesso de chuvas provocou o caos na cidade. Segundo ele, a prefeitura está trabalhando ‘ao máximo’ para evitar os transtornos, mas chove ‘cada vez mais’ em São Paulo. ‘Os piscinões corresponderam à expectativa’, destacou o prefeito. De acordo com ele, se não fosse por estas obras, as consequências seriam maiores.

O Estado contabiliza 14 mortes por conta das chuvas desde a noite desta segunda-feira. Na capital paulista, quatro pessoas morreram. Os rios Pinheiros e Tietê transbordaram.

De acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), entre a noite de segunda-feira e as 7 horas de hoje foram registrados 68,8mm de chuva, o equivalente a 29% para o mês de janeiro.

Desde o início do ano até as 7 horas de hoje, o total de chuvas acumulado na cidade é de 221,2mm, o que equivale a praticamente 93% ao esperado para o mês (239mm). O temporal causou 125 pontos de alagamento 76 registrados na madrugada e 49 pela manhã.

==========================================
Bahia em Pauta comenta a notícia da Agência Estado, publicada no portal MSN: :
São números e dados previsíveis, na medda certa para oferecer desculpas esfarrapadas para gestores sem competência e imprevidentes.

(VHS)


Fatima com Mario Kertész, hoje , no
Jornal da Bahia no AR, da Metrópole
======================================================

DEU NO PORTAL DA METRÓPOLE

Conhecida por seu jeito espontâneo, Fátima Mendonça iniciou a conversa sobre os quatro anos como primeira-dama do Estado da Bahia.
”Foi uma coisa que pega no tombo. Não acreditava muito que ele [governador Jaques Wagner] vencesse no primeiro turno, dai tive que resolver minha vida. Resolvi fazer o que acredito para somar com Wagner, pra poder fazer da Bahia um Estado que nos orgulhe”, explicou.

Quando questionada por Mário Kertész em relação ao acompanhamento da vida do governador no meio político, Fátima enfatizou que acompanha toda a movimentação e relação de Wagner com os outros políticos, mas nega que passa o tempo todo inteirada. ””Senão acaba o casamento”, brincou.

Ao longo da entrevista, a primeira-dama não deixou de tratar de assuntos polêmicos. Em relação à prefeitura de Salvador, Fátima não fez nenhuma análise crítica, mas não deixou de alfinetar: ””A prefeitura é complicada”’, disse. ”Eu estava vindo pra cá no carro e estava ouvindo a propaganda da Prefeitura. Aquela: ””respeito? Presente; dignidade? Presente; vagas nas escolas? Presente””. O motorista disse pra mim que as matrículas nas escolas estão sendo feitas à mão. Não dá mais para ficar enganando ninguém! Mas não quero mais falar neste assunto, porque ninguém bate em quem já está no chão””, declarou.

Num dos trechos da entrevista, Fátima Mendonça se refere a presidenta Dilma Rousseff (PT) e compara: ”O governo da Dilma será melhor do que o de Lula. Acredito na força da mulher. Ela [Dilma] vai ajudar a construir a ponte Salvador-Itaparica”, disse.

Novo secretariado

Em relação a definição do secretariado que pretende fazer acompanhar o governador até o fim de seu próximo mandato, Fátima disse que até este fim de semana sai a decisão. ”Acho que ele define até este fim de semana, meu aniversário é esta quinta-feira (15), quem sabe ele não me dá de presente?”.

Ainda conforme a primeira-dama, ela não tem interesse em indicar nomes ao secretariado. ””Não estou a fim de indicar secretariado, nunca indiquei. É conversa fiada que eu indiquei Márcio Meirelles. Não sou governadora. No dia em que me tornar uma, indicarei. Jamais omitirei opinião quando o governador fizer uma indicação””.

Durante a entrevista, Fátima ainda falou sobre o temperamento do governador, sobre a política no Estado, sobre as Voluntárias Sociais, sobre futebol, entre outros assuntos.

jan
11
Posted on 11-01-2011
Filed Under (Charges) by vitor on 11-01-2011


========================================================

Dálcio, no Diário do Povo (Campinas-SP)

Paulo Coelho e o editor Hejazi: censurados

======================================================
OPINIÃO POLÍTICA

Brasil, Irã e Paulo Coelho

Ivan de Carvalho

“Eu, sinceramente, espero que o governo brasileiro se pronuncie a respeito”, assinalou em seu blog o escritor Paulo Coelho. Ele recebeu um email enviado por seu editor no Irã, Arash Hejazi, informando sobre a decisão do Ministério da Cultura e Orientação Islâmica do Irã de proibir a publicação de qualquer de seus livros no país.
Os livros do mundialmente mais lido escritor brasileiro – 300 milhões de exemplares em 150 países – têm sido vendidos no Irã desde 1998. Paulo Coelho disse em seu blog contar com o governo brasileiro para resolver o problema, afirma considerar “um mal-entendido”, o que, considerando-se o regime do Irã e os precedentes na área literária, quase certamente não é. As autoridades iranianas certamente avaliaram atentamente o assunto antes de comunicarem sua decisão.
“Espero que o Itamaraty e a ministra da Cultura, Ana de Hollanda, não se omitam em relação a essa medida arbitrária, pois, caso contrário, estarão assinando embaixo”, disse o escritor, que também observou, com ironia, que até as edições piratas de seus livros foram proibidas e ele não sabe como o governo iraniano vai “fiscalizar isso”.
A hipótese de mal-entendido, levantada por Paulo Coelho, apenas tenta deixar a porta aberta para uma eventual mudança da posição iraniana, mas não é verossímel. Na visão cultural e doutrinária das autoridades islâmicas que detêm o poder no Irã, a proibição é absolutamente lógica. Afinal, o escritor é um mago e costuma por a magia, em sua acepção ampla, como tema de seus livros. E a autoridade islâmica iraniana não admite nada que possa diferir (eu não disse contrariar) de sua interpretação do Corão.
Um ensaio de iniciativa do governo brasileiro em defesa da liberdade de publicação dos livros de Paulo Coelho no Irã já foi feito. A ministra da Cultura, Ana de Hollanda, informada do problema na manhã de ontem, disse que iria telefonar até o fim do dia ao ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota. A ministra declarou que “qualquer tipo de censura é abominável. Precisamos saber como o governo pode se manifestar”.
Uma declaração muito lúcida, mostrando que ela entende que está inserida no contexto do caso, como ministra da Cultura, mas não é a autoridade adequada para dar uma posição oficial do país. Assim como um esperado protesto da Academia Brasileira de Letras, da qual Paulo Coelho é membro, também não resolveria a questão de um posicionamento oficial do Estado brasileiro. Este só pode acontecer por intermédio da presidente Dilma Rousseff ou de ação formal do Itamaraty, em nome do governo.
Dilma Rousseff já qualificou de “bárbara” e “medieval” a pena de morte por apedrejamento, que o Irã ia aplicar contra uma mulher, Sakineh Ashtiani. O apedrejamento, que não é uma pena “medieval” (na qual tinham preferência a fogueira e outras formas de matar condenados), mas da Antiguidade, foi sustado em relação a Sakineh, por adultério, mas ela ainda pode ser enforcada, por suposta participação em homicídio.
Paulo Coelho, que diz já ter vendido mais de 6 milhões de livros no Irã, aceitou a sugestão de seu editor iraniano de disponibilizar seus livros na Internet para download. Em 2005, seu livro El Zahir já havia sido proibido no Irã, que também proibiu, há tempo, um livro de Dan Brown e outro de Gabriel Garcia Marques.
Dá quase para apostar que, com interferência ou não do governo brasileiro, Paulo Coelho está definitivamente fora do mercado iraniano, ressalvadas as edições piratas e a Internet.


======================================================
Palavra de baiano:

Aguenta firme, São Paulo, que vai passar e tudo voltará a pulsar como sempre! Mas, gente paulista, abra os olhos da grande cidade para os que a governam e a consomem como macunaimas antropofágicos!

Os baianos que vivem em Salvador (ou em Sampa, como o grande Tom Zé) conhecem bem este sofrimento.

Bom dia, apesar de tudo!

(Vitor Hugo Soares)

jan
11


SP: uma cidade alagada
======================================================
O temporal que caiu sobre São Paulo na noite de ontem e madrugada de hoje, deixa rastro de caos, desespero e dor na maior cidade do Brasil. Segundo dados mais recentes , o número de pessoas que morreram por causa das fortes chuvas da madrugada desta terça-feira (11) subiu para 14. A informação é do Corpo de Bombeiros da capital paulista.

Pelas informações oficiais, cinco mulheres morreram em um soterramento de terra sobre residência em São José dos Campos; outras cinco pessoas foram vítimas de desabamento em Mauá; duas pessoas, mãe e filha, morreram na zona norte da capital paulista após o desmoronamento da casa onde estavam; uma pessoa morreu soterrada em Embu; e um afogamento foi registrado em Mogi das Cruzes.

De acordo com o portal UOL (do grupo Folha de S. Paulo), a chuva provoca caos na cidade de São Paulo . Os bombeiros atenderam a 12 chamados para desabamentos de terra até as 6h de hoje.

Cidade alagada

Às 10h, a cidade de São Paulo ainda registrava seis pontos de alagamentos intransitáveis em consequência dos temporais. No momento, há, no total, 17 pontos alagados na capital.

Segundo o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências), as regiões que concentravam os piores pontos de alagamento até o horário eram o centro, zona norte (Casa Verde, Freguesia do Ó, Santana), zona oeste (Lapa), marginal Tietê e zona leste (Mooca). Veja no site do CGE toda a lista de alagamentos ativos em São Paulo no momento.

A CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) pede aos motoristas que evitem a região da marginal Tietê hoje. O rodízio de veículos foi suspenso na capital paulista, segundo a assessoria de imprensa do órgão. Segundo a CET, a decisão vale para todo o dia. Além disso, a marginal Pinheiros e a avenida dos Bandeirantes estão liberadas até meio-dia para a circulação de caminhões.

O CGE informou nesta manhã que o balanço da chuva em toda a cidade no período ainda não foi contabilizado, mas até meia-noite de ontem choveu 52 mm na capital paulista, com destaque para a região central (Consolação). O esperado para todo o mês é de 239 mm.

Seis regiões da cidade, dentre elas as subprefeituras do Butantã, Sé, Lapa, Freguesia do Ó e M’ Boi Mirim, deixaram o estado de alerta às 4h40 da madrugada desta terça-feira, segundo informações do CGE. De acordo com o centro, permanecem em estado de alerta apenas a marginal Tietê. A zona norte continua em estado de atenção. O restante da cidade está apenas em estado de observação.

Durante a madrugada ocorreu transbordamento do rio Tietê na altura do posto da Dutra, por volta da meia-noite, e na altura da ponte do Piqueri, por volta das 00h40. Também ocorreu transbordamento da Barragem Móvel às 00h30 e transbordamento no Limão às 0h.

Às 9h da manhã, ainda havia chuva leve e chuviscos em pontos isolados da cidade, de acordo com o CGE, que destaca ainda que podem ocorrer novos alagamentos ao longo do dia.

A cidade segue em estadido de alerta, pois a meteorologia prevê mais chuvas para hoje no período da tarde.

(Postado por Vitor Hugo Soares , com informações do portal UOL e Radio Band News-FM-Salvador)

  • Arquivos

  • Janeiro 2011
    S T Q Q S S D
    « dez   fev »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31