DEU NO BLOG DO NOBLAT

Nota de Luís Roberto Barroso, advogado de Battisti: ( Sobre a decisão do presidente do STF de manter preso Cesare Battisti )

“A defesa de Cesare Battisti não tem interesse em discutir a decisão do Ministro Peluso pela imprensa mas, como é próprio, irá fazê-lo nos autos do processo, com o respeito devido e merecido. A manifestação do eminente Ministro Peluso, no entanto, viola a decisão do próprio Supremo Tribunal Federal, o princípio da separação de poderes e o Estado democrático de direito.

O Excelentíssimo Senhor Presidente do STF votou vencido no tocante à competência do Presidente da República na matéria. Ainda uma vez, com o respeito devido e merecido, não pode, legitimamente, transformar sua posição pessoal em posição do Tribunal.

Como qualquer observador poderá constatar da leitura dos votos, quatro Ministros do STF (Ministros Marco Aurélio, Carlos Ayres, Joaquim Barbosa e Carmen Lúcia) entenderam que o Presidente da República poderia decidir livremente. O quinto, Ministro Eros Grau, entendeu que, se o Presidente decidisse com base no art. 3, I, f, do Tratado, tal decisão não seria passível de revisão pelo Supremo.

O Presidente da República fez exatamente o que lhe autorizou o Supremo Tribunal Federal, fundando-se em tal dispositivo e nas razões adiantadas pelo Ministro Grau.

A manifestação do Presidente do Supremo, sempre com o devido e merecido respeito (afirmação que é sincera e não meramente protocolar), constitui uma espécie de golpe de Estado, disfunção da qual o país acreditava já ter se libertado.

Não está em jogo o acerto ou desacerto político da decisão do Presidente da República, mas sua competência para praticá-la. Trata-se de ato de soberania, praticado pela autoridade constitucionalmente competente, que está sendo descumprido e, pior que tudo, diante de manifestações em tom impróprio e ofensivo da República italiana.

De mais a mais, as declarações das autoridades italianas após a decisão do Presidente Lula, as passeatas e as sugestões publicadas na imprensa de que Cesare Battisti deveria ser seqüestrado no Brasil e levado à força para a Itália, apenas confirmam o acerto da decisão presidencial. Em uma democracia, deve-se respeitar as decisões judiciais e presidenciais, mesmo quando não se concorde com elas”.

DEU NO IG

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Cezar Peluso, negou nesta quinta-feira (6) o pedido de liberdade do ex-ativista italiano Cesare Battisti, de acordo com a assessoria de imprensa do órgão. A defesa de Battisti protocolou o pedido de soltura na última segunda-feira, na esperança de que o tribunal aplicasse de imediato a decisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de conceder refúgio político ao italiano.

No despacho de três páginas, Peluso manteve Battisti preso e, diante da urgência do assunto, determinou que o processo seja encaminhado ao relator do caso no STF, ministro Gilmar Mendes, “que reapreciará os pedidos se for o caso”. Mendes está em férias no mês de janeiro, mas esteve no tribunal nesta semana.

Com a decisão, Battisti deverá permanecer no presídio da Papuda, em Brasília, até fevereiro, quando termina o recesso do STF e Gilmar Mendes volta ao trabalho.

Condenado à prisão perpétua na Itália pelo assassinato de quatro pessoas nos anos 70, Battisti aguardava ansiosamente um posicionamento do Supremo sobre seu caso, segundo relatos feitos ao iG por pessoas que estiveram com o italiano na prisão nos últimos dias.

Lula anunciou a decisão de não extraditar o Battisti no último dia de seu governo. Com isso, desencadeou reações na Itália, levando vários ministros de Estado a levantarem a possibilidade de uma retaliação ao Brasil. Nos últimos dias, o primeiro-ministro Silvio Berlusconi procurou amenizar o clima de tensão e assegurou que as relações diplomáticas entre os dois países não seriam prejudicadas.

Na Itália, entretanto, grupos políticos prosseguiram com as manifestações contra o governo brasileiro. Italianos já estudam, por exemplo, a organização de boicotes contra o Brasil, afirmou ao iG o diretor de Relações Internacionais da Associação Italiana das Vítimas do Terrorismo (Aiviter), Luca Guglielminetti. A entidade vem recebendo várias mensagens de pessoas que se dizem dispostas a restringir a compra de produtos ou atividades turísticas brasileiras como forma de retaliar a decisão brasileira contrária à extradição.


Bernardo Colares: tragédia na montanha/IG
====================================================
DEU NO IG

O alpinista brasileiro Bernardo Collares sofreu um grave acidente na montanha FitzRoy, considerada uma das mais difíceis de ser escalada na região da Patagônia, na Argentina. Ele fraturou a bacia e sofreu hemorragia, e as chances de Bernardo ser encontrado com vida são praticamente nulas.

Aos 46 anos de idade, o alpinista estava com a escaladora Kika Bradford quando sofreu a queda e se machucou. Kika ainda tentou carregá-lo de volta para baixo, mas, como não conseguiu, deixou Bernardo no local e foi buscar socorro no povoado mais próximo.

A brasileira demorou dois dias para encontrar ajuda, mas as autoridades argentinas, médicos e outros alpinistas disseram que não fazia sentido voltar ao local onde Bernardo está para tentar resgatá-lo e cancelaram a busca. Além do ferimento, o alpinista teve que enfrentar uma tempestade na montanha perto da cidade de El Chaltén, sendo praticamente impossível encontrá-lo com vida.

O monte FitzRoy é uma agulha de granito e sua perigosa escalada é considerada uma das mais técnicas da Argentina. Apesar do acidente, Bernardo sempre foi visto como um alpinista experiente por outros escaladores.


======================================================


A música do dia no Bahia em Pauta vai para o Padre Pinto. Por falar nisso, por onde anda o alegre padre baiano, ex-pároco da Lapinha, que fazia da Festa de Reis uma das datas mais belas e criativas do calendário de festejos de Salvador? Será que a Arquidiocese Primaz do Brasil sabe e pode informar que destino levou o Padre Pinto? Perguntar não ofende!.

======================================================
A Festa do Santo Reis

(Vitor Hugo Soares)

Tim Maia

Composição: Márcio Leonardo

Hoje é o dia de Santo Reis
Anda meio esquecido
Mas é o dia da festa
De Santo Reis
Hoje é o dia de Santo Reis
Anda meio esquisito
Mas é o dia da festa
De Santo Reis…

Eles chegam tocando
Sanfona e violão
Os pandeiros de fita
Carregam sempre na mão
Eles vão levando
Levando o que pode
Se deixar com eles
Eles levam até os bodes…

É os bodes da gente
É os bodes, mééé
É os bodes da gente
É os bodes, mééé…

Hoje é o dia de Santo Reis
Hoje é o dia de Santo Reis
Hoje é o dia, hié! hié!
De Santo Reis
Hoje é o dia de Santo Reis
É o dia da festa, hié! hié!..(


========================================================
BOA TARDE !!!


Eni italiana detém 33,34%
da Galp Energi
=====================================================

DEU NO JORNAL “PÚBLICO”, DE PORTUGAL

=====================================================

A Petrobras deverá apresentar a proposta para a compra da posição da petrolifera italiana Eni na Galp Energia até domingo, de acordo com o jornal italiano “MF”, que não revela a fonte desta informação.
ENI detém 33,34 por cento da Galp Energi

“A petrolífera brasileira deverá fazer a proposta formal para a compra da participação da Eni na Galp Energia até 09 de Janeiro”, revela o jornal italiano.

A petrolífera brasileira Petrobras confirmou na terça-feira que estuda a possibilidade de comprar a posição da italiana Eni na Galp Energia, mas que até o momento não há qualquer análise concluída, nem “documento vinculante entre as partes”.

Em comunicado no site da empresa brasileira, a Petrobras confirma que está estudando “a possibilidade de uma potencial transacção com a ENI”, que detém 33,34 por cento da Galp Energia, “mas até o momento nenhuma análise foi concluída, assim como não há qualquer documento vinculante entre as partes”.

Segundo a empresa estatal brasileira liderada por Sergio Gabrielli, a petrolífera analisa de forma constante as “oportunidades de investimento no Brasil e no exterior que estejam em consonância com as estratégias lançadas no seu plano de negócios”.

No mesmo dia, a petrolífera italiana Eni informou estar a considerar uma série de oportunidades sobre a sua participação na Galp, incluindo uma “possível” operação com a brasileira Petrobras, embora ainda não tenha tomado nenhuma decisão.

De acordo coma agência espanhola Efe, a Eni expôs esta posição numa nota de imprensa difundida depois de a Petrobras ter anunciado que está a analisar “a possibilidade de uma potencial” compra da participação na empresa italiana na Galp.

“Em relação às notícias de hoje [ terça-feira] em alguns meios de comunicação sobre um possível acordo entre a Eni e a Petrobras para a transferência da quota que a Eni detém na Galp Energia, a Eni confirma que avalia uma série de oportunidades, incluindo uma operação com a Petrobras”, lê-se na nota da empresa italiana.

jan
06
Posted on 06-01-2011
Filed Under (Newsletter) by vitor on 06-01-2011

DEU NO TERRA

Hermano Freitas
Direto de São Paulo

O vice-presidente Michel Temer (PMDB) minimizou no início da tarde desta quinta-feira, em São Paulo, o suposto desgaste entre o governo e a base aliada na discussão sobre o valor do novo salário mínimo. Ele voltou a falar que, apesar de os partidos “desejarem” um mínimo superior aos R$ 540 definidos por Dilma, o PMDB vota com o governo. Questionado se estava satisfeito com o valor, o peemedebista brincou: “por mim seria de R$ 3 mil”.

A declaração foi concedida em entrevista coletiva após reunião com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB). De acordo com os dois, foi discutida a ampliação dos aeroportos e o governo paulista se colocou “à disposição” para a concessão de licenças ambientais e “tudo o mais que for necessário”, de acordo com Alckmin. A reunião foi iniciativa de Temer.

Temer voltou a afirmar que seu partido não proporá um aumento do mínimo que prejudique as finanças do tesouro. “Não é possível um salário mínimo que ‘desastre’ (SIC) as finanças públicas”, disse.

Disputa no governo

A crise por cargos deflagrada entre os dois principais partidos de sustentação do governo Dilma Rousseff – PT e PMDB – já dava seus primeiros sinais no pós-eleição, quando os petistas começaram a abocanhar ministérios na gestão Lula então comandados por peemedebistas, como Comunicações, Saúde e Integração Nacional.

O sinal concreto de problemas futuros no Parlamento foi dado pelo líder do PMDB entre os deputados, Henrique Eduardo Alves (RN), que já afirmou que a legenda, assim como os demais aliados, precisam ser “convencidos” de que o salário mínimo tem mesmo de ficar no valor de R$ 540, como defende o Executivo. Além do desgaste político imposto a Dilma com a eventual necessidade de vetar um valor maior definido pelos parlamentares já nos primeiros dias de governo, outros projetos de grande impacto orçamentário, como a votação da proposta de emenda à Constituição (PEC), que cria um piso nacional de reajusta salários para policiais e bombeiros, colocaria em risco a expectativa de controle de gastos recém-prometido pela nova presidente.


Juca e Meireles: convites e amizade
================================================

Ex-ministro da Cultura, Juca Ferreira, em dois tempos, na coluna de Mônica Bérgamo, Folha de S. Paulo.

SAUDADES DA BAHIA

O ex-ministro da Cultura Juca Ferreira não descarta voltar a atuar na Bahia, seu Estado. “Mas para aquilo que me foi oferecido, eu não vou”, disse ele na posse de Dilma Rousseff, sem especificar qual seria o convite. Sobre a possibilidade de ser secretário da Cultura do governo de Jaques Wagner (PT-BA), contou que “está cheio de manifestos para que eu vá, mas eu gosto muito do secretário e não gostaria de desestabilizá-lo”.

ÁREA VERDE
E o ex-ministro diz que terá até julho para decidir se volta ao PV, do qual se licenciou para apoiar Dilma. Mas acha difícil o retorno. “Tenho convites de vários partidos.”

jan
06
Posted on 06-01-2011
Filed Under (Charges) by vitor on 06-01-2011


=====================================================
Son Salvador, no Estado de Minas

JN no ar: mais televisores desligados

=======================================
DEU NO COMUNIQUE-SE (Portal especializado em notícias de bastidores da imprensa)

Da Redação

O principal telejornal brasileiro em audiência teve, em 2010, sua maior queda no ibope, como publicou a Folha de S. Paulo nesta quarta-feira (5/1). De acordo com a pesquisa, realizada pelo instituto Ibope, o Jornal Nacional registrou média de 29,8 pontos, uma diminuição de 24% se comparado com os números do ano 2000.

Naquela época, o noticiário da Rede Globo atingia 39,2 pontos, além de 56% do share (índice de televisores sintonizados no canal). O melhor resultado médio em audiência do telejornal foi em 2004, quando registrou 39,4 pontos; numa única edição, um dos maiores recordes do “JN” aconteceu em 2009, quando somou 38 pontos no dia da morte do cantor Michael Jackson.

O último ano também trouxe o menor índice de televisores ligados no canal durante o “JN”. Com 49% de share, esta foi a primeira vez que o telejornal apresentado por William Bonner e Fátima Bernardes não conquistou metade dessa métrica de audiência.

  • Arquivos

  • Janeiro 2011
    S T Q Q S S D
    « dez   fev »
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
    31